Pesquisar

8º concílio das IRB’s em Maceió-AL

ATA DO CONCÍLIO DAS IGREJAS REFORMADAS DO BRASIL, REALIZADO EM MACEIÓ DE 15 A 19 DE OUTUBRO DE 2007
Abertura: Às 16:00 horas, no dia 15 de outubro de 2007, o pastor Abram de Graaf, em nome da congregação missionária organizadora dá as boas vindas a todos os irmãos presentes. Em seguida é lido e explanado o texto de Filipenses 3:15-16 e cantado o hino “Da Igreja o Fundamento” Logo após é realizada uma oração, rogando a bênção de Deus sobre o Concílio;
Verificação das credenciais:
a. As credenciais são verificadas e o concílio é constituído pelos seguintes irmãos: Pr. Alexandrino de Araújo Moura, Pb. Levi Muniz como delegados da IRB do Grande Recife e como seus suplentes os irmãos Pb. Waldemir Magalhães Cruz e o Pb. Ademir Souza da Silva; como delegados de Maragogi: Pr. Elissandro José Vieira Rabêlo e Pb. José Hermes Lins da Silva e como suplentes Pb. Moizés Lins dos Santos e Pr. Thyago Lins dos Santos; Como delegados de Unaí: Pr. Manoel Luís Ferreira e Pb. Geert Haveman. Como delegados da congregação missionária de Maceió: Pr. Abram de Graaf e Pr. Flávio José da Silva. O Concílio consta que o acordo entre Maceió e a confederação fala apenas da participação do missionário Abram de Graaf com direito à voz e voto nos concílios. Portanto, quanto à participação do pastor Flávio, o concílio decide recebê-lo á mesa desse concílio com direito à voz e voto recomendando que a congregação missionária de Maceió regularize essa situação apresentando uma proposta ao próximo concílio. O concílio decide conceder aos suplentes presentes o uso da palavra para contribuir nas discussões do concílio.
Subscrição confessional: Antes de começar as discussões, todos os delegados se levantam para mostrar publicamente que subscrevem as confissões das IRB’s.
Eleição da mesa: O concilio elege como moderador o pastor Abram de Graaf e como vice-moderador o pastor Manoel Luís Ferreira. Para secretário o Pr. Elissandro José Vieira Rabêlo e como vice-secretário pastor Thyago Lins.
Proposta da congregação missionária de Maceió – posição do moderador nas reuniões dos concílios (Anexo 1): A proposta é apresentada pela congregação missionária de Maceió. Depois de discutida pelos delegados, o concílio decide: Manter a prática comum das igrejas de conceder ao moderador o direito e o dever de voz e voto.
Recesso: Às 18:00 horas o Concílio entra em recesso para o jantar.
Reinício dos trabalhos: Às 19:35 o concílio retoma os trabalhos. É cantado o hino “Daí Graças todos Vós” e feita uma oração.
Estabelecimento da Agenda: O concílio aprova para discussão a seguinte pauta:
1 – Abertura – 15/10/07 – 14:00h
2 – Verificação das credenciais;
2.1- Definição da participação dos delegados;
2.2 – Subscrição das confissões;
3 – Eleição da mesa (moderador e secretário)
3.1– Constituição do concílio
3.2 – Proposta de Maceió – Posição do moderador nas reuniões do concílio;
4 – Estabelecimento da agenda
5 – Determinação dos horários e métodos de trabalho;
6 – Exame do seminarista Adriano Gama
Pedido de conselho de Maragogi sobre pedido de exame de Tony
8 – Relatório Final da CREIB
8.1 – Carta da Creib –
8.2 – Reação de Unaí sobre carta da CREIB –
9 – Proposta de Maceió – Regras para contatos fraternais;
10 – Proposta de Unaí – Processo de filiação de igrejas a confederação das IRB´s
11 – Carta de Cabo Frio solicitando ingresso na confederação;
12 – Carta de Maceió – Atitude tomada por delegados no último concílio;
13 – Carta do missionário Pr. Abram – Pedido de esclarecimento sobre as confissões
14 – Carta de Unaí – As três Formas de Unidade, os Credos ecumênicos e as formas litúrgicas;
