Pesquisar

7º Concílio das IRB´s em Recife-PE

ATA DO CONCÍLIO DAS IGREJAS REFORMADAS DO BRASIL, REALIZADO EM RECIFE DE 5 A 7 DE JUNHO DE 2007 

1. Abertura: Às 9:00 horas, no dia 05 de junho de 2007, o pastor Kenneth Wieske, em nome da Igreja organizadora dá as boas vindas a todos os irmãos presentes. 

2. Em seguida é lido e explanado o Salmo 133. Logo após os irmãos realizam uma hora de oração, rogando a bênção de Deus sobre as igrejas, a confederação, os assuntos na pauta, os contatos eclesiásticos, as demais igrejas de Cristo no mundo, as autoridades e o país. 

3. Verificação das credenciais

a. As credenciais são verificadas e o concílio é constituído pelos seguintes irmãos: Pr. Kenneth Wieske, Pb. Levi Muniz como delegados da IRB do Grande Recife; como delegados de Maragogi: Pr. Thyago A. Lins dos Santos e Pb. Moizés Lins dos Santos; como delegados da congregação missionária de Maceió: Pr. Abram de Graaf e Pr. Flávio José da Silva; como delegados de Unaí: Pr. Manoel Luís Ferreira e Pb. Geert Haveman. 

b. Também é recebido como observador do concílio o Pr. Elienai Bispo Batista, pastor da Igreja Bíblica Reformada em Cabo Frio, Rio de Janeiro. 

c. É registrada a presença do pastor Laylton Coelho de Melo como visitante especial, pastor da igreja Reformada de Esperança, Paraíba. 4. Eleição da mesa: O concilio elege como moderador Pb. Levi Muniz e como vice-moderador o Pr. Kenneth Wieske. Para secretário o Pr. Alexandrino de Araújo Moura e como vice-secretário Pr. Elissandro Rabêlo. Com a ausência do Pb. Levi por causa de uma urgência pastoral na sua congregação, o suplente Pb. Ademir Souza assume o seu lugar como delegado e o vice moderador assume a direção da reunião. 

5. Aprovação da pauta. Depois de discutida, a pauta é aprovada com o acréscimo dos pontos 5.0, 5.12, e 6.0. 

1. Abertura pela Igreja Convocadora: IRB do Grande Recife 

2. Verificação das credenciais; 

3. Eleição da mesa; 

4. Constituição do Concílio; 

5. Assuntos: 

 5.0 Subscrição dos delegados às confissões 

5.1. Proposta da Igreja em Maceió: Termo de compromisso confessional dos ministros da palavra nas igrejas reformadas do brasil (ANEXO 1) 

5.2. Da Igreja em Maceió: Pedido de esclarecimento sobre correspondência entre CREIB e BBK (ANEXO 2) 

5.3. Da Igreja em Maceió: Nomeação de uma Igreja para proclamação de Dia de Oração em tempos de calamidade conforme Artigo 52 do regimento das IRB’s (ANEXO 3) 

5.4. Da Igreja em Maceió: Apelação para re-avaliar a decisão do concilio das IRBs de novembro de 2006 a respeito da IPB (ANEXO 4) 

5.5. Carta da Igreja Reformada Canadense em Surrey, Colômbia Britânica sobre Educação Teológica (ANEXO 5) 

5.6. Pedido de irmão Adriano Gama para marcar exame de eligibilidade 

5.7. Da CET (Comissão de Educação Teológica): Carta sobre a decisão do Concílio de novembro acerca da Educação Teológica (ANEXO 6) – OBS: recebido no dia 10 de maio. 

5.8. Da Igreja em Maceió: Proposta para compra de livros para Pr. Flávio

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 1 

(ANEXO 7) – OBS: recebido no dia 16 de maio. 

5.9. Da Igreja em Maceió: Carta sobre o vigor do artigo 28 do Regimento (ANEXO 8) – OBS: recebido no dia 23 de maio. 

5.10. Da Igreja em Recife: Carta da Igreja Reformada em Esperança, PB (ANEXO 9) – OBS: recebido no dia 25 de maio. 

5.11. Pedido de conselhos. 

5.12. Sustento do Pastor Flávio 

6. Pontos Fixos: 

 6.0 Relatório sobre a conta do ministério da Palavra 

6.1. Próximo Concílio: Igreja Organizadora, data e local; 

6.2. Prestação do relatório financeiro do concílio; 

6.3. Comentários individuais; 

6.4. Aprovação da ata; 

6.5 Censura fraternal; 

6.6. Encerramento. 

6. Subscrição confessional. Antes de começar as discussões, todos os delegados se levantam para mostrar publicamente que subscrevem as confissões das IRBs. 

