Pesquisar

29º Concílio das IRB’s em Maragogi-AL

ATA DO 29º CONCÍLIO DAS IGREJAS REFORMADAS DO BRASIL REUNIDAS EM MARAGOGI-AL ENTRE AS DATAS DE 08 A 12 DE MAIO DE 2017.  

ARTIGO 1. Abertura. Às 9h20 do dia 08 de maio de 2017 o Pb. Chris Boersema, em nome da igreja organizadora, dá as boas-vindas a todos irmãos. É feita uma leitura em Colossenses 1 acompanhada de breve explanação. Pb. Chris ora e em seguida todos são convidados a cantarem o Salmo 67.

ARTIGO 2. Verificação de credenciais. Após verificação das credenciais, são recebidos os seguintes delegados como representantes de suas respectivas igrejas: da IR de Esperança – Pb. Josinaldo Correia de Mendonça, como único delegado; da IR do Grande Recife – Pb. João Manoel Times e Pr. Alexandrino de Araújo Moura; da IR de Imbiribeira – Pb. Ademir Souza da Silva e Pr. Laylton Coelho de Melo como delegados e o Pr. Elienai Batista como suplente; da IR de São José da Coroa Grande – Pb. Bruno da Silva Pereira e Pb. Alexandre Henrique como delegados e Dc. Nailson Cruz como suplente; da IR de Maragogi – Pr. Iraldo Luna e Pb. Chris Boersema como delegados e Pb. Washington Aguiar como suplente; da IR de Maceió – Pr. Lucio Mauro Manoel da Silva e Pr. Flávio José da Silva como delegados e Pb. Elias Barbosa da Silva como suplente; da IR de Unaí – Pb. Wiebe Cnossen e Pb. Almar Lotterman; e da IR de Cabo Frio – Pr. Elissandro José Vieira Rabelo, como único delegado. Destaca-se que apenas um delegado da IR de São José da Coroa Grande está presente neste momento, sendo este o Pb. Alexandre Henrique. 

ARTIGO 3. Demonstração confessional. Todos os delegados presentes ficam de pé em uma demonstração confessional às Três Formas de Unidade e os Credos Ecumênicos adotados pelas Igrejas Reformadas do Brasil. 

ARTIGO 4. Eleição da mesa. A mesa deste Concílio fica estabelecida da seguinte forma: moderador Pb. Chris Boersema, vice-moderador Pr. Alexandrino Moura, secretário Pb. Elias Barbosa da Silva, e vice-secretário Seminarista Madson Marinho. 

ARTIGO 5. Constituição do Concílio. O 29º Concílio das Igrejas Reformadas do Brasil é declarado constituído.

ARTIGO 6. Recesso. É dado um breve recesso para permitir a organização da mesa.

ARTIGO 7. Métodos de trabalho. Fica estabelecido o seguinte método de trabalho, conforme a prática: 

A. serão concedidas quatro rodadas nas considerações dos assuntos, obedecendo à seguinte ordem: 1ª rodada para apresentação do assunto, 2ª rodada para perguntas relacionadas ao assunto, 3ª rodada para fazer considerações sobre o assunto, e a 4ª rodada para serem feitas propostas;

B. caso seja necessário serão concedidas mais rodadas;

C. novas propostas no Concílio devem receber apoio de pelo menos um outro delegado, que não seja da mesma igreja que o delegado proponente;

D. novas propostas devem ser entregues por escrito;

E. as falas de cada delegado devem se limitar a 3 minutos;

F. a ordem de consideração e votação de propostas sempre será a partir da última proposta feita.

ARTIGO 8. Horários de trabalho. Ficam estabelecidos os seguintes horários de trabalho das sessões a cada dia: das 08h30 às 12h00, das 14h00 às 18h00, e sessões noturnas serão realizadas apenas se for julgado necessário no final de cada sessão da tarde. 

ARTIGO 9. Aprovação da pauta. A pauta fica aprovada conforme abaixo: 

01. Abertura.

1.1 Boas-vindas

1.2. Leitura bíblica

1.3. Louvor com cântico

1.4. Oração

02. Verificação das credenciais.

03. Demonstração confessional.

04. Eleição da mesa (Moderador e Vice-Moderador, Secretário e Vice-Secretário).

05. Constituição do 29º Concílio.

06. Determinação dos métodos de trabalho.

07. Determinação dos horários de trabalho.

08. Aprovação da pauta.

09. Correspondências.

9.1. Carta do Pr. Elissandro Rabelo – 07/04/2017

9.2. Carta do Pr. Flávio José – 08/04/2017

9.3. Carta da Aldergrove Mission Board – 20/04/2017

9.4. Correspondência da Igreja Reformada de Londrina-PR – 01/12/2016

10. Estabelecimento de comissões internas no Concílio

11. Igreja Reformada do Brasil em Esperança

11.1. Documentos e Propostas:

11.1. Pedido de Sustento Ministerial.

11.2. Pedidos de Conselhos:

11.3. Notícias da Igreja:

12. Igreja Reformada do Brasil em Recife

12.1. Documentos e Propostas:

12.1.A. Pedido de apoio financeiro para um local de culto para a congregação de Beberibe;

12.1.B. Relatório interino para a criação de um site oficial para as IRB;

12.1.C. Relatório Projeto Apoio Obra Missionária Caruaru 2017;

12.2. Pedidos de Conselhos

12.3. Notícias da Igreja

13. Igreja Reformada do Brasil em Imbiribeira

13.1. Documentos e Propostas:

13.1.A. Proposta para o hinário da IRB;

13.1.B.i. Apresentação de Candidato a Seminarista;

13.1.B.ii. Atestado de Doutrina e Conduta;

13.1.C. Solicitação de Apoio Financeiro Complementar para Seminarista;

13.2. Pedidos de Conselhos

13.3. Notícias da Igreja

14. Igreja Reformada do Brasil em São José da Coroa Grande

14.1. Documentos e Propostas:

14.1.A.i. Carta chamado ao Pr. Pereira Neto;

14.1.A.ii. Carta resposta ao chamado;

14.1.A.iii. Carta de liberação e atestado de doutrina e conduta do Pastor Pereira Neto.

14.1.B. Pedido de ajuda financeira para apoio ao sustento pastoral;

14.2. Pedidos de Conselhos

14.3. Notícias da Igreja

15. Igreja Reformada do Brasil em Maragogi

15.1. Documentos e Propostas:

15.1a. Relatório da obra missionária em Barreira do Boqueirão, AL;

15.2. Pedidos de Conselhos

15.3. Notícias da Igreja

16. Igreja Reformada do Brasil em Maceió

16.1. Documentos e Propostas:

16.1.A. Proposta de apoio a Refo500 Brasil;

16.1.B. Proposta de critério para exames de sermões;

16.1.C. Proposta de emenda nas diretrizes para recebimento de seminarista em estágio;

16.1.D. Proposta sobre nomeação de membros para comissões do concílio;

16.1.E. Proposta sobre site oficial das igrejas;

16.2. Pedidos de Conselhos

16.2.A. Pedido de conselho sobre aposentadoria de ministros da Palavra e viuvez;

16.2.B. Pedido de conselho sobre namoro misto com membros de outras igrejas;

16.3. Notícias da Igreja

17. Igreja Reformada do Brasil em Unaí

17.1. Pedidos de Conselhos

17.2. Notícias da Igreja

18. Igreja Reformada do Brasil em Cabo Frio

18.1. Documentos e Propostas:

18.1.A. Pedido de apoio para aquisição de livros para o projeto “Sala de Leitura”;

18.1.B. Pedido de apoio para o Pr. Elissandro fazer o Curso de Integração de Créditos em Teologia;

18.2. Pedidos de Conselhos

18.3. Notícias da Igreja

19. Assuntos Fixos:

19.1. Visitadores Eclesiásticos

19.1.A. Relatórios das Visitações

19.1.B. Nomeação de visitadores

19.2. Hinário das IRB

19.3. Contas da Confederação

19.3.A. Relatório Conta da Confederação

19.3.B. Relatório Conta Ministério da Palavra

19.4. CREDOS E FORMAS – Comissão Credos e Formas

19.5. CREIB – Comissão de Relacionamento Eclesiástico com Igrejas no Brasil

19.6. CCIE – Comissão de Contatos com Igrejas no Exterior

19.7. CLIREF – Comissão de Literatura Reformada

19.8. CETIRB – Centro de Estudos Teológicos das Igrejas Reformadas do Brasil (IJC)

19.9. CET – Comissão de Educação Teológica

19.10. CAT – Comissão de Análise Teológica das Publicações feitas pela CLIREF

19.11. CESIH – Comissão de Estudos da Situação das Igrejas Holandesas

20. Comentários individuais finais.

21. Próximo Concílio.

21.1. Igreja organizadora

21.2. Datas

22. Leitura e aprovação da ata do 29º Concílio.

23. Censura fraternal.

24. Cântico final e oração final.

25. Encerramento do Concílio.

ARTIGO 10. Carta do Pr. Elissandro Rabelo – 07/04/2017 (9.1 da pauta). Decide-se tratar no ponto 19.11 que trata sobre a Comissão de Estudos da Situação das Igrejas Holandesas.

ARTIGO 11. Carta do Pr. Flávio José – 08/04/2017 (9.2 da pauta). Decide-se tratar no ponto 19.10 que trata sobre a Comissão de Análise Teológica das Publicações da CLIREF.

ARTIGO 12. Carta da Aldergrove Mission Board – 20/04/2017 (9.3 da pauta). Decide-se tratar no ponto 19.8 que trata do relatório do Centro de Educação Teológica – CETIRB.

ARTIGO 13. Correspondência da Igreja Reformada de Londrina-PR – 01/12/2016 (9.4 da pauta). Decide-se tratar no ponto 19.5 que trata do relatório da Comissão de Relacionamento com Igrejas no Brasil – CREIB.

ARTIGO 14. Recesso. Às 11h03 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 15. Retorno. Às 11h26 a reunião é reiniciada.

ARTIGO 16. Estabelecimento de Comissões Internas. São estabelecidas comissões para os seguintes assuntos:

a. Recebimento de seminarista.

13.1.B.i. Apresentação de Candidato a Seminarista;

b. Pedidos de apoio:

11.1. Pedido de Sustento Ministerial – IR Esperança;

13.1.C. Solicitação de Apoio Financeiro Complementar para Seminarista – IR Esperança;

14.1.B. Pedido de ajuda financeira para apoio ao sustento pastoral – IR São José;

18.1.A. Pedido de apoio para aquisição de livros para o projeto “Sala de Leitura”;

18.1.B. Pedido de apoio para o Pr. Elissandro fazer o Curso de Integração de Créditos em Teologia.

c. Chamado do Pr. Pereira:

14.1.A.i. Carta chamado ao Pr. Pereira Neto;

14.1.A.ii. Carta resposta ao chamado;

14.1.A.iii. Carta de liberação e atestado de doutrina e conduta do Pastor Pereira Neto.

d. Proposta sobre critério para avaliação de sermões:

16.1.B. Proposta de critério para exames de sermões;

e. Relatórios ligados a Educação Teológica:

19.8. CETIRB – Centro de Estudos Teológicos das Igrejas Reformadas do Brasil (IJC)

19.9. CET – Comissão de Educação Teológica

9.3. Carta da Aldergrove Mission Board – 20/04/2017

f. Comissão para assuntos da CREIB:

19.5. CREIB – Comissão de Relacionamento Eclesiástico com Igrejas no Brasil

9.4. Correspondência da Igreja Reformada de Londrina-PR – 01/12/2016

ARTIGO 17. Apresentação de alguns presentes neste Concílio. O Concílio julga importante a apresentação de alguns irmãos que estão presentes neste Concílio como visitantes. São apresentados os irmãos: Ir. Kleber Salles de um grupo de irmãos em Caraguatatuba-SP, que está tendo contatos com a IR de Cabo Frio; Pr. Ezequiel, que é pastor de uma igreja em Jacintinho, Maceió-AL, que tem contatos com a IR de Maceió; Pb. Cleverson de Oliveira, visitante observador da Igreja Reformada de Londrina-PR, fruto de contato da CREIB; Ir. Fábio Galvão, candidato a seminarista por parte da IR de Imbiribeira. Quanto ao Pb. Cleverson de Oliveira, o Concílio destaca que, em momento oportuno, o mesmo será convidado a dirigir uma fala às igrejas reunidas neste Concílio, considerando o seu papel de observador. 