15 – Proposta de Unaí – Relatórios interinos de comissões permanentes da confederação das IRB´s
16 – Proposta de Unaí – Comissão de Apelação;
17 – Carta da CCIE – custos administrativos da conta C3-CCIE;
18 – Relatórios de visitação eclesiástica
19 – Pontos fixos
19.1 – Pedidos de conselho
19.1.1 – Carta de Maragogi
19.1.2 – Pedido de conselho de Recife
19.2 – Relatório da Conta Ministério da Palavra
19.2.1 – Apresentação da auditoria da Conta – IRB Grande Recife
19.3 – Prestação de Relatório Financeiro do Concílio
19.4 – Comentários individuais
19.5 – a) Data e local do próximo concílio
b) Carta da CCIE – marcação de data para concílio de julho 2008;
19.6 – Censura Fraternal
19.7 – Aprovação da Ata
19.8 – Encerramento
Determinação dos horários e métodos de trabalho: O Concílio decide estabelecer o seguinte horário para as discussões: 8:30 às 12:00 horas (manhã); 14:00 às 17:30 (tarde); 19:00 às 21:00 (noite). Quanto ao método de trabalho para as discussões dos assuntos fica estabelecido o seguinte: 1) esclarecer os assuntos e fazer perguntas; 2) apresentar contra – propostas; 3) Discutir as propostas e tomar decisões. É recomendado também que no final de cada dia seja apresentado um relatório dos trabalhos de cada igreja representada no concílio.
Relatório da Igreja de Unaí: É apresentado um relatório verbal pelos delegados de Unaí acerca dos trabalhos daquela igreja e da sua congregação em Colombo – Paraná. O moderador agradece o relatório feito.
Censura fraternal: Alguns irmãos fazem uso da palavra.
Encerramento dos trabalhos do dia 15: O Concílio encerra as atividades do dia com uma oração e com o cântico “Oração de Habacuque”.
Reinício: Às 8:30 do dia 16 de Outubro o concílio retoma os trabalhos. É feita uma leitura no salmo 124 e todos cantam o salmo 121. Em seguida é dirigida uma oração rogando a benção de Deus sobre os trabalhos do dia.
Exame do irmão Adriano Gama: Passa-se para o exame do irmão Adriano Gama. Este irmão apresenta sua proposta de sermão diante do concílio. Logo após, o concílio se reúne em seção fechada para discutir o sermão. Após discussão, o concílio decide: Aprovar o sermão do candidato e prosseguir com o seu exame nas outras áreas. O moderador recebe à mesa do Concílio o presbítero Waldemir como suplente concedendo-lhe direito à voz e também o pastor Kenneth Wieske como examinador.
Recesso: O concílio entra em recesso por dez minutos.
Continuação do exame: O Concílio prossegue com o exame do candidato Adriano. É feito o exame de exegese do Antigo e do Novo Testamento. Logo após, é feito o exame na área de conhecimento do Antigo e do Novo Testamento.
17: Recesso: Às 12:00 horas o concílio entra em recesso para o almoço.
Reinício: Às 14:00 horas o concílio retoma os trabalhos. Pastor Thyago é recebido á mesa como suplente com direito á voz e como vice-secretário. É feita a leitura de Atos 8.1-13 e todos cantam o hino “Multidão que ninguém enumera”, seguido de uma oração.
Continuação do exame: O concílio examina o irmão Adriano na área de Doutrina das igrejas e conhecimento das confissões.
Recesso: Às 15:15 o concílio entra em recesso para um lanche.
Prosseguimento do exame: Às 15:30 o concílio retoma o exame. O candidato é examinado nas seguintes áreas: Ética Moral, Política Eclesiástica, História da Igreja, Teologia Pastoral. Em seguida, o concílio se reúne em seção fechada para discussão do exame do candidato. Após discussão, o concílio decide: 1) Aprovar o exame do irmão Adriano Alves da Gama; 2) Conceder ao irmão Adriano uma carta de elegibilidade por um período de um ano a partir de 16-10-2007. Logo após, o irmão Adriano promete diante do concílio pregar conforme a palavra de Deus e as confissões.