7. Proposta Termo de Compromisso Confessional: É apresentado pela congregação de Maceió a proposta de texto de um termo de compromisso confessional dos ministros da palavra nas Igrejas Reformadas do Brasil, conforme anexo 1. 

Decisão: A proposta é ADOTADA e os pastores presentes assinam o livro de Termo de Compromisso Confessional. 

8. Recesso: Às 12:00 horas o concílio entra em recesso após a oração do pb. Geert Haveman. Às 14:00 horas o trabalho é retomado. É cantado o hino 51 e o pr. Elissandro Rabêlo faz uma oração a Deus. 

9. Horário de trabalhos: É apresentada uma agenda de horário para os trabalhos do concilio. O concílio decide começar os trabalhos pela manhã das 09:00 às 12:00 horas e à tarde, das 14:00 as 17:00 horas. Havendo necessidade, o concílio decide trabalhar à noite. 

10. Pontos 5.2 e 5.4 da pauta: o concílio decide tratar estes pontos da pauta amanhã, no dia 06 de junho, para que os delegados possam analisar as cartas da IRB em Maragogi sobre estes assuntos. 

11. Nomeação de Igreja para Dias de Oração: É apresentada a proposta sobre nomeação de uma Igreja para proclamação de um Dia de Oração em tempos de calamidade conforme Artigo 52 do regimento das IRB’s. 

Decisão: A proposta é ADOTADA e a igreja de Maragogi é nomeada para convocar as igrejas conforme o artigo 52 do regimento. O concilio decide que a igreja de Maragogi ficará responsavel para esta convocação até julho de 2008.

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 2 

12. Educação Teológica: O concílio decide tratar os pontos 5.5 e 5.7 da pauta juntos, já que ambos tratam do mesmo assunto. São feitas duas rodadas, e o concílio decide retomar a discussão deste assunto amanhã (veja ponto 21 desta ata). 

13. Pedido de exame Adriano Gama: É colocado na mesa o pedido do irmão Adriano Gama para o seu exame de elegibilidade. 

Decisão: 

a. O concílio aceita o pedido e decide que o irmão fará seu exame de elegibilidade no proximo concilio de outubro de 2007. 

b. O concilio também nomeia os seguintes examinadores: 

i. Sermão: Pr. Abram de Graaf e Pr. Manoel Luís Ferreira ii. Exegese do Antigo Testamento: Pr. Manoel Luís e como suplente Pr. Kenneth Wieske (20 minutos); 

iii. Exegese do Novo Testamento: Pr. Abram de Graaf e como suplente Pr. Elissandro (20 minutos); 

iv. Conhecimento Bíblico no Antigo Testamento: Pb. Fernando e como suplente Pb. Moizés (10 minutos); 

v. Conhecimento Bíblico no Novo Testamento: Pb. Ademir e como suplente Pb. Moizés (10 minutos); 

vi. Doutrina das Igrejas: Pr. Flávio e como suplente Pr. Elissandro (30 minutos); 

vii. Conhecimento das confissões: Pr. Kenneth e como suplente Pr. Flávio (15 minutos); 

viii. Ética Moral: Pr. Alexandrino e como suplente Pr. Manoel Luís (10 minutos); 

ix. Política Eclesiástica: Pr. Thyago Lins e como suplente Pr. Alexandrino (15 minutos); 

x. História da Igreja: Pr. Elissandro e como suplente Pr. Flávio (15 minutos); 

xi. Teologia Pastoral: Pr. Kenneth Wieske e como suplente Pr. Manoel Luís (15 minutos). 

c. O Examinado deverá: 

i. Procurar os examinadores para receber os assuntos a serem estudados, 

ii. Receber os assuntos a serem estudados até 6 semanas antes da data do exame, 

iii. Entregar seu sermão proposta aos examinadores com 3 semanas antes do exame, 

iv. Apresentar um atestado de conduta cristã e doutrina por parte do conselho da igreja na qual ele é membro. 

14. Compra de livros para Pr. Flávio: É apresentada na mesa a proposta sobre a compra de livros para Pr. Flávio. O concílio discute a proposta e recomenda ao missionário de Maceió que traga à mesa uma proposta elaborada sobre este assunto para votação. 

15. Recesso: O concílio entra em recesso ás 17:00 horas. Às 20:00 horas o concílio reinicia os trabalhos. O pb. Levi assume o seu lugar na mesa como delegado no lugar do suplente Pb. Ademir Souza. O vice-moderador, Rev.