ARTIGO 18. Censura fraternal. É feito o uso da palavra.

ARTIGO 19. Encerramento da sessão da manhã. Às 12h55 o Pb. Wiebe Cnossen ora e a sessão é encerrada, com retorno marcado para às 14h30.

Sessão da tarde, segunda feira 08/05/2017

ARTIGO 20. Reabertura de sessão. A sessão é reaberta, e pastor Elissandro faz uma leitura bíblica em 2 Coríntios 4, seguida de oração.

ARTIGO 21. Nomeação dos componentes para as comissões internas. 

Nas considerações para nomeação de componentes para as comissões internas, estabeleceu-se a prática de não nomear para as comissões componentes cujas igrejas tenham propostas. Também é decidido que apenas delegados e suplentes devem ser nomeados em tais comissões. Os componentes são nomeados conforme a seguir:

a. Comissão da CREIB (16.f da pauta): Pr. Lúcio, Pb. Alexandre e Pb. João Manoel;

b. Relatórios ligados a Educação Teológica (16.e da pauta): Pr. Iraldo, Pr. Lúcio e Pr. Elissandro;

c. Proposta sobre Critério para avaliação de sermões (16.d da pauta): Pr. Laylton, Pb. Ademir e Pr. Iraldo;

d. Chamado do Pr. Pereira (16.c da pauta): Pr. Elissandro, Pb. Chris e Pb. Wiebe;

e. Pedidos de apoio (16.b da pauta): Pr. Alexandrino, Pr. Flávio e Pb. Almar;

f. Recebimento de seminarista (16.a da pauta): Pb. João Manoel, Pb. Josinaldo e Pr. Flávio José.

ARTIGO 22. Recesso. Às 16h07 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 23. Retorno. Às 16h30 a reunião é reiniciada.

ARTIGO 24. Pedido de apoio financeiro para um local de culto para a congregação de Beberibe (12.1.A). 

Registro 1: Às 17h00 durante a discussão, registra-se a saída do Pb. Alexandre por motivo de trabalho, ficando a IR de São da Coroa Grande sem representatividade neste momento.

Registro 2: Às 17h20 é registrada a chegada do Pb. Bruno Pereira, delegado da IR de São José da Coroa Grande, o qual é convidado a ficar de pé em demonstração confessional e em seguida a tomar lugar a mesa.

1. Observações:

I – Recentemente a congregação de Dois Unidos uniu-se com a congregação de Aguazinha, tornando-se uma só congregação em Beberibe;

II – Atualmente os irmãos alugam um pequeno imóvel na Avenida Beberibe;

III – A IR do Grande Recife entende que a Avenida Beberibe representa local estratégico para o crescimento da igreja devido a sua visibilidade e acessibilidade, o que também encarece muito o preço de imóveis na região;

IV – A congregação tem recebido visitantes e apresenta potencial para crescimento;

V – A visão do Conselho da IR do Grande Recife é que as igrejas devem ser construídas em locais estratégicos que facilitem a evangelização e a locomoção de pessoas para a igreja;

VI – A IR do Grande Recife indica as igrejas irmãs na Holanda como fonte de apoio, mas apenas como tentativa inicial.

2. Considerações:

I – O pedido da IR do Grande Recife apresenta algumas lacunas quanto ao preenchimento dos requisitos da Política para Estabelecimento de Parcerias no Desenvolvimento de Projetos (PEP), sendo estes a apresentação de contrapartida e de cronograma de prestação de contas;

II – A aquisição de um local para culto em local de fácil acesso é muito importante para apoiar na evangelização local;

III – Conforme seu mandato, a CCIE pode auxiliar as igrejas na verificação dos projetos antes de eles serem encaminhados a uma igreja no exterior.

3. Decisão:

I – Não aprovar o pedido por não preencher os requisitos da PEP (18º Concílio, Art. 64);

II – Encorajar a IR do Grande Recife a elaborar um novo pedido, se utilizando do apoio da CCIE para que seja adequado à PEP e assim encaminhar a proposta para um outro concílio.

ARTIGO 25. Censura Fraternal. É feito o uso da palavra.

ARTIGO 26. Encerramento da sessão. Às 18h20 a reunião entra em recesso após oração dirigida pelo pastor Lucio Mauro.

Sessão da manhã, terça-feira, 09/05/2017

ARTIGO 27. Reabertura. Às 08h37 a sessão é reaberta, e Pr. Laylton faz uma leitura bíblica em Salmo 47, seguida de oração. Canta-se o Salmo 65, estrofes de 1-3.

ARTIGO 28. Delegados no concílio. Registram-se as ausências do pastor Iraldo, que se ausentou por precisar dirigir uma cerimônia fúnebre, e do Pb. Almar por motivo de saúde. Registra-se também a chegada do delegado suplente da IR de São José da Coroa Grande, Dc. Nailson Cruz, que é convidado a colocar-se de pé em demonstração confessional.

ARTIGO 29. Leitura e aprovação da ata. São lidos e aprovados os artigos de 1-29.

ARTIGO 30. Relatório interino para a criação de um site oficial para as IRB (12.1.B.) 

1.Decisão:

1. Agradecer a IRGR pelo bom trabalho realizado até o momento;

2. Agradecer ao Pr. Kenneth Wieske pela doação do site http://www.igrejasreformadasdobrasil.org/ para as IRB;

3. Aprovar o orçamento para 2017 de R$ 1.320,00 (12 X R$ 110,00 mensais) + R$ 70,00 anuais;

4. Encorajar as igrejas a enviarem sugestões e ideias à IR do Grande Recife para o melhor desenvolvimento do site das IRB.

ARTIGO 31. Recesso. Às 10h15 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 32. Reinício. Às 10h37 a sessão é reiniciada.

ARTIGO 33. Relatório Projeto Apoio Obra Missionária Caruaru 2017 (12.1.C.). 

Registro de chegada de delegado: É registrada a chegada do Pr. Iraldo Luna, que toma assento à mesa.

1. Observações:

I – A Congregação de Caruaru ficará sem Ministro da Palavra, já que o pastor Pereira Neto aceitou o chamado para pastorear a IR de São José da Coroa Grande;

II – O apoio que a IR do Grande Recife tem recebido para sustento do seu pastor será cessado após o momento em que o pastor Pereira Neto não estiver servindo como pastor missionário na congregação de Caruaru;

III – A IR do Grande Recife reconhece que a congregação de Caruaru está em dívida com as contas confederacionais;

IV – A IR do Grande Recife solicita liberação das dívidas da congregação de Caruaru com a confederação do período de setembro de 2016 até maio deste ano, bem como a isenção do pagamento para o restante deste ano, de maneira a poder poupar para pagamento de um futuro ministro.

2. Decisão:

I – Agradecer o relatório prestado pela IR do Grande Recife acerca do trabalho em Caruaru;

II – Considerar o apoio à Congregação de Caruaru encerrado após a saída do pastor Pereira Neto;

III – Perdoar a dívida confederacional referente ao período de setembro de 2016 até a saída do pastor Pereira Neto.

ARTIGO 34. Pedidos de conselho (12.2 da pauta). A IR do Grande Recife se utiliza da oportunidade para pedir conselhos. Como os pedidos de conselho têm a ver com a congregação de Caruaru, mediante solicitação dos delegados da IR do Grande Recife, o Concílio convida o pastor Pereira Neto para proceder com os pedidos. Os pedidos referem-se a pedidos para continuar com segundo anúncio da disciplina eclesiástica. O Concílio dá parecer favorável a continuação do processo de disciplina nos três casos.

ARTIGO 35. Censura Fraternal. Não é feito o uso da palavra.

ARTIGO 36. Recesso. Às 12h00 a reunião entra em recesso após oração dirigida pelo Pb. João Manoel.

Sessão da tarde, terça feira 09/05/2017

ARTIGO 37. Reinício. Às 14h10 a sessão é reiniciada. Pb. Ademir Souza faz a leitura de Tito 1 e convida todos a cantarem o Salmo 1. Em seguida o presbítero faz uma oração.

ARTIGO 38. Oportunidade de fala ao Pb. Cleverson de Oliveira, da Igreja Reformada de Londrina. O Pb. Cleverson, em nome da Igreja Reformada de Londrina, expressa sua alegria e gratidão por estar presente neste Concílio, afirmando que a igreja em Londrina percebe que fazer parte da Confederação é algo fundamental para sua caminhada na fé e por isso expressa o desejo sincero de se unirem a nós, se submetendo aos procedimentos que sejam indicados pela Confederação. Os delegados usam da oportunidade para também agradecer a presença do Pb. Cleverson como observador da Igreja de Londrina e para expressar gratidão a Deus por Seu cuidado por esta igreja em guiar seus passos até aqui.

ARTIGO 39. Proposta para o hinário da IRB (13.1.A). 

1. Admissibilidade: Proposta admissível.

2. Observações: 

I – A IR de Imbiribeira reconhece que o prazo para recebimento de materiais para o hinário está encerrado;

II – A IR de Imbiribeira entende que devido ao fato de que a IR de Unaí ainda não progrediu com os trabalhos do hinário, não seria prejudicial encaminhar seu material para avaliação e até servir como apoio, considerando que a plataforma eletrônica usada pela IR de Unaí apresentou problemas;

III – O pedido da IR de Imbiribeira inclui novos Salmos e hinos.

3. Considerações:

Considerando que:

I – Não há um relatório interino da IR de Unaí que apresente informações sobre os andamentos dos trabalhos;

II – De acordo com a fala dos delegados da IR de Unaí neste Concílio, o envio de mais um documento para ser analisado pode dificultar mais ainda o trabalho da Comissão de Hinário;

III – As decisões dos concílios anteriores acerca do hinário devem ser mantidas até que sejam apresentados elementos novos que provoquem as igrejas a tomar uma decisão diferente;

IV – O prazo para recebimento de material para análise para inclusão numa proposta de hinário já foi encerrado.

4. Decisão: 

I – Não aprovar o pedido da IR de Imbiribeira.

ARTIGO 40. Notícias das igrejas (16.3 da pauta). A IR de Maceió apresenta as notícias de sua igreja. Os delegados usam da palavra para fazer comentários. Abaixo seguem as notícias:

Notícias da Igreja Reformada de Maceió para o 29 Concílio Maragogi 2017 

Composição 

A Igreja Reformada de Maceió é composta atualmente por 47 membros comungantes, 27 membros não comungantes e 12 congregados que estão recebendo estudos catequéticos para tornarem-se membros da igreja. Visitantes de diversos bairros de Maceió têm visitado regularmente os cultos dominicais. O Conselho é atualmente composto pelos irmãos: Pr. Flávio Silva (Moderador), Pb. Elias Barbosa (Secretário), Pb. Fernando Pontual, Pr. Lucio Manoel e Pb. Erbet Yanes, eleito em dezembro de 2016. Atualmente a Igreja conta com dois Diáconos: Dc. Antônio Benedito e Dc. Robson Lima, eleito em dezembro de 2016.  