Encerramento: Todos cantam o Salmo 134 e logo após é feita uma oração a Deus rogando a sua benção sobre a vida do irmão Adriano Gama.
Recesso: Às 17:00 horas o concílio entra em recesso para o jantar.
Reinício: Às 19:00 horas o concílio retoma os trabalhos. É feito a leitura de Mateus 1.22-25 seguida do hino “Tudo a ti Senhor consagro” e de uma oração.
Pedido de conselho: A igreja de Maragogi pede aconselhamento sobre pedido de exame do seminarista Tony Alcântara. É dado o seguinte conselho: 1) Reafirmar o compromisso que todo seminarista tem com as igrejas conforme decisão do concílio regional do Nordeste de 26-08-2000 (decisão reafirmada no concílio de novembro de 2006 em Maragogi); 2) Encorajar a Igreja de Maragogi a encaminhar o pedido com uma declaração de conduta para um concílio.
27 Censura Fraternal: Alguns irmãos usam da palavra.
Encerramento : O concílio encerra os trabalhos do dia com uma oração.
Reinício: Às 8:30 do dia 17 de outubro o concílio retoma os trabalhos. É feita a leitura bíblica de Filipenses 1.27-30 e todos cantam o hino “Como é precioso irmão” que é seguido de uma oração. O concílio recebe o pastor Kenneth Wieske como conselheiro com direito à voz.
Relatório Final da CREIB (carta da CREIB e carta da igreja de Unaí – anexos 2 e 3): A CREIB pede desculpas ao concílio por não ter entregue seu relatório final devido ao seu mal entendido quanto ao prazo de entrega. Com a permissão do concílio, a CREIB apresenta um relatório verbal dos trabalhos realizados até o momento. O Concílio decide que a CREIB deve entregar o seu relatório às igrejas até o final de janeiro de 2008.
Proposta da Congregação missionária de Maceió sobre regras para contatos fraternais (anexo 4): O concílio discute a proposta e decide:
Estabelecer as seguintes regras para os contatos fraternais com outras confederações:
Estar atento um ao outro para verificar se as igrejas irmãs não estão se desviando das confissões reformadas em doutrina, liturgia, política eclesiástica e disciplina;
Manter um ao outro informado sobre as agendas e decisões das assembléias maiores e aceitar mutuamente os que forem delegados para estas assembléias.
Manter um ao outro informado a respeito de mudanças ou complementos nas Confissões, Regimento e Formas Litúrgicas;
Aceitar mutuamente os atestados e oferecer licença aos pastores para pregar a Palavra de Deus e para administrar os sacramentos;
Manter um ao outro informado sobre os contatos que existem com outras igrejas.
Recesso: Às 10:30 o concílio entra em recesso para um lanche.
Reinício: Às 10:40 o concílio volta aos trabalhos.
Proposta da Igreja de Unaí sobre filiação das Igrejas (anexo 5): O Concílio discute essa proposta e decide o seguinte: Dar aos visitadores eclesiásticos a tarefa de elaborar uma proposta sobre as diretrizes de avaliação para filiação de igrejas e apresentá-la ao próximo concílio.
Carta da igreja bíblica reformada de Cabo Frio (anexo 6): O concílio discute a carta igreja bíblica reformada de Cabo Frio. Após discussão o concílio decide:
Que os visitadores eclesiásticos: a) Façam uma visita a igreja bíblica reformada de Cabo Frio o mais rápido possível; b) Apresentem o relatório dessa visita no próximo concílio.
Que este concílio informe a igreja bíblica reformada de Cabo Frio sobre essa decisão.
Recesso: Canta-se o Salmo 116 (1-4) e é feita uma oração. Às 12:00 horas o concílio entra em recesso para almoço.
Reinício: Às 14:00 horas o concílio retoma os trabalhos. Canta-se o Hino “Ó Senhor que a tudo excedes” e depois é feita uma oração.
Atitude dos delegados da igreja de Recife no último concílio (anexo 7): O Concílio decide adiar a discussão desse assunto e voltar a discuti-lo no momento em que a mesa do concílio achar apropriado.