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 3 

Kenneth, passa a moderação da reunião para o moderador Pb. Levi. É lido e explanado o Salmo 112 e depois todos cantam o Salmo 115. O moderador faz uma oração a Deus. 

16. Compra de livros para Pr. Flávio: 

Quanto à proposta para a compra de livros para pastor Flávio, o concilio decide: 

1. Conceder um apoio financeiro de R$ 2.000,00. Sendo que: a. Cada igreja da confederação contribuirá com um valor de R$ 200,00 o qual deve ser depositado pelas 

respectivas igrejas na conta da congregação de Maceió. 

b. O restante, no valor de R$ 1.200,00 será pedido a C3. 

2. O concílio recomenda que a compra destes livros seja efetuada em conjunto com o missionário da igreja de Maceió. 

17. Relato do Pr. Elienai Bispo Batista da Igreja Bíblica Reformada em Cabo Frio, RJ: Logo após é dada a palavra ao Pr. Elienai Bispo Batista, o qual dá um relato do trabalho de reforma na Igreja Bíblica Reformada de Cabo Frio e manifesta o desejo desta igreja de se unir à nossa confederação. Em seguida, alguns delegados usam da palavra para expressar sua alegria e gratidão pela obra de Deus em Cabo Frio e também para dar alguns conselhos. 

18. Censura Fraternal: alguns irmãos usam da palavra. 

19. Encerramento dos trabalhos do dia 05: Às 21:00 horas o concílio encerra os seus trabalhos com uma oração a Deus dirigida pelo pastor Elissandro. 20. Abertura dos trabalhos do dia 06: Às 9:00 horas do dia 06 de junho o concílio reinicia os seus trabalhos. O moderador dá boas vindas a todos os presentes e faz uma leitura no Salmo 125. Em seguida é feita uma oração e todos cantam o Salmo 117. 

21. Educação Teológica: O concílio continua a tratar o assunto da educação teológica. São apresentados à mesa do concílio os seguintes documentos: A) Carta da Igreja Reformada Canadense em Surrey, Colômbia Britânica, onde a igreja de Surrey pede esclarecimento sobre qual a direção das IRBs a respeito de educação teologica. B) Carta da CET sobre a decisão do Concílio de novembro acerca da Educação Teológica. 

O concilio decide o seguinte

1. Agradecer a IR em Surrey pela disposição de ajudar na área de educação teológica. Informar a IR em Surrey que estamos trabalhando para chegar a uma posição unida e mais definida até julho de 2008, quando se encerrar o trabalho e pesquisa da CET. 

2. Reconhecer que as decisões de Unaí julho 2006 e Maragogi novembro 2006 não são compatíveis; 

3. À luz da decisão do concílio novembro 2006 com respeito à IER, não é mais necessário pesquisar seminários da IER; 

4. O mandato da CET fica da seguinte forma: 

a. Pesquisar os seminários presbiterianos; 

b. Elaborar um projeto detalhado de ensino teológico para formação não apenas de pastores, mas também para

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 4 

oferecer estudos de reciclagem para pastores e também 

para a preparação de diáconos e presbíteros. 

c. Veja também os artigos 33 e 35 da ata de julho de 2006. d. Deverá apresentar seu relatório final no Concílio de julho de 2008. 

22. Intervalo: O concílio entra em recesso às 10:35 e retoma o trabalho às 10:50. 23. Pedido de esclarecimento de Maceió a respeito de correspondência entre CREIB e BBK: Após uma longa discussão, o concílio decide continuar o assunto depois do almoço. 

24. Recesso: o concílio entra em recesso para almoço às 12h00. 25. Reinício dos trabalhos: Às 14:00 horas o concílio retoma os trabalhos. É lido o Salmo 144 e feita uma oração a Deus pelo moderador. 

26. Pedido de esclarecimento de Maceió a respeito de correspondência entre CREIB e BBK: O concílio volta a discutir o assunto do pedido de esclarecimento de Maceió. À luz das colocações da IRB em Maceió, e considerando a carta da IRB em Maragogi, 

O concílio decide: 

Instruir a CREIB que deve tirar qualquer má impressão ou mau entendimento causada pela carta da CREIB à BBK datada 23 de dezembro de 2005 e comunicar o resultado às IRBs. 

27. Apelação da IRB em Maceió para reavaliar a decisão do concílio de novembro de 2006 a respeito da IPB: 

a. O concílio discute sobre admissibilidade desta carta para ser tratada na mesa do concílio e decide admiti-la para discussão não como apelação (conforme artigo 28 do regimento), mas como a reabertura de um assunto já decidido por causa da apresentação de novos argumentos substanciais (conforme artigo 26 do regimento). 

b. Após longa discussão, o concílio decide retomar este assunto amanhã (dia 07 de junho). 