Atividades

A Igreja tem mantido dois cultos dominicais, sendo que as doutrinas da Palavra de Deus confessadas no Catecismo de Heidelberg tem sido ensinadas nos domingos, pela manhã; as sociedades têm realizados suas reuniões após os cultos dominicais matutinos, além de outras atividades durante a semana, como reunião de estudo e de oração e encontros recreativos, evangelísticos e outros; as assembléias dos membros tem acontecido regularmente. Vários eventos fazem parte do calendário anual de atividades: “Noites de louvor”, realizada algumas vezes por ano; “Jantar regional” realizado uma vezes por ano; palestra sobre educação reformada, palestra sobre a semana da Reforma, entre outros. Em março deste ano, a IRB Maceió apoiou a realização da Conferência Refo500. A igreja está preparando um painel em lona vinílica com uma mensagem alusiva aos 500 anos da Reforma Protestante. Este painel ficará visível aos transeuntes que passarem pela frente do prédio da igreja.

Educação cristã 

A IRB Maceió mantém um projeto de educação por meio da Escola Cristã João Calvino (ECJC), direcionada a alunos de primeiro a quinto ano, filhos de famílias da igreja e também de fora dela. Este ano a ECJC fará um desfile temático em outubro, nas ruas do bairro. O tema do desfile será os 500 anos da Reforma Protestante. 

Trabalhos missionários 

O trabalho missionário no bairro de Salvador Lyra tem progredido. A Igreja conta, desde junho de 2016, com o pastor Lucio Manoel, que atua como missionário da igreja em cooperação com o pastor Abram de Graaf. O processo burocrático está bem avançado e a construção do prédio que abrigará a congregação será iniciada em breve; uma faixa informativa foi colocada no local. Estudos semanais estão sendo realizados na casa do pastor Lucio; trabalhos de evangelização também estão acontecendo no bairro, além de visitas a algumas famílias. 

Além do trabalho missionário no bairro de Salvador Lyra, a igreja mantém intensa atividade evangelística por meio de suas páginas na internet. Outra frente missionária da igreja é o trabalho amplo que o Pr. Lucio Manoel tem realizado em conjunto com o Pr. Abram de Graaf. Eles têm realizado eventos não apenas em Maceió, mas também em outras cidades e estados da federação. Estes trabalhos têm colocado à IRB Maceió, bem como a Confederação em contato com muitas pessoas, cristãs e não cristãs, de diversos lugares. 

Confederação 

Atualmente, vários de nossos membros têm servido em comissões das IRB e em outros trabalhos no meio das igrejas da Confederação. Pr. Flávio Silva tem servido como Visitador Eclesiástico, como membro da Comissão de Educação Teológica (CET) e na Comissão de Contatos com Igrejas no Exterior (CCIE); Pb. Elias Barbosa tem servido como membro da Comissão de Contatos com Igrejas no Exterior (CCIE), além de atuar como Trabalhador em Educação Reformada (TER), palestrando entre as igrejas; Irmã Beatriz tem servido como membro da Comissão de Literatura Reformada (CLIREF) e como membro da Junta Nacional de Apoio à Educação Reformada (JuNAER) que supervisiona o trabalho do TER; Pr. Lucio Manoel tem servido como membro na Comissão de Literatura Reformada (CLIREF) e na Comissão de Relacionamento com Igrejas no Brasil (CREIB), além de cooperar com a Junta Nacional de Apoio à Educação Reformada (JuNAER); Pr. Abram de Graaf, missionário da Igreja Reformada irmã de Hamilton que tem trabalhado a vários anos em cooperação com o Conselho da IRB Maceió, tem servido como professor do IJC, como examinador dos seminaristas e como membro da CLIREF.

Contatos com outras igrejas 

Os contatos com a Igreja Cristã Defesa da Fé (ICDF) – Sertão de Alagoas, tornaram-se oficiais, desde o final de 2016 (Contatos oficiais, não relacionamento oficial). A IRB Maceió tem enviado o seu missionário, Pr. Lucio Manoel, a cada dois meses para ajudar esta igreja com estudos, pregações, treinamento de líderes, reunião com a congregação, entre outros assuntos. O missionário de Hamilton, Pr. Abram de Graaf tem ajudado à IRB Maceió neste contato, viajando regularmente à ICDF e cooperando com vários trabalhos. Este contato já foi informado à CREIB.

Contatos com a Comunidade Evangélica Nova Geração, do bairro do Jacintinho/Maceió. Alguns meses atrás (fevereiro/2017), o pastor desta igreja, Pr. Ezequiel, entrou em contato com a IRB Maceió compartilhando o interesse da sua igreja em progredir com a reforma que se iniciara dois anos antes. O nosso missionário, Pr. Lucio Manoel, visitou um estudo bíblico nesta igreja e ficou surpreso com o fato que eles estavam estudando a Confissão Belga, fazia um ano. Eles iniciaram a reforma seguindo uma tradição batista, mas logo se interessaram pela Confissão Belga. Pr. Lucio retornou a esta igreja para pregar e pôde perceber a alegria da congregação com as doutrinas reformadas. Pr. Abram também esteve pregando nesta igreja, recentemente. Os contatos com esta igreja ainda são informais. 

Contatos com a Igreja Presbiteriana Castelo Forte (antigamente se chamava IPB 9 de Dezembro ou IPB Poço). Os contatos com esta igreja são antigos, mas não progrediram muito. A IRB Maceió tem testemunhado o empenho desta igreja para se manter confessional. As duas igrejas têm se visitado mutuamente em eventos realizados por elas. Nestas oportunidades, os oficiais de ambas igrejas aproveitam para manter conversas informais. Recentemente esta IPB ofereceu o seu prédio para hospedar a Conferência Refo500, que foi apoiada pela IRB Maceió. O Pr. Ronaldo Cadena tem mantido bom contato com o Pr. Lucio Manoel. O Conselho da IRB Maceió deseja ampliar os contatos com a Igreja Presbiteriana Castelo Forte.

Contatos com a Igreja Presbiteriana de Rio Largo (cidade vizinha a Maceió). Em 2016, esta igreja realizou um evento reformado chamado Primeira Conferência Família da Aliança, por meio da qual ela reafirmou seu compromisso com as confissões presbiteriana, particularmente, quanto a doutrina da aliança. Nosso missionário, Pr. Lucio Manoel serviu a este evento como um dos palestrantes, falando sobre os compromissos dos pais que têm filhos batizados. Recentemente esta igreja enviou uma carta ao Conselho da IRB Maceió pedindo-lhe que envie o pastor Lucio Manoel para pregar em um de seus cultos dominicais, e reforçou seu compromisso para manter as confissões da igreja.

Nossa oração é para que o nome do nosso Salvador Jesus Cristo seja fielmente invocado em todas as cidades de nosso país.

Maceió, 6 de abril de 2017

Conselho da Igreja Reformada de Maceió 

ARTIGO 41. Recesso. Às 15h40 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 42. Reinício. Às 16h06 os trabalhos são reiniciados.

ARTIGO 43. Relatório da obra missionária em Barreiras do Boqueirão-AL (15.1a).

Pastor Thyago Lins é convidado a tomar lugar à mesa, pois é o missionário que trabalha em Barreira do Boqueirão.

1. Admissibilidade. 

Admissível.

2. Perguntas e considerações. 

São feitas perguntas e considerações sobre o relatório.

3. Decisão.

I – Agradecer ao Conselho da IR de Maragogi pelo relatório apresentado.

II – Agradecer a Deus pelo trabalho do missionário Pastor Thyago Lins.

Registro. Pr. Thyago Lins é dispensado da mesa.

ARTIGO 44. Apresentação de Candidato a Seminarista (13.1.B.i).

  1. Admissibilidade:

Admissível.

  1. Material:
    1. Pedido da Igreja Reformada de Imbiribeira;
    2. Atestado de Doutrina e Conduta.
  1. Observações:
  1. A Igreja Reformada de Imbiribeira encaminhou um pedido baseado nas decisões conciliares (especialmente conforme Concílio Maragogi‐nov/2006, Ata, Art. 5.5); 
  2. O pedido se refere ao seguinte irmão: Fábio Henrique Ferreira Galvão. 
  3. A Igreja atesta por meio de carta que: “o irmão possui dons visíveis de piedade, humildade, modéstia, boa inteligência, discrição e capacidade de oratória, os quais são necessários para o bom desempenho no Ministério da Palavra”.  
  1. Considerações:
  1. O pedido está embasado em modelo de decisões conciliares;
  2. Consideramos o irmão com um curto tempo de membresia, cinco meses, desde o envio de seu pedido para o seu recebimento como seminarista de nossas igrejas;
  1. O concílio decide:

Não aceitar o pedido da Igreja Reformada de Imbiribeira por considerar o candidato com pouco tempo de membresia para uma conversa fraternal.

ARTIGO 45. Recesso. Às 17h48 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 46. Retorno. Às 17h53 a reunião retorna aos trabalhos.

ARTIGO 47. Solicitação de Apoio Financeiro Complementar para Seminarista (13.1.C). Considerando a decisão tomada no artigo 44 desta ata, o assunto é considerado inadmissível.

ARTIGO 48. Pedidos de conselho (15.2 da pauta). A IR de Maragogi tem 8 pedidos de conselho, sendo dois ligados ao trabalho missionário em Barreiras do Boqueirão. Neste momento o pastor Thyago Lins é convidado novamente à mesa para inicialmente relatar estes dois pedidos. São apresentados os pedidos. O Concílio dá parecer favorável à continuação do processo de disciplina eclesiástica nos dois casos. A igreja continua apresentando os demais seis pedidos. Todos eles se referem ao consentimento para prosseguir com a disciplina eclesiástica de membros. O Concílio dá parecer favorável ao prosseguimento da disciplina eclesiástica em todos os casos. Após tantos casos de disciplina, o assunto é encerrado com oração feita pelo pastor Elissandro Rabelo.

ARTIGO 49. Censura fraternal. É feito o uso da palavra. 

ARTIGO 50. Encerramento da sessão. Às 19h26 minutos a sessão do dia é encerrada após oração feita pelo Dc. Nailson Cruz.

Registro. Fica registrado que Pastor Thyago Lins permaneceu à mesa até o fim desta sessão, sendo dispensado após o encerramento.

Sessão da manhã, 10 de maio de 2017

ARTIGO 51. Reinício dos trabalhos. Às 08h40 os trabalhos do dia são abertos. Pr. Alexandrino Moura convida todos a lerem o Salmo 131 e em seguida dirige uma oração. Canta-se o Salmo 131.

ARTIGO 52. Delegados na mesa. Registra-se que o Pb. Alexandre Henrique assume lugar na mesa como delegado da IR de São José da Coroa Grande, em lugar do Dc. Nailson Cruz. Pr. Iraldo Luna está ausente por motivo de saúde em sua família.

ARTIGO 53. Leitura e aprovação da ata. A ata é lida e aprovada em seus artigos 30-53.

ARTIGO 54. Proposta de apoio a Refo500 Brasil (16.1.A.)

1. Admissibilidade. 

Admissível.

2. Observações.

I. A IR de Maceió entende que não há um ponto específico ou fonte de recursos onde este pedido se encaixaria, mas gostaria de ouvir dos irmãos suas opiniões;

II. O pedido solicita ofertas, mas não referindo-se a valores específicos ou fontes de recursos específicos;

III. A maior intenção é o envolvimento das igrejas, considerando o ano festivo de comemorações dos 500 anos da Reforma Protestante;

IV. A IR de Maceió também solicita autorização para uso de uma logomarca não oficial que tem sido usada no site das igrejas e página no Facebook e também pede autorização para divulgar o projeto na homepage das IRB.