Carta do Missionário Pr. Abram – Pedido de esclarecimento sobre as confissões (Anexo 8): Decide-se colocar este ponto da pauta após a discussão da carta de Unaí-MG sob o título Três Formas de Unidade, Os Credos Ecumênicos e As Formas Litúrgicas.
Carta da IRB de Unaí-MG – Três Formas de Unidade, Os Credos Ecumênicos e As Formas Litúrgicas (Anexo 9): Após longa discussão desse assunto às 15:35 o concílio decide dá uma pausa nas discussões para um intervalo. Às 16:00 o concílio volta à plenária e a discussão do assunto. Após nova discussão o concílio decide que se apresente uma proposta no próximo.
Proposta da igreja de Unaí – Relatórios Interinos de Comissões Permanentes da Confederação das IRB’s (Anexo 10): O concílio discute este assunto e decide o seguinte: 1) Recomendar a igreja de Unaí a servir o próximo concílio com uma proposta mais detalhada a respeito dos relatórios finais das comissões; 2) Que a partir do próximo concílio, as comissões apresentem por escrito relatórios interinos.
Proposta da igreja de Unaí – Comissão de Apelação (Anexo 11): Após discussão do assunto, o concílio não acha necessário nomear uma comissão de apelação, mas recomenda que a igreja de Unaí aprofunde-se neste assunto com os visitadores eclesiásticos e apresente uma proposta no próximo concílio.
Recesso: Às 17:35 o concílio entra em recesso para o jantar. Todos cantam o salmo 134 e é feita uma oração.
Reinício: Às 19:00 horas o concílio retoma os trabalhos. É lido o texto de João 10.1-18, seguido do cântico do salmo 23 e de uma oração.
Carta da CCIE – Custos administrativos da conta C3 – CCIE (Anexo 12): O concílio discute este assunto e decide o seguinte: Diminuir a taxa de 2% para 1% para os custos administrativos de cada recurso recebido da C3.
Relatório de Visitação Eclesiástica: O concílio lembra os visitadores de realizarem as visitações eclesiásticas.
Relatório da Igreja de Maragogi: É apresentado um relatório verbal pelos delegados de Maragogi acerca dos trabalhos realizados pelo conselho em Maragogi e nas congregações de Barreiras, Barra Grande e Peroba. O moderador agradece o relatório feito.
Censura fraternal: Alguns irmãos usam da palavra. Canta-se o salmo 65 as estrofes de 1-3 seguida de oração.
Reinício dos trabalhos: Às 8:30 do dia 18 de Outubro de 2007 o concílio retoma os trabalhos. É feita a leitura de Colossenses 3.12-17; canta-se o Salmo 131 e é feita uma oração.
Carta da igreja de Unaí-MG – Três Formas de Unidade, Os Credos Ecumênicos e As Formas Litúrgicas (ver ponto 40 da ata e anexo 9): O Concílio retorna à discussão desse assunto e decide o seguinte: Lembrar à Igreja de Unaí das seguintes decisões tomadas no concílio de novembro de 2006:
Quanto às confissões: que desde 2000, as confissões já foram adotadas pelas IRB’s desde o concílio constituinte (5.4 da ata do concílio de novembro de 2006)
Quanto aos credos: o credo apostólico foi adotado conforme a versão no Catecismo de Heidelberg (5.3.1 da ata do concílio de novembro de 2006)
Quanto às formas e os outros dois credos: que uma Igreja deve propor um cronograma para tratar as versões dos credos e formas para o próximo concílio (5.3 da ata do concílio de novembro de 2006)
Á luz destas decisões, só falta oficializar as versões do Credo Niceno, do Credo Atanasiano, e das formas litúrgicas.
Pedidos de conselhos da igreja de Maragogi sobre os seguintes pontos: 1) igreja de Maragogi pede conselho ao concílio sobre o caso de um membro da igreja que foi batizado por freira. Quanto a este assunto, foi mencionado pelo concílio que a prática histórica das igrejas reformadas era que o batismo ministrado por um não oficial dentro da Igreja de Roma era considerado como batismo cristão. Também foi mencionado que no caso que o membro fique com conflito na consciência, o conselho pode considerar a possibilidade de batizá-lo. 2) Participação de membros em disciplina na votação de homens para os ofícios na igreja. O concílio dá bons conselhos a Igreja de Maragogi, lembrando que um membro que está em disciplina ainda é membro até o momento em que ele é excomungado. Ele tem o dever de viver conforme o evangelho e se arrepender do seu pecado. Enquanto ele não se arrepende, ele perde o direito de participar na santa ceia, de apresentar o seu filho no batismo e também perde o seu direito de participar na eleição de oficiais, tanto ativa como passivamente.