28. Censura Fraternal: Alguns irmãos fazem uso da palavra. 29. Recesso: Às 17:30 uma oração é dirigida pelo pastor Manoel Luis, canta-se o hino 51, e o concílio entra em recesso para jantar. 

30. Reinício: Às 20:10 minutos o concílio se reúne novamente. O moderador faz uma leitura do Salmo 105.1-11 e dirige uma oração ao Senhor Deus. 31. Relato do Pastor Laylton da Igreja Reformada em Esperança – PB: Em nome do concílio o moderador convida o pastor Laylton e lhe concede a palavra para apresentar um relato sobre o trabalho de reforma na Igreja de Esperança. Ele dá um breve relato sobre a maneira como ele e a sua igreja abraçaram a fé reformada. Logo após, alguns delegados usam da palavra para expressar sua alegria e gratidão a Deus pelo trabalho de Reforma em Esperança e também para fazer algumas perguntas ao pastor Laylton. 32. Encerramento: Pastor Kenneth dirige uma oração ao Senhor Deus e canta-se o Salmo 134. O concílio encerra os trabalhos do dia. 

33. Abertura dos trabalhos do dia 07 de junho: Ás 09:00 horas, o concílio reinicia os trabalhos. O moderador dá boas vindas a todos, faz uma leitura de Colossenses 1 e depois todos cantam o Salmo 1. 

34. Apelação da IRB em Maceió para reavaliar a decisão do concílio de

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 5 

novembro de 2006 a respeito da IPB: O concílio volta a tratar deste assunto. A IRB do Grande Recife comunica que continuar com a discussão do assunto pode aumentar a polêmica e causar divisão entre as Igrejas. Por causa da reação dos delegados do Recife, o moderador pergunta à IRB em Maceió se quer continuar com a discussão do assunto. A IRB de Maceió lamenta esta situação, mas por amor aos irmãos, e baseado em Efésisos 4.1-3, decide retirar a proposta da discussão neste concílio. O delegado da IRB em Unaí, Pb. Geert Haveman, pede que se registre o seu repúdio em relação à posição da IRB em Recife neste caso. O delegado da IRB em Maragogi, Pb. Moizés Lins, expressa o seu apoio à posição da IRB em Recife neste caso. 

35. Carta de Maceió sobre o vigor do artigo 28 do Regimento (ANEXO 8): O concílio discute o assunto e decide voltar a tratá-lo na sessão da tarde. 36. Carta da Igreja Reformada em Esperança – PB: A IRB em Recife recebeu essa carta e a apresenta ao concílio para o conhecimento das igrejas. O concílio toma conhecimento desta carta e expressa sua alegria pelo desejo da Igreja de Esperança de se unir à nossa confederação. 

37. Pedidos de conselhos: O concílio decide que o pastor Elienai Bispo Batista pode continuar como observador nesta sessão da pauta. 

38. Recesso: Às 12:00 o concílio entra em recesso para o almoço. 39. Reinício dos trabalhos: Às 14:15 horas o concílio retoma os trabalhos. É lido Colossenses 2.1-23 e feita uma oração a Deus pelo moderador. 40. Carta de Maceió sobre o vigor do artigo 28 do Regimento (ANEXO 8): o concílio volta a tratar deste assunto. Após discussão do assunto o concílio decide: 

1. Pedir a IRB de Maceió para abrir e administrar 

uma conta específica para receber recursos oriundos 

da C/3; 

2. Que a IRB de Maceió deve manter um livro que 

contenha todas as informações necessárias para 

fazer bem o seus trabalhos, tais como: valores 

repassados pela C/3 às igrejas, valores recebidos 

pelas igrejas, taxas pagas, etc; 

3. A IRB de Maceió deve reter para fins 

administrativos 2% de cada recurso recebido; 

4. Que seja apresentado um relatório anual detalhado 

às igrejas, no primeiro concílio de cada ano; 

5. Que este relatório anual seja apresentado com as 

assinaturas da comissão da auditoria da conta; 

6. Nomear até o primeiro concílio de 2008 os seguintes 

irmãos como auditores dessa conta: Pb. Levi Muniz 

Pereira, Pb. Hermes Lins e o irmão Adriano Gama. 

41. Pedidos de conselhos: O concílio volta a discutir este ponto da pauta. A IRB de Maragogi pede conselho ao concílio sobre o processo de disciplina de quatro membros. São dados alguns conselhos e o concílio aconselha a prosseguir com o processo de disciplina em todos os casos. 

42. Recesso: Às 15:55, o concílio entra em recesso para o lanche. Às 16:10 concílio retoma os trabalhos.

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 6 

43. Pedidos de conselhos: A IRB de Maragogi apresenta o assunto do seu apoio à Igreja Congregacional de Caruaru. O concílio aconselha e encoraja a IRB de Maragogi a continuar com este apoio e também se dispõe a cooperar com Maragogi neste trabalho. 

44. Recesso: Todos cantam o hino 49 e em seguida é dirigida uma oração a Deus pelo pastor Abram de Graaf. Às 17:00 horas o concílio entra em recesso. 45. Reinício dos trabalhos: Às 20:00 horas o concílio retoma os trabalhos. É lido Colossenses 3.1-11 e uma oração pelo moderador; todos cantam o hino 57. 46. Pedidos de conselhos: A IRB de Recife pede conselho ao concílio sobre o processo de disciplina de dois membros. São dados alguns conselhos e o concílio aconselha a prosseguir em um dos casos apresentados. No outro caso, o concílio aconselha não prosseguir com a disciplina por julgar que não houve um número suficiente de visitas feitas ao membro. 

47. Sustento de pastor Flávio: A Igreja de Maceió informa ao concílio que o Pr. Flávio está servindo aquela igreja há um ano, e que ele foi convidado a permanecer por mais um ano até agosto de 2008. Portanto, por enquanto não é necessário a confederação tratar do assunto do sustento do Pr. Flávio. 

a. O concílio expressa alegria que o Pastor Flávio está servindo em Maceió e que ele tem sustento adequado até agosto de 2008. b. O concílio decide tratar o assunto do sustento do Rev. Flávio no concílio de julho de 2008. 

48. Relatório conta ministério da palavra: 

a. A IRB em Maceió manifesta sua preocupação com o nível de cooperação das demais igrejas para a conta do ministério da palavra. b. O concílio convida o pb. Hermes Lins, que está presente como visitante, para apresentar um relatório da conta do ministério da palavra. O pb. Hermes solicita que as igrejas devem comunicar claramente acerca das suas contribuições e depósitos. Ele comunica que o saldo da conta conferido no dia 05 de janeiro de 2007 é de R$ 6.987,46. 

c. O concílio lembra a IRB do Grande Recife que desde o concílio de fevereiro de 2006, aquela igreja é responsável para fazer uma auditoria da conta do ministério da palavra (veja ata do concílio de julho de 2006, artigo 41). 

49. Próximo Concílio: O concílio nomeia a IRB de Maceió como igreja organizadora do próximo concílio, que será realizado nos dias 15 a 19 de outubro de 2007. 

50. Prestação do relatório financeiro do concílio: 

a. Cada igreja é responsável por suas despesas com viagens e a igreja organizadora pelas despesas com a hospedagem dos delegados. b. Já que cada igreja reserva 5% da sua receita para despesas que têm a ver com o trabalho da confederação, cada igreja deve tirar os gastos com este concílio das suas próprias reservas para este fim. 

c. Se uma igreja constatar que os recursos reservados para este fim não são suficientes para cobrir as despesas, deve recorrer à conta da confederação. 

51. Visitadores eclesiásticos: O concílio decide renomear os mesmos visitadores eclesiásticos de 2006 para as visitações eclesiásticas de 2007. Os visitantes eclesiásticos são: Rev. Abram de Graaf e Rev. Elissandro Rabêlo. Os suplentes são: Rev. Alexandrino Moura e Rev. Kenneth Wieske.

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada. 7 

52. Comentários individuais: São feitos comentários individuais pelos irmãos. 53. Censura fraternal: Alguns irmãos usam da palavra. 

54. Recesso: Às 23:35 horas, o concílio decide concluir os trabalhos do dia e deixar a aprovação da ata para o dia seguinte. É dirigida uma oração a Deus pelo pastor Thyago. 

55. Abertura do dia 8 de junho de 2007: Às 09:20 o concílio retoma seus trabalhos. Com a ausência do Pb. Moizés Lins, o Pr. Elissandro toma o lugar a mesa como delegado. É lido o Salmo 90 e dirigida uma oração a Deus pelo moderador; canta-se o Salmo 121: 1 e 2. 

56. Aprovação da ata: a ata é lida e aprovada. 

57. Censura fraternal: É feito uso da palavra. 

58. Encerramento: É lido o Salmo 121 e canta-se o Salmo 121: 3 e 4. 

Pb. Levi Muniz Pereira, Rev. Alexandrino de Araújo Moura Moderador Secretário

Concílio de 5 a 8 de junho de 2007 das IRBs. Ata oficial e aprovada.