3. Considerações.

I. Não há uma fonte de recursos específica de onde a confederação poderia destinar recursos;

II. As igrejas decidiram, no artigo 28 da ata do 3º Concílio das IRB-Recife/2004, por não criar uma logomarca oficial;

III. Este Concílio considera boa a iniciativa de se aproveitar deste momento festivo para divulgar as doutrinas da Reforma.

4. Decisão.
I. Encorajar as igrejas locais, de acordo com suas condições financeiras, a ofertarem, voluntariamente, para ajudar o Projeto Refo500 Brasil na realização das Conferências durante o ano 2017;

II. Autorizar o uso do nome da Confederação das Igrejas Reformadas do Brasil pelo Projeto Refo500 Brasil.

ARTIGO 55. Proposta de critério para exames de sermões (16.1.B.)

1. Observações:

  1. Os Concílios se valem das avaliações apresentadas pelos avaliadores indicados pela Comissão de Exame, para tomar decisão sobre a suficiência ou insuficiência dos sermões apresentados por seminaristas que prestam exame para o estágio e dos sermões apresentados por candidatos que prestam exame de elegibilidade ao Ministério da Palavra;
  2. Observa-se que as IRB não definiram critérios objetivos para a avaliação dos referidos sermões;
  3. A falta desses critérios prejudica o trabalho dos examinadores que devem apresentar seus pareceres em um concílio, bem como dificulta aos concílios tomarem decisões pautadas em critérios objetivos. 


2. Considerações:

  1. Cabe aos concílios aprovarem ou não os sermões de seminaristas que prestam exame para estágio, bem como aprovarem sermões de candidatos que prestam Exame de Elegibilidade;
  2. Os concílios se valem das avaliações dos examinadores indicados pela Comissão de Exame como material a ser considerado para aprovar ou não os referidos sermões;
  3. Não existem critérios objetivos que norteiem os examinadores em sua avaliação dos referidos sermões nem os concílios em suas decisões acerca dos referidos sermões. 


3. Decisão:

I. Aprovar os seguintes critérios para orientar as avaliações dos sermões de seminaristas que prestam exame para estágio, bem como dos sermões de candidatos que prestam Exame de Elegibilidade:

A – O sermão está contra a Palavra de Deus ou às Confissões da Igreja?

B – O sermão é fruto de uma exegese consistente, baseada numa hermenêutica histórico-gramatical?

C – O sermão apresenta a pessoa e a obra de Cristo conforme o texto?

D – O conteúdo explica o texto de modo compreensível à congregação (clareza, ordem, ilustração, etc.)?

E – O sermão foi transmitido adequadamente (oralidade, gesticulação, contato visual com a congregação, etc.)?

F – O sermão foi aplicativo à congregação?

ARTIGO 56. Recesso. Às 10h37 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 57. Reinício. Às 10h56 a reunião retorna aos trabalhos.

ARTIGO 58. Proposta de emenda nas diretrizes para recebimento de seminarista em estágio. (16.1.C).

1. Admissibilidade. 

Admissível.

2. Considerações:

  1. Temos várias congregações e até igrejas instituídas sem um ministro da Palavra;
  2. Igrejas sem Ministro da Palavra, com um Conselho, poderão se aproveitar do trabalho do estágio; 
  3. Essa prática já está acontecendo em nossas igrejas;
  4. A Igreja Local já faz o acompanhamento e executa seus deveres conforme a seguinte prática, também refletida nas decisões conciliares:
  1. Providenciar moradia e estrutura básica de trabalho para o seminarista e sua família;
  2. Avaliar continuamente a qualidade dos sermões e desenvolvimentos das demais habilidades pastorais;
  3. Preparar relatórios trimestrais sobre o seminarista e os enviar ao IJC. E ao fim do período de estágio um relatório final que deve ser entregue ao IJC;
  4. Cuidar para que as tarefas dadas ao estagiário estejam dentro dos deveres dele.

3. Decisão:

I. Revogar a decisão do ponto 1.b do Artigo 72 do 22º Concílio e adotar as seguintes diretrizes:

  1. Prioritariamente, igrejas onde houver um ministro da Palavra, que servirá como tutor, poderão receber um seminarista em estágio;
  2. Não havendo igrejas com pastor interessadas em receber um estagiário, então, o mesmo poderá estagiar em uma congregação sem ministro da Palavra, desde que tenha um missionário ou pastor de uma igreja mais próxima que seja nomeado como tutor;
  3. Situações novas não contempladas pelas diretrizes acima, as igrejas julgarão em Concílio.

ARTIGO 59. Censura fraternal. Não é feito o uso da palavra.

ARTIGO 60. Recesso. Às 12h08 a reunião entra em recesso após oração feita pelo Presbítero Bruno Pereira.

Sessão da tarde, quarta-feira, 10/05/2017

ARTIGO 61. Reinício. Às 14h05 a reunião é reiniciada. Pr. Flávio José convida todos a lerem Filipenses 2 e ora em seguida.

ARTIGO 62. Proposta sobre nomeação de membros para comissões do Concílio (16.1.D.).

1. Admissibilidade:

Admissível

2. Considerações:

  1. Um concílio tem autonomia para nomear ou exonerar membros de qualquer comissão, caso não estejam sendo produtivos;
  2. A realidade das igrejas é que nem sempre há oficiais disponíveis para trabalhos específicos de determinadas comissões;
  3. Ter uma regra com prazo fechado, pode concorrer para que algum oficial fique sobrecarregado em mais uma comissão, apenas porque um outro que estava servindo bem, precisou se retirar para cumprir os prazos determinados.

3. Decisão:

  1. De preferência os mesmos membros de uma comissão devem ficar no máximo por dois mandatos consecutivos (dois anos cada) em uma mesma comissão;
  2. De preferência a cada mandato, pelo menos um membro da comissão seja substituído, de maneira a promover um rodízio;
  3. Um concílio tem a liberdade de, considerando a escassez de membros para comporem uma comissão e também observando o que for melhor para o bom andamento dos trabalhos, renomear ou reconduzir um mesmo membro por quantos mandatos julgar necessário, respeitando a disponibilidade de tal membro em continuar servindo naquela comissão. 

ARTIGO 63. Proposta sobre site oficial das igrejas (16.1.E.). Considerando as decisões registradas no 23º Concílio, artigo 54 e no 27º Concílio, artigo 100, a proposta é inadmissível.

ARTIGO 64. Pedidos de conselho. Pedido de conselho sobre aposentadoria de ministros da Palavra e viuvez (16.2.A.). Como este pedido não se refere a questões de disciplina, a sessão continua aberta. Os delegados da IR de Maceió apresentam o pedido. Conselhos são dados.

ARTIGO 65. Pedido de conselho sobre namoro misto com membros de outras igrejas (16.2.B.). Como este pedido não se refere a questões de disciplina, a sessão continua aberta. Os delegados da IR de Maceió apresentam o pedido. Conselhos são dados.

ARTIGO 66. Recesso. Às 15h48 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 67. Reinício. Às 16h00 a reunião é reiniciada.

ARTIGO 68. Notícias das igrejas (11.3). A IR de Esperança apresenta suas notícias, que seguem abaixo:

Notícias da igreja reformada em Esperança PB

A igreja reformada em Esperança traz com alegria as notícias das muitas bênçãos que o Senhor nos tem concedido.

– A igreja goza do privilégio em Cristo de ter 4 presbíteros e 2 diáconos. Todos trabalhando em harmonia e para o bem do reino de Deus naquela cidade.

A igreja tem 39 membros comungantes e 27 batizados.

– No final do ano de 2016 o local de culto foi transferido para um local mais central da cidade; um lugar mais visível e de mais fácil acesso para os visitantes e divulgação da fé na cidade.  A banca de livros ficou bem mais visitada pelo fato de estar exposta na frente do próprio prédio da igreja que fica em frente à feira pública.

– Também em janeiro de 2017 recebemos o seminarista estagiário Elton Silva. Os trabalhos desse seminarista têm nos trazido muita alegria, tanto nas pregações e ensino como nas visitações junto com o conselho. Também queremos mencionar os trabalhos referentes aos contatos como outras igrejas da cidade. Dentre estes contatos, destacamos a aproximação com a IPB local.

– Queremos também compartilhar com os irmãos que outrora tínhamos uma congregação em Remígio, mas que em virtude da nossa nova realidade, o conselho decidiu pela junção desta congregação. Isso foi muito bom, pois, gerou uma maior e melhor comunhão entre aqueles irmãos e a igreja de Esperança.

– Temos alguns visitantes assíduos fazendo catequese junto com os jovens da igreja (estes querem fazer confissão da sua fé e estão sendo preparados para isso).

ARTIGO 69. Notícias das igrejas (13.3). A IR de Imbiribeira apresenta suas notícias, que seguem abaixo:

A Igreja Reformada de Imbiribeira possui nove oficiais: Dois ministros da Palavra, quatro presbíteros e três diáconos. Um dos seus ministros da Palavra é o Pr. Elienai Bispo Batista, o qual trabalha como missionário na congregação missionária de Paulista. Praticamente todos os domingos a nossa igreja conta com presença de vários visitantes. Dentre eles temos três casais que estão em processo de catequese para se tornarem membros comungantes. Recentemente, a Igreja Reformada de Imbiribeira se tornou pessoa jurídica. Neste momento, ela está aguardando apenas o recebimento do seu CNPJ e a abertura de uma conta bancária. Ela também está procurando adquirir um prédio para o seu local de cultos. Para isso, a igreja conta com o trabalho de uma comissão de compra e venda. A presença dos membros nos cultos é bastante satisfatória. A Santa Ceia está sendo realizada todos os meses. Há uma boa comunhão entre os membros. As senhoras são muito ativas, promovendo diversos eventos de edificação e comunhão fraternal. A programação mensal da nossa igreja é a seguinte: No segundo sábado de cada mês, há um estudo para os jovens. No terceiro sábado, há um estudo para casais. Na segunda sexta-feira de cada mês, nós temos um estudo para os homens. No dia 21 de abril deste ano, a igreja promoveu o Primeiro Congresso de Jovens Pensadores Reformados, cujo tema foi o seguinte: “Guerra de Cosmovisões: Cristianismo x Politicamente Correto; Os Perigos nas Universidades”. No dia 12 de outubro, a igreja organizará o encontro das igrejas reformadas do Nordeste. E no dia 15 de novembro, as senhoras organizarão o VI Encontro das Mulheres das Igrejas Reformadas. Pela graça de Deus, a congregação de Paulista está em amplo processo de crescimento. Ela conta com muitos visitantes. A frequência tem sido de 65 a 75 pessoas. Recentemente, a congregação em Paulista alugou um novo prédio para suas reuniões. No início deste ano, ela organizou uma conferência sobre a Reforma Protestante, contando com a presença do Dr. Theodore Van Raalte, professor do seminário reformado das igrejas irmãs do Canadá. Além de ministrar um curso sobre o nosso regimento eclesiástico, o pastor missionário Kenneth Wieske tem ajudado nas pregações da congregação em Paulista. Pr. Elienai tem realizado estudos de preparação de homens para o ofício, catequese de novos e estudos para casais. Ele também está organizando uma caravana para o III Encontro de Jovens Reformados que acontecerá em Maceió, entre os dias de 15 e 17 de junho.

ARTIGO 70. Visitadores Eclesiásticos (19.1a). Não houve visitações eclesiásticas desde o último concílio. Considerando que há visitadores presentes na mesa, os delegados do Concílio aproveitam a oportunidade para fazer perguntas. As perguntas são respondidas.

ARTIGO 71. Nomeação de visitadores (19.1b). Compete a este Concílio a designação dos visitadores eclesiásticos para o período de maio 2017 a maio de 2019. Os visitadores escolhidos são: Pr. Laylton Coelho, Pr. Flávio José, Pb. Chris Boersema, e Pb. Ademir Souza.  

ARTIGO 72. Hinário das IRB (19.2). 

1. Observação:

Não há relatório.

2. Decisão:

I. Lamentar mais uma vez a ausência de um relatório da igreja de Unaí;

II. Que a IR de Unaí apresente no próximo concílio a sua dificuldade de apresentar relatórios interinos e qual o progresso no cumprimento de seu mandato.

ARTIGO 73. Censura fraternal. Não é feito o uso da palavra.

ARTIGO 74. Encerramento da Sessão. Às 18h03 a sessão é encerrada após oração pelo Presbítero Almar Lotterman.

Sessão da manhã, dia 11/05/2017

ARTIGO 75. Reabertura. Os trabalhos são retomados. O Pb. Josinaldo Mendonça convida todos a lerem 1 Coríntios 3, seguido de oração.

ARTIGO 76. Leitura e aprovação da ata. São lidos e aprovados os artigos de 54-76.

ARTIGO 77. Contas da Confederação (19.3). 

1. Observações:

I. Os relatórios são recebidos e considerados;

II. É destacada a importância da boa administração das contas.

2. Consideração:

  1. O saldo até o fim de abril de 2017 foi de:
    1. Conta Ministério da Palavra: R$ 108.791,21
    2. Conta da Confederação: R$ 36.762,42
  2. As igrejas têm conseguido realizar suas contribuições.

3. Decisão:  

  1. Agradecer o bom trabalho da comissão;
  2. Encorajar as igrejas a identificarem seus depósitos.

ARTIGO 78. Pedido de sustento ministerial (11.1).

1. Admissibilidade:

Admissível  

2. Material:

Proposta da Igreja Reformada de Esperança

3. Observações:

  1. A IR de Esperança encaminhou um pedido de ajuda de sustento pastoral as IRB;
  2. Este pedido tem como objetivo chamar um ministro da Palavra no futuro;
  3. IR de Esperança em seu pedido afirma que não tem condições financeiras para chamar um ministro da palavra e por isso pede uma ajuda financeira de R$ 3.000,00 reais por um período de 05 anos “como complemento salarial”;
  4. O saldo atual da conta ministério da palavra é de R$ 108.791,21, a expectativa da contribuição das IRB para a conta ministério da palavra é de R$ 29.940,00, levando em conta o censo 2016. O valor total é de R$ 138.731,21. 

4. Considerações:

  1. As IRB reconhecem que esta igreja não tem condições de arcar com as despesas com o sustendo de um ministro da palavra;
  2. As IRB já têm apoiado outros projetos de suas igrejas;
  3. Não há uma carta-chamado da IR em Esperança;
  4. As despesas fixas com os pedidos já aprovados em concílios são de R$ 77.040,00. Somando as despesas aprovadas em outros concílios com aprovação desse projeto, o saldo da conta ministério da palavra ficará em R$ 25.691,21.   
  5. As igrejas não podem comprometer os fundos da Conta Ministério da Palavra a longo prazo para o pedido de sustento ministerial.

5. O concílio decide:

  1. Aprovar e apoiar o pedido pelo período de cinco anos, no valor de R$ 1.000,00 mensais, saindo da Conta Ministério da Palavra a partir da aprovação do chamado em um concílio;
  2. Encaminhar um pedido de apoio a uma igreja irmã no exterior de mais R$ 2.000,00 mensais, também pelo período de cinco anos.

ARTIGO 79. Recesso. Às 10h39 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 80. Retorno. Às 11h03 a reunião é reiniciada.

ARTIGO 81. Pedido de aprovação de chamado estendido ao pastor Pereira Neto. (14.1.A.i. – 14.1.A.iii)

1. Material:

I. Carta chamado da IR de São José

II. Carta resposta do pastor Pereira Neto

III. Atestado de liberação e conduta do pastor Pereira Neto pela IR do Grande Recife

2. Considerações:

  1. A IR de São José da Coroa Grande tornou-se uma igreja instituída no dia 23 de agosto de 2016;
  2. A IR de São José enviou uma carta chamado ao pastor Pereira Neto;
  3. O pastor Pereira Neto aceitou o chamado;
  4. O pastor Pereira Neto foi liberado pela IR do Grande Recife que o liberou mediante atestado de fidelidade em doutrina e conduta;
  5. Todos os documentos foram avaliados pelo Concílio e estão em ordem.

3. Decisão:

I. Aprovar o chamado do pastor José Pereira Neto.

II. Louvar a Deus por esta grande bênção à IR de São José da Coroa Grande.

ARTIGO 82. Pedido de ajuda financeira para apoio ao sustento pastoral (14.1.B.) O assunto é apresentado e discutido, mas a decisão fica para a sessão da tarde.

ARTIGO 83. Censura fraternal. É feito o uso da palavra.

ARTIGO 84. Recesso. Às 12h30 a reunião entra em recesso após oração feita pelo Pb. Alexandre Henrique.

Sessão da tarde, dia 11/05/2017

ARTIGO 85. Reinício. Às 14h10 a sessão é reaberta. Pastor Iraldo Luna lê Hebreus 2.5-18 e faz uma oração.

ARTIGO 86. Continuação da discussão do assunto do artigo 82 – Pedido de ajuda financeira para apoio ao sustento pastoral (14.1.B.)

  1. Admissibilidade:

 Admissível.

  1. Material:
  1. Carta-chamado
  2. Proposta de ajuda financeira para apoio ao sustento pastoral
  1. Observações:
  1. É observado que o valor do sustento pastoral na carta-chamado que é de R$ 2.266,00 e o valor do sustento pastoral no pedido de ajuda o financeiro é de R$ 3.000,00;
  2. As ofertas da IR de SJCG em 2016 foram de R$ 48.264,00, uma média mensal de R$ 4.022,00.
  1. Considerações:

I. A IR de São José da Coroa Grande fez um chamado que já foi aprovado neste Concílio;

II. A IR de São José da Coroa Grande necessita de um complemento financeiro para sustento adequado de seu novo ministro da Palavra.

5. O Concílio decide:

I. Aprovar o pedido de apoio no valor de R$ 1.000,00 mensais pelo período de junho de 2017 a junho de 2020, tendo como fonte a Conta Ministério da Palavra;

II. Que a IR de São José da Coroa Grande apresente um relatório ao primeiro concílio de cada ano, durante o período em que recebe este apoio.

ARTIGO 87. Pedido de apoio para aquisição de livros para uma sala de leitura (18.1.a).

  1. Admissibilidade:

Admissível.

  1. Material:

I. Pedido de Apoio para aquisição de livros para o projeto da sala de leitura

  1. Observações:
  1. A iniciativa da IR de Cabo Frio em divulgar a fé reformada na região de Tamoios – Unamar (distrito de Cabo Frio) é louvável;
  2. A igreja não indica um fundo de onde vem o recurso para apoiar o projeto;
  1. Considerações:
  1. Reconhecemos a dificuldade de financeira da igreja de implantar tal projeto;
  2. Não temos nem um fundo da confederação que se encaixe na categoria para apoiar tal pedido;
  1. O concílio decide:
  1. Reconhecer a importância de tal projeto na promoção da fé reformada;
  2. Não aprovar o pedido de ajuda;
  3. Encorajar que as igrejas contribuam voluntariamente para este projeto;
  4. Recomendar que a IR de Cabo Frio busque apoio junto ao CLIRE e a outras instituições que apoiem este tipo de projeto.

ARTIGO 88. Pedido de apoio para o Pastor Elissandro Rabelo fazer o Curso de Integração de Créditos em Teologia (18.1.B.).

  1. Admissibilidade:

Admissível.

  1. Material:

Pedido de Apoio para auxiliar o pastor Elissandro Rabelo no curso de integração de crédito em teologia.

  1. Considerações:
  2. Não temos nem um fundo da confederação que se encaixe na categoria para apoiar tal pedido.
  1. O concílio decide:
  2. Não aprovar o pedido de ajuda.

ARTIGO 89. Relatório da CCIE – Comissão de Contatos com Igrejas no Exterior (19.6). O Presbítero Elias Barbosa é convidado como conselheiro neste assunto por ser membro da CCIE.

1. Admissibilidade. 

   Admissível.

2. Observações.

I. O relatório apresenta o progresso do cumprimento do mandato da CCIE desde o último Concílio;

II. Foram enviados os pastores Marcel Mattos e Iraldo Luna como representantes das IRB ao Sínodo da Holanda, mas não consta um relatório de tal visita, devido à viagem ter sido tão recente;

III. Nos últimos dois anos não foram enviados participantes para o curso oferecido pelo Seminário Canadense, e por isso a CCIE solicita permissão para consultar o CRTS para saber se é possível enviar dois no próximo evento, em janeiro de 2018;

IV. É informado acerca de uma doação da Missão de Aldergrove no valor de 5 mil dólares canadenses, com a recomendação de que seja doado para a Conta Ministério da Palavra;

V. A Missão de Aldergrove solicita mais uma vez que as igrejas colaborem com uma avaliação do Plano de Trabalho da Missão no Brasil, pois a Missão espera elaborar um novo plano até o fim deste ano;

VI. O tesoureiro da Missão de Hamilton fez um contato pedindo o número da conta para depósito de uma doação, mas até agora o depósito não foi feito;

VII. A DVN solicita um encontro informal nos dias 22 e 23 de maio, com irmãos interessados em discutir ideias acerca de estratégias para plantação de igrejas;

VIII. A CCIE pede permissão para enviar um delegado para participar da próxima Conferência Internacional de Igrejas Reformadas (ICRC), que será realizada em Jordan Station, ON, Canadá;

IX. A CCIE compartilha que a IR de Maceió tem apresentado problemas com a liberação de doações para a conta do Banco do Brasil, pois trata-se de um banco muito burocrático. Por isso, a CCIE solicita permissão ao Concílio para consultar a IR de Maceió acerca da possibilidade de abrir uma conta no Bradesco para facilitar as transações;

X. Ainda há alguns pontos do mandato da CCIE pendentes de cumprimento.

3. Considerações.

I. A CESIH só poderá enviar um relatório ao Concílio por meio da CCIE, depois de receber um relatório dos representantes que participaram do sínodo da Holanda;

II. A participação nos cursos oferecidos pelo CTRS é algo muito positivo;

III. A doação de 5 mil dólares é de muita valia e utilidade para a Conta Ministério da Palavra;

IV. A avaliação do Plano de Trabalho da missão de Aldergrove é uma forma muito importante e válida de colaborar com a missão da igreja de Aldergrove;

V. A sinalização de apoio financeiro da Missão de Hamilton é algo muito positivo;

VI. A possibilidade de um encontro com a DVN, mesmo informal, é uma oportunidade muito boa para trocarmos ideias acerca da visão e estratégias para plantação de igrejas;

VII. A participação na conferência da ICRC, que acontece a cada 4 anos, é algo muito positivo e há recursos na Conta da Confederação para envio de um delegado;

VIII. A agilidade na liberação dos recursos vindos do exterior é algo importante e beneficial para as igrejas da confederação.

4. Decisão:

I. Agradecer a CCIE pelo relatório apresentado;

II. Apoiar a recomendação da CCIE de perguntar ao CTRS (Seminário Canadense em Hamilton) se é possível enviar dois representes para a conferência em janeiro de 2018, já que nos últimos dois anos não pudemos enviar ninguém;

III. Aceitar a doação de CND$ 5,000 da Missão de Aldergrove e destiná-la a Conta Ministério da Palavra;

IV. Encorajar às Igrejas a enviarem suas avaliações acerca do Plano do Trabalho da Missão de Aldergrove;

V. Encorajar às igrejas a participarem das conversas informais com representantes a DVN, acerca da visão e prática para plantação de igrejas, nos dias 22 a 23 de maio de 2017;

VI. Autorizar a CCIE a contatar a igreja de Maceió para saber se é possível a abertura de uma conta no Bradesco já que o Banco do Brasil tem sido muito burocrático na liberação de doações;

VII. Autorizar a CCIE a enviar um delegado para participar da próxima conferência da ICRC, utilizando recursos da Conta da Confederação;

VIII. Que a CCIE se informe oficialmente acerca da doação que a igreja de Hamilton pretende enviar para as igrejas e mantenha as igrejas informadas.

Registro: Presbítero Elias Barbosa é dispensado da mesa.

ARTIGO 90. Recesso. Às 16h13 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 91. Reinício. Às 16h23 a reunião é reiniciada.

ARTIGO 92. Notícias das igrejas (17.2). A IR de Unaí compartilha suas notícias, que seguem abaixo:

Notícias da Igreja Reformada de Unaí-MG

-O Conselho de Unaí tem atualmente dois pastores, dois presbíteros e um diácono;

-Hoje a congregação de Unaí conta com 83 membros comungantes e 44 membros batizados, já incluídos 20 membros comungantes da congregação de Brasília e 7 membros batizados;

-Desde dezembro de 2016 o pastor Marcel Tavares começou o seu trabalho na igreja em Unaí;

-Os membros da congregação gostam muito dos sermões do pastor Marcel e de seu trabalho pastoral;

– Além das aulas de catequese e dos estudos bíblicos, o pastor Marcel também colabora com a nossa escola cristã, evangelizando também alunos que não são membros da igreja;

-O conselho de Unaí faz visitas domiciliares anuais junto com o pastor Marcel, o que está sendo bom para ele, pois pode conhecer melhor cada família;

-Pastor Manoel Luís Ferreira foi designado para pastorear a congregação em Brasília, a qual ele serve desde o início de maio de 2016;

-Em fevereiro de 2017 a congregação de Brasília alugou um novo local para cultuar. Ali, eles têm dois cultos a cada domingo. Há vários visitantes nos cultos, sendo eles quase sempre da igreja presbiteriana. 4 desses visitantes demonstraram seu desejo de se tornarem membros da congregação em Brasília.

-Damos graças a Deus que, apesar das dificuldades, Ele tem nos abençoado até agora e rogamos ao Senhor que continue cuidando de Seus filhos até Sua volta.

ARTIGO 93. Notícias das igrejas (14.3). A IR de São José da Coroa Grande compartilha suas notícias, que seguem abaixo:

Notícias da Igreja Reformada de São José da Coroa Grande.

A congregação está localizada no centro da cidade, conta com 35 membros comungantes e 22 batizados, alguns visitantes entre eles 7 assíduos. O conselho da igreja é composto por 4 membros sendo 2 Presbíteros (Pb. Bruno Pereira e Alexandre Henrique) e 2 Diáconos (Nailson Cruz e Waldilson Lins). O Irmão Anderson, após um serviço de aproximadamente 13 anos no diaconato, entrou em descanso no mês de abril do presente ano.

Atividades da Igreja:

Temos ordinariamente todos os domingos (Dia do Senhor) dois cultos (um pela manhã onde é pregado sermões baseados no catecismo e outro a noite), Estes cultos são dirigidos pelos Presbíteros Bruno e Alexandre dentro de uma escala ordinária semanal. No momento damos graças a Deus por temos conseguido realizar o bom trabalho apesar de algumas dificuldades relacionadas aos inúmeros compromissos. Por isto julgamos a importância da chegada do ministro em nosso meio o mais breve possível. Temos sido bem servidos com pregações fieis de nossos pastores da confederação.

Às quartas feiras são realizados estudos bíblicos e oração no prédio da igreja. Na sexta-feira é realizada a reunião das mulheres onde ocorre da seguinte forma: Uma semana no prédio da igreja e na semana seguinte na casa da Irmã Penha – Uma irmã enferma, mas fervorosa na fé que tem nos ensinado muito com a sua conduta de vida e que espera “ansiosamente” cada estudo em sua casa, as irmãs ainda se reúnem uma vez por mês nas casas umas das outras onde normalmente desfrutam da comunhão, de um breve estudo, boas conversas e um jantar. Aos sábados temos no período da manhã aulas de catecismo para adolescentes e jovens da igreja em número de 6. 

Temos uma reunião anual dos membros para apresentação do orçamento anual entre outros assuntos, que tem sido de boa ordem e de boa participação.

Tivemos uma palestra ministrada pelo Pb. Elias (Trabalhador em Educação Reformada) no mês de abril. (Tivemos um visitante em nosso meio para esta palestra).

Temos a prática de 2 bazares anualmente. 

Ainda no período de junho temos por dois anos mantido a prática de uma noite de comidas típicas onde toda a congregação é envolvida no preparo dessas comidas para serem vendidas. Normalmente temos a boa participação de algumas pessoas da cidade especialmente amigos e parentes dos membros e de irmãos da IR de Maragogi. (Este valor de bazar e vendas de comidas são arrecadados e administradas para o bom uso em meio ao povo de Deus, normalmente relacionados as necessidades da igreja), reforma ou melhorias no prédio entre outros fatores. Recentemente investimos na melhoria da casa pastoral com reparos e concertos necessários para que se tenha uma melhor qualidade para receber nosso ministro. 

Ainda no presente ano chamamos um Ministro da Palavra Pr. Pereira Neto o qual aceitou o chamado a IR de São José. Que após este concílio se Deus permitir e for aprovado a sua carta será instalado no segundo domingo de junho do corrente ano. 

Damos graças a Deus pela força e sabedoria que tem nos concedido e pedimos oração por nossa Igreja para que cada dia cresça no temor do Senhor e na propagação do evangelho em nossa cidade e vizinhança. “Até aqui nos ajudou o Senhor” (1 Samuel 7.12).

ARTIGO 94. Relatório da CLIREF – Comissão de Literatura Reformada (19.7).

1. Admissibilidade:

Admissível.

2. Observações:

I. O Concílio recebe o relatório interino da CLIREF.

3. Decisão:

I. Agradecer aos membros da CLIREF por seu bom trabalho e relatório interino.

Registro de protesto: Registra-se o protesto do delegado da IR de Esperança, Presbítero Josinaldo Mendonça, quanto a seu desejo de haver uma observação concernente ao ponto 3 do relatório da CLIREF.

ARTIGO 95. Relatório da CAT – Comissão de Análise Teológica das Publicações feitas pela CLIREF (19.10) e Carta do Pastor Flávio José pedindo dispensa da CAT (08/04/2017) (9.2 da pauta).

1. Observações:

I. Não há relatório.

II. Há uma carta do pastor Flávio José solicitando dispensa da CAT.

2. Considerações:

I. Após saída do pastor Flávio, a CAT fica com apenas dois membros;

II. Este concílio considera importante compor a comissão com mais membros;

III. O pastor Elissandro se dispôs voluntariamente a ajudar pelo menos na análise do Comentário do Catecismo de Heidelberg.

3. Decisão:

I. Dispensar o pastor Flávio José da comissão

II. Nomear o pastor missionário Kenneth Wieske e o pastor Alexandrino Moura para compor a CAT;

III. Reconhecer a disposição do pastor Elissandro Rabelo para servir a comissão no trabalho de análise do livro de comentário do Catecismo de Heidelberg e indicá-lo para este serviço.

ARTIGO 96. Relatório da CESIH – Comissão de Estudos da Situação das Igrejas Holandesas (19.11) e Carta do Pastor Elissandro pedindo dispensa da comissão (9.1).

1. Observações:

I. Não há um relatório.

II. Um membro presente desta comissão usa da fala para dar alguns esclarecimentos acerca dos trabalhos desta comissão.

III. Há uma carta do pastor Elissandro Rabelo pedindo dispensa dos trabalhos da comissão.

2. Decisão:

I. Aceitar o pedido do pastor Elissandro e dispensá-lo;

II. Nomear os pastores Elienai Batista e Pereira Neto para também servirem na CESIH. 

Registro: Fica registrada a saída do delegado da IR de Maragogi, pastor Iraldo Luna, para dar atenção a questões pastorais.

ARTIGO 97. Relatório da Comissão de CREDOS E FORMAS – Comissão Credos e Formas (19.4).

1. Admissibilidade:

 Admissível

2. Observações:

I. A comissão apresenta os seguintes documentos:

a. Forma para Disciplina de Membros não Comungantes, adultos, que rejeitam o Evangelho;

b. Forma para Ordenação de Presbíteros e Diáconos;

c. Forma para Excomunhão de Membros Comungantes;

d. Forma para Readmissão à Igreja;

e. Forma para Administrar o Santo Batismo aos Filhos dos Crentes.

II. A maioria dos membros da comissão recomenda que a Forma para Administrar o Santo Batismo aos Filhos dos Crentes seja discutida num próximo concílio, pois a mesma requer um estudo mais aprofundado por parte das igrejas; 

III. O mandato da comissão deveria se encerrar neste Concílio.

3. Considerações:

I. O Concílio considera prudente tratar a Forma para Administrar o Santo Batismo apenas no próximo concílio, quando a comissão tiver concluído seus trabalhos;

II. É necessário estender o mandato da comissão.

4. Decisão.

I. Estender o mandato da Comissão até o próximo concílio;

II. Neste Concílio, não tratar a Forma para Administrar o Santo Batismo;

III. Encorajar as igrejas a enviarem sugestões para a comissão sobre a Forma do Santo Batismo;

IV. Aprovar as revisões das seguintes formas, com seus textos abaixo atualizados:

a. Forma para Disciplina de Membros não Comungantes, adultos, que rejeitam o Evangelho:

FORMA PARA A DISCIPLINA SOBRE MEMBROS NÃO COMUNGANTES, ADULTOS, QUE REJEITAM O EVANGELHO.

A) COMUNICADO À CONGREGAÇÃO:

O Conselho notifica os irmãos, com tristeza no coração, que o irmão de nome . . . . . que recebeu o santo batismo como membro da Igreja de Cristo, persiste em permanecer no pecado contra o (especificar o mandamento) . . . . . , apesar de admoestações sérias e constantes.

Nós esperamos e oramos para que ele mostre arrependimento e conversão, mas se isto não ocorrer dentro de um prazo de . . . . . meses (especificar o número de meses), o Conselho está obrigado a excluí-lo da Aliança de Deus.

B) DECLARAÇÃO DE EXCLUSÃO: 

O Conselho comunica aos irmãos, com grande tristeza no coração, que (dizer o nome da pessoa) . . . . .  que recebeu o santo batismo como sinal e selo da comunhão com Cristo e sua Igreja, tem continuado a negar esta comunhão com Cristo e sua Igreja, apesar de muitas e sérias admoestações.

Por isso o Conselho deve agora, em o nome do SENHOR, passar a excluir (dizer o nome da pessoa) . . . . .  da Igreja de Deus e declarar que ele não tem parte na salvação em Cristo, enquanto não se arrepender.

Exortamos a congregação para que não pare de orar pelo pecador e admoestá-lo, com amor, para que ele confesse seu pecado e aparte-se do mesmo. E tenhamos o cuidado para que nenhum de nós tenha um coração mau e incrédulo a ponto de também se apartar do Deus vivo.

C) ORAÇÃO:

Invoquemos o nome de Deus confessando os nossos pecados:

Deus justo e Pai misericordioso, nós nos acusamos por causa dos nossos pecados. Reconhecemos que merecemos a tristeza que a excomunhão deste membro não comungante causou. Sim, todos nós somos dignos de sermos excluídos da tua presença por causa dos nossos terríveis pecados.

Mas, Ó SENHOR! Sê gracioso para conosco por amor de Cristo. Nós estamos arrependidos de nossos pecados e pedimos-Te perdão. Faze que sempre nos guardemos da má influência do mundo e daqueles que desviaram-se de Ti. Concede-nos que nós nos esforcemos em cada vez mais servirmos a Ti.

Faze que nossas palavras e nosso comportamento possam contribuir para que esse irmão agora excluído volte para Ti. Assim será engrandecido o teu nome e nós poderemos acolher esse irmão novamente em nosso meio, com alegria. Porque Tu SENHOR não tens prazer na morte do pecador, e, sim, na sua conversão e vida.

Leva ao arrependimento todos os demais que desviaram-se de Ti.

(Segue-se o Pai Nosso).

b. Forma para ordenação de presbíteros e diáconos:

FORMA PARA ORDENAÇÃO DE PRESBÍTEROS E DIÁCONOS

Amada Congregação de nosso SENHOR Jesus Cristo!

O Conselho divulgou por duas vezes os nomes dos irmãos que foram eleitos e nomeados para os ofícios de presbítero e diácono nesta Igreja, para saber se alguém teria objeções contra suas ordenações. Como ninguém apresentou objeções legítimas contra a doutrina ou o modo de viver destes irmãos, prosseguiremos agora para a ordenação deles em o nome do SENHOR.

INSTITUIÇÃO DOS OFÍCIOS:

Escutemos agora o que as Sagradas Escrituras ensinam sobre os ofícios de presbítero e diácono. 

Já na dispensação do Antigo Testamento, o povo de Deus desfrutava da liderança e da direção de anciãos (presbíteros). O SENHOR disse a Moisés que reunisse os anciãos de Israel no Egito e que os avisasse de sua promessa de libertá-los da escravidão. Enquanto estes anciãos estavam com Moisés no deserto, o SENHOR disse-lhe um dia, que escolhesse do meio deles setenta homens para carregar o peso do povo juntamente com ele. Juntos com Moisés, estes anciãos tinham autoridade para governar o povo. No fim de seu ministério, Moisés deu a todos os anciãos a Lei para governar o povo de Deus. Tendo chegado na terra prometida, estes anciãos cumpriam seus ofícios nas cidades onde moravam. 

Referências: Êxodo 3.16; 17.5; Números 11.16; Deuteronômio 27.1; 31.9; Josué 20.4 e Juízes 8.16.

O Bom Pastor, em seu cuidado permanente com seu rebanho, chamou apóstolos para serem o fundamento da sua Igreja Católica ou universal. Os apóstolos, por sua vez, nomearam presbíteros em cada Igreja, com a cooperação das congregações. Apóstolos e presbíteros se reuniam para tomarem decisões às quais as Igrejas estavam submissas. O apóstolo Paulo encarregou os bispos ou supervisores para atenderem pelo rebanho sobre o qual o Espírito Santo os havia constituído guardiões. O apóstolo Pedro advertiu aos Presbíteros para que pastoreassem o rebanho de Deus que havia entre eles. 

Referências: Atos 14.23; 15.6, 22 e 23; 16.4; 20.28; Efésios 2.20 e 1 Pedro 5.2.

O apóstolo Paulo, em sua carta aos Filipenses, refere-se aos ofícios de bispo e diácono. Para que estes ofícios fossem permanentes, ele deu também instruções detalhadas aos seus cooperadores a respeito da escolha de irmãos para bispo e diácono. Ele mandou Tito nomear presbíteros em cada cidade. O Novo Testamento chama estes oficiais não somente de presbíteros ou anciãos, mas também de bispos ou supervisores, pastores e guardiões.

Referências: Filipenses 1.1; 1 Timóteo 3.1-13 e Tito 1.5-9.

O ofício de presbítero, portanto, é um ofício que tem sua autoridade dada por Cristo. Os presbíteros têm que cumprir suas tarefas sempre lembrando o povo de Deus das ordenanças dEle, exercendo disciplina sobre os desobedientes, cuidando do rebanho e defendendo as ovelhas contra os perigos que as ameaçam.

DEVERES DOS PRESBÍTEROS:

Em primeiro lugar, o dever dos presbíteros é exercer supervisão sobre a Igreja de Cristo, juntamente com o ministro da Palavra, para que cada membro e congregado se comportem em sua doutrina e conduta de acordo com o Evangelho. 

É para este fim que devem fielmente visitar em casa os membros e congregados da Igreja, para confortá-los, instruí-los e admoestá-los com a Palavra de Deus, repreendendo aqueles que não se comportam conforme o Evangelho. Devem exercer a disciplina cristã de acordo com a ordem de Cristo, contra aqueles que se mostram incrédulos e ímpios, recusando-se a arrepender-se. Devem zelar para que os sacramentos não sejam profanados por ninguém.

Referências: Mateus 18.17-18; 1 Tessalonicenses 2.11-12; 5.14 e Tito 1.9.

Em segundo lugar, os presbíteros devem, como encarregados da casa de Deus, cuidar de que tudo seja feito na congregação com decência e boa ordem. É para este fim que eles formam o Conselho da Igreja junto com o ministro da Palavra. Juntos, eles cuidam do rebanho de Deus do qual estão encarregados. Têm que prevenir que alguém sirva na Igreja sem que fosse chamado legitimamente.

Referências: 1 Coríntios 4.1, 2; 14.40; 1 Timóteo 4.14; Hebreus 5.4 e 1 Pedro 5.1-4.

Em terceiro lugar, é o dever dos presbíteros dar assistência aos ministros da Palavra com bons conselhos e recomendações. Estão também encarregados da supervisão sobre a doutrina e a conduta destes companheiros no serviço de Deus. Não devem permitir ou tolerar ensino estranho ao Evangelho para que a congregação seja edificada pela sã doutrina do Evangelho, em todos os sentidos. Por isso, devem vigiar para que lobos não entrem no aprisco do Bom Pastor.

Referências: João 10.7-13; Atos 20.29-31 e Gálatas 1.6-12.

A fim de cumprirem bem seu trabalho como pastores do rebanho de Deus, os presbíteros ou supervisores devem treinarem-se em piedade pessoal e estudar diligentemente as Escrituras, as quais são úteis em todo e qualquer respeito, a fim de que o homem de Deus seja habilitado para toda boa obra.

Referência: 2 Timóteo 3.14-17.

O MINISTÉRIO DA CARIDADE: 

O ministério da caridade é confiado aos diáconos. Já o antigo povo de Deus, Israel, tinha a obrigação, imposta pelo SENHOR Deus, de mostrar misericórdia para com os necessitados. Deus ordenou mais de uma vez que o estrangeiro, o órfão e a viúva comessem dentro de suas cidades e se fartassem. Assim, na antiga dispensação, os necessitados e os que sofriam eram protegidos e providos pelo amor paternal de Deus. Suas ordens ensinavam o povo da Aliança a imitar aquele amor como filhos amados.

Referências: Deuteronômio 14.28-29; 16.11, 14; 24.19-22; 26.12, 13 e 27.19.

O SENHOR Jesus Cristo, que nos mostrou o Pai, veio ao mundo para servir. Ele, em sua misericórdia, alimentou famintos, curou doentes e mostrou sua compaixão para com pessoas aflitas. Assim deu um exemplo para que sua Igreja agisse da mesma maneira. O ministério da caridade, entregue aos diáconos, procede, então, deste amor de nosso Salvador.

Referências: Mateus 4.23-24; Marcos 10.45; João 13.15 e 14.9.

Seguindo o exemplo de seu SENHOR, a primeira Igreja cristã cuidava para que ninguém em seu meio estivesse sofrendo. Distribuía-se a todos à medida que tinham necessidade.

Referências: Atos 2.45; 4.32-37.

Hoje em dia o SENHOR nos chama a mostrar hospitalidade, generosidade e caridade para que os fracos e necessitados possam compartilhar abundantemente da alegria do povo de Deus. Não deve haver ninguém na congregação de Cristo que viva sem consolação quando tiver o peso da doença, solidão ou pobreza.

Referências: Mateus 25.31-46; Romanos 12.13; Hebreus 13.2, 16 e 1 Pedro 4.9-10.

Por causa deste ministério de amor, Cristo deu diáconos à sua Igreja. Os apóstolos sentiram, em um certo momento, que tivessem de abandonar a pregação da Palavra de Deus se precisassem dedicarem-se de tempo integral à assistência aos necessitados. Por esta razão, entregaram este serviço a sete irmãos, eleitos pela congregação.

É a responsabilidade dos diáconos zelar pelo bom progresso do serviço de caridade na Igreja. Eles devem conhecer pessoalmente as necessidades e dificuldades que existem, exortar os membros do corpo de Cristo a mostrarem caridade aos irmãos. Devem ajuntar e administrar as ofertas e distribuí-las em nome de Cristo, conforme as necessidades. Os diáconos são chamados a encorajar e confortar, com a Palavra de Deus, aqueles que recebem as dádivas do amor de Cristo. Devem promover, por palavras e atos, a união e comunhão no Espírito Santo, que a congregação desfruta na Mesa do SENHOR. 

Assim, pelo trabalho dos diáconos, os filhos de Deus crescerão em amor um para com o outro e para com o mundo.

Referências: Atos 6.1-7; Gálatas 6.10; Filipenses 1.1; 1 Tessalonicenses 3.12; 2 Pedro 1.7.

ORDENAÇÃO:

Amados irmãos, neste momento estão para assumir seus ofícios. Pedimos para que responda às seguintes perguntas, perante Deus e sua santa Igreja.

Primeira: Os irmãos estão sentindo em seus corações que o próprio Deus o chamou para estes ofícios mediante a Igreja?

Segunda: Os irmãos crêem que o Antigo e o Novo Testamentos são a única Palavra de Deus e a completa doutrina da salvação? Os irmãos rejeitam todas as doutrinas que não estão em conformidade com a Palavra de Deus?

Terceira: Os irmãos prometem cumprir fielmente os deveres de seus ofícios e ornarem seus ofícios com uma vida piedosa, os presbíteros no governo da Igreja e os diáconos no ministério da caridade? Os irmãos prometem também submeterem-se à disciplina da Igreja caso errem em doutrina ou conduta?

RESPOSTA: Sim, de todo o meu coração!  

(Cada um responde pessoalmente).

BÊNÇÃO:

O Todo-Poderoso Deus e Pai conceda-lhes sua graça para que cumpram seus ofícios fiel e frutiferamente. AMÉM!

(Canta-se um Hino ou Salmo).

MANDATO:

Irmão presbítero, para que sejas um bom pastor do rebanho de Cristo e fiel vigilante sobre a casa de Deus, seja diligente na tarefa de governar a Igreja, consolar os aflitos e admoestar os desobedientes. Fique atento para que a congregação permaneça na doutrina pura e leve uma vida piedosa. “Pastoreie o rebanho de Deus que está ao seu cuidado, olhando por ele; não por obrigação, mas de livre vontade, como Deus quer; não por ganância, mas desejoso de servir; nem como dominador dos que lhes foram confiados, mas como exemplo para o rebanho. Quando se manifestar o Supremo Pastor, você receberá a imperecível coroa da glória” (1 Pedro 5.2-4).

Irmão diácono, seja fiel e diligente na tarefa de recolher as ofertas e distribuí-las alegremente entre aqueles que precisam de assistência, especialmente as viúvas e os órfãos. “Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé” (Gálatas 6.10). Apoie aqueles que estão carregados de preocupações ou que estão solitários. Dê um bom exemplo à congregação, mediante seu ministério da caridade, do serviço para o qual todos são chamados por Cristo Jesus.

Sejam todos fiéis no exercício de seus ofícios, em unanimidade. “Vocês devem apegarem-se ao mistério da fé com uma consciência limpa” (1 Timóteo 3.9). Se vocês desempenharem bem os seus ofícios, “alcançarão uma excelente posição e grande determinação na fé em Cristo Jesus” (1 Timóteo 3.13) e finalmente participarão “da alegria do seu Senhor” (Mateus 25.21-23).

Por outro lado, amados irmãos da Igreja recebam estes homens como servos de Deus. Respeitem os supervisores “que esforçam-se no trabalho entre vocês, que os lideram no SENHOR e os aconselham. Tenham-nos na mais alta estima em amor, por causa do trabalho deles” (1 Tessalonicenses 5.12-13). “Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas” (Hebreus 13.17). 

Cuidem para que os diáconos tenham recursos suficientes para cumprirem seu ministério. Sejam bons mordomos sobre tudo o que o SENHOR confiou-lhes. Lembrem-se de Cristo, seu exemplo em servir a Igreja de Deus.

Como não somos capazes de cumprir tudo isso de nós mesmos, invoquemos, então, o santo Nome de nosso SENHOR Deus.

ORAÇÃO:

SENHOR Deus e Pai celestial, agradou a Ti ordenar bispos e diáconos, ao lado dos ministros da Palavra, para a edificação da tua Igreja. Nós agradecemos-te porque nos destes homens que estão dotados do teu Espírito Santo. Concede-lhes mais e mais os dons que precisam, tais como: Sabedoria, coragem, discrição e misericórdia, para que cada um deles cumpra seu ofício de tal maneira que seja agradável a Ti.

Concede a tua graça tanto aos presbíteros, como aos diáconos, para que eles perseverem num serviço fiel sem que sejam atrapalhados por problemas, aflições ou perseguição por parte do mundo.

Concede que teu povo, sobre o qual Tu os colocaste, submeta-se, de boa vontade, à exortação dos bispos e os estime em amor por causa do trabalho deles. Concede-nos um forte amor fraternal.

Concede-nos que providenciemos alegremente aos diáconos recursos suficientes para que os necessitados sejam providos generosamente.

Nós suplicamos-te que, mediante o serviço fiel de cada um, venha o reino de teu Filho o nosso SENHOR Jesus Cristo e teu Nome seja glorificado, pois teu é o reino e o poder e a glória para sempre. Amém.

(Se quiser pode ainda acrescentar o Pai Nosso).

c. Forma para Excomunhão de membros comungantes:

FORMA PARA A EXCOMUNHÃO DE MEMBROS COMUNGANTES

Amados no Senhor Jesus Cristo:

O Conselho anunciou a esta igreja mais de uma vez que o (a) irmão (irmã) …………………………….. ……………………………………………… tem persistido em uma vida pecaminosa. A finalidade destes anúncios era para que este irmão, pelas orações e admoestações da congregação, voltasse ao Deus vivo e fosse libertado do poder de Satanás, que o fez cativo. Mas para nossa profunda tristeza, ninguém nos avisou de qualquer evidência de verdadeiro arrependimento, embora ele (ela) tenha sido avisado por muitos. A sua culpa que já era grave, só aumentou por causa da sua persistência no pecado. Tendo demonstrado a ele (a ela) muita paciência, a Palavra de Deus nos obriga a proceder com o último recurso que o Senhor nos dá, a saber: a exclusão da comunhão da sua Igreja. Esta excomunhão tem a intenção de que este irmão (irmã) fique envergonhado (a) dos seus pecados, e serve também para evitar que este membro pecador contamine todo o corpo, que é a Igreja de Cristo. Além disso, é desta maneira que a blasfêmia do nome de Deus é evitada.

EXCOMUNHÃO:

              Cristo Jesus designou o exercício da disciplina aos seus oficiais com as palavras: “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra, terá sido ligado nos céus” (Mateus 18:18). Portanto nós, os membros do Conselho da Igreja de Deus nesta localidade, *excomungamos, no nome do nosso Senhor Jesus Cristo, a: …………………………………………………………………………….. da Igreja do Senhor, porque ele (ela) obstinadamente persiste em seu pecado. Ele(Ela)  é excluído, agora, da comunhão de Cristo e do seu reino. Ele (Ela) não pode mais participar dos sacramentos. Ele (Ela) não tem mais parte nos benefícios e bênçãos espirituais que Cristo confere à sua Igreja. Enquanto ele (ela) persistir em seu pecado, que seja (para vocês como um incrédulo, excluído da Igreja (confira Mateus 18:17).

[Junto com …………………………………………. são excomungados os seguintes filhos dele (dela)]:              

AVISO PARA A CONGREGAÇÃO:

               Nós os exortamos (a vocês), amados(irmãos em Cristo, para que não o (a)considerem um inimigo (uma inimiga). Ao contrário, tentem avisá-lo (la) com amor. Mas não se associem com ele (ela), a fim de que o mesmo (a mesma) seja envergonhado (a) e se arrependa (Confira 1 Tessalonicenses 3:14,15).

               Esta excomunhão, amados, é um aviso para todos nós. Temamos a Deus e sejamos prudentes, porque aquele “que pensa estar em pé veja que não caia” (1 Coríntios 10:12). Continuem na verdadeira comunhão com o Pai e seu Filho, Jesus Cristo, e também com todos os crentes sinceros, a fim de que nós obtenhamos eterna salvação.

               Vocês viram como o nosso irmão (nossa irmã) excomungado (a) perdeu o caminho; como ele (ela) começou a cair e gradualmente se arruinou. Aprendam com isso como Satanás é sutil em levar o homem à destruição, e como ele o faz desprezar a Palavra de Deus e os seus Sacramentos (2 Coríntios 2:11). Portanto, resistam ao mal desde o princípio.               “Desembaraçando-nos de todo o peso, e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus” (Hebreus 12:1-2). “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5:8). “Orai, para que não entreis em tentação” (Lucas 22:46). “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações” (Hebreus4:7). “Desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor” (Filipenses 2:12).

               Que todos se arrependam dos seus pecados para que o nosso Deus não nos entristeça novamente e nós não fiquemos aflitos por mais um membro do corpo. Vivam unanimemente em piedade; sejam a nossa coroa e alegria no Senhor. Somente o Senhor, que “efetua em vós tanto o querer como o realizar segundo a sua boa vontade”, é capaz de nos guardar no caminho dos seus mandamentos (confira Filipenses 2:13). 

Invoquemos, portanto, o seu santo nome confessando os nossos pecados.

ORAÇÃO:

               Deus justo e Pai misericordioso, diante de tua santa majestade nós nos acusamos por causa dos nossos pecados. Nós reconhecemos que merecemos a tristeza e aflição que a excomunhão do nosso (nossa) irmão (irmã) causou. Sim, todos nós somos dignos de sermos excluídos da tua presença por causa das nossas muitas transgressões.

               Mas, ó Senhor, sê gracioso para conosco por causa do amor de Cristo. Nós nos arrependemos dos nossos pecados e pedimos-Te perdão. Opera em nós pelo teu Espírito Santo para que nos esforcemos em cada vez mais servir a Ti. Concede que fiquemos longe da poluição espiritual do mundo e dos que se desviaram de Ti.

               Concede que o membro excluído fique envergonhado por causa dos seus pecados e volte para Ti, porque Tu não tens prazer na morte dos ímpios, mas em que o ímpio volte dos seus maus caminhos e viva. 

               Portanto, nós, o teu povo, sempre acolheremos os que voltam para Ti. Acende em nossos corações amor e zelo para que, por meio das nossas admoestações e do nosso exemplo, este irmão (esta irmã) excomungado (a) e outros que vivem em incredulidade sejam trazidos de volta para Ti. 

               Abençoa nossos esforços a fim de que tenhamos motivos de nos alegrarmos de novo com ele (ela), sobre quem estamos lamentando agora, para que desta maneira o teu santo nome seja louvado. Por nosso Senhor Jesus Cristo. Amém!

               *: Nota Explicativa: A decisão tomada por um Conselho Local de excomungar um membro da Igreja precisa do consentimento de outra assembléia eclesiástica para evitar arbitrariedade. Normalmente é o concílio que trata deste assunto. Caso não haja ainda tal assembléia, o Conselho procura o consentimento de outros conselhos (vizinhos).

d. Forma para Readmissão à Igreja:

FORMA PARA A READMISSÃO À IGREJA

COMUNICADO À CONGREGAÇÃO:

Amados em nosso SENHOR Jesus Cristo:

É de vosso conhecimento que há alguns anos (meses) foi excluído(a) da Igreja nosso(a) irmão(irmã) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 

Agora com alegria podemos comunicar-vos que ele(a) pela graça de Deus chegou ao arrependimento e deseja ser readmitido(a) à comunhão da Igreja de Jesus Cristo. Visto que Cristo nos ordena receber com alegria todo aquele que volta arrependido, nós vamos recebê-lo(la) novamente, com alegria, na comunhão da Igreja, a não ser que até o domingo dia . . . . . . . . . . . . . . . . . .  sejam apresentadas objeções legítimas contra essa readmissão. Nesse momento , todos nós nos lembraremos de agradecer a Deus pelo favor concedido a ele(a), rogando ao Deus Pai de misericórdia que possa completar a sua obra neste(a) irmão(irmã) para a salvação eterna do(a) mesmo(a).

FORMA DE READMISSÃO:

Amados em nosso SENHOR Jesus Cristo!

Recentemente informamos a vocês do arrependimento e conversão de . . . . . . . .  . . . . , a fim de que, com vossa aprovação, este(a) irmão(irmã) pudesse ser recebido(a) de novo na Igreja de Deus. Visto que ninguém apresentou objeção legítima contra esta readmissão, receberemos agora este(a) irmão(irmã) de volta à comunhão dos santos. 

Jesus confiou à sua Igreja as chaves do Reino dos Céus, quando disse: “Em verdade vós digo que tudo o que ligardes na terra, terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra, terá sido desligado nos céus” (Mateus 18:18). E como Deus na sua Palavra declara não ter prazer na morte do pecador, mas antes que ele se converta e viva, (Ezequiel 33:11). A Igreja do Salvador Jesus Cristo sempre continua esperando a conversão de pecadores e recebe de novo, com alegria e amor, na sua comunhão todo aquele que volta arrependido. Por isso, o apóstolo Paulo exorta a Igreja a perdoar alguém que se mostra contritamente arrependido após ter sido disciplinado por motivo de pecado, a consolá-lo e dar provas de amor para com ele, (2 Coríntios 2:5-7). Para todos aqueles que confessam seus pecados é a promessa: Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e purificar de toda injustiça (1 João 1:9). Ninguém que tenha se arrependido sinceramente, precisa, de forma alguma, duvidar que Deus pela sua graça o acolherá em amor, pois Cristo diz assim: “Se de alguns perdoardes os pecados, são-lhes perdoados” (João 20:23).

PERGUNTAS PARA A READMISSÃO:

Antes de continuarmos com o ato de readmissão de (nome)  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  à comunhão da Igreja de Cristo, requeremos que ele responda as seguintes perguntas:

1. Você declara de todo o seu coração, diante de Deus e de sua Igreja, que está sinceramente arrependido(a) dos seus pecados nos quais persistia e que por causa deles estava corretamente excluído(a) da Igreja?

2. Você crê verdadeiramente que Deus perdoou todos os seus pecados, somente pelos méritos de Jesus Cristo e que agora Ele te recebe em graça?

3. Você deseja ser readmitido(a) à comunhão da Igreja do SENHOR Jesus Cristo e promete, pela graça do SENHOR, viver de agora em diante em toda santidade conforme a Palavra do bom Deus?

Resposta: Sim!

READMISSÃO À IGREJA:

Reunidos em nome e autoridade de Jesus Cristo, nós, como servos e supervisores da Igreja de Deus, readmitimos (nome)  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ., da excomunhão à comunhão da Igreja de Deus. Recebemos