Recesso: Às 10:00 horas o concílio entra em recesso para um lanche.
Reinício: Às 10:40 o concílio retoma os trabalhos.
Pedido de conselho da igreja de Recife: É apresentado pelo conselho de Recife um caso de um membro que está em disciplina. O concílio dá o seu consentimento a Igreja de Recife para que prossiga com o processo de disciplina.
Relatório da Igreja de Recife: Os delegados de Recife apresentam um relatório verbal sobre os trabalhos da igreja no Grande Recife.
Relatório da congregação missionária de Maceió: Os delegados da congregação missionária de Maceió apresentam um relatório verbal sobre os trabalhos da igreja em Maceió.
Recesso: Às 12:00 horas o concílio entra em recesso para o almoço. Todos cantam o hino “Nome algum no céu na terra” e é feita uma oração.
Reinício: Às 14:00 horas o concílio retoma os trabalhos. É feita a leitura de II Co 10.1-12 e I Co 4.6-13; Todos cantam o salmo 146 seguido de uma oração.
Carta da congregação missionária de Maceió – Atitude tomada por delegados no último concílio (ver ponto 38 da ata e anexo 7): O concílio retoma a discussão desse assunto. Considerando que o assunto não foi resolvido primeiramente entre as igrejas de Recife e a congregação missionária de Maceió, o concílio decide: 1) Não entrar do assunto; 2) Encorajar ambas a resolverem este problema entre si.
Carta de Pr. Abram – Pedido de esclarecimento sobre as confissões (ver ponto 38 da ata e anexo 8): O concílio esclarece ao Pr. Abram lembrando-o que as confissões já foram adotadas pelas IRB’s desde o concílio constituinte de 2000 e isso foi reafirmado pelas igrejas no concílio de novembro de 2006 (ver 5.4 da ata do concílio de novembro de 2006).
Relatório da Conta Ministério da Palavra (anexo 13): É apresentado um relatório dessa conta pela igreja de Maragogi. O saldo geral da conta é de R$ 8.106,16. O concílio agradece o bom trabalho.
Apresentação da auditoria da Conta Ministério da Palavra – IRB Grande Recife: A igreja do Grande Recife relata que não pôde concluir os seus trabalhos e pede perdão ao concílio. O concilio encoraja a Igreja do Grande Recife a continuar este trabalho e apresentar a auditoria desta conta no próximo concílio.
Prestação de Relatório Financeiro do Concílio: A congregação missionária de Maceió apresenta um relatório financeiro do concílio.
Comentários individuais: Alguns irmãos usam da palavra.
Data e local do próximo concílio (Carta da CCIE – marcação de data para concílio de julho 2008, anexo 12): O concílio discute esse assunto e decide o seguinte: 1) Realizar o próximo concílio entre 5 a 12 de abril de 2008 em Unaí-MG; 2) Solicitar a CCIE que informe a C3 e as igrejas irmãs no exterior acerca da data e local do próximo concílio; 3) Com a exceção do relatório da CREIB, (ver ponto 30 da ata) que as comissões entreguem os seus relatórios finais no concílio de outubro de 2008
Recesso: O concílio entra em recesso às 16:00 para um lanche.
Reinício: Às 17:00 o concílio se reúne para discutir a aprovação da ata.
Aprovação da ata: A ata é lida e aprovada pelo concílio.
Censura Fraternal: Alguns irmãos usam da palavra.
Encerramento: Canta-se o hino “como é precioso irmão” e termina-se em oração.
Moderador – Pastor Abram de Graaf
Secretário – Pastor Elissandro Vieira Rabêlo
Concílio de 15 a 19 de Outubro de 2007 das IRB’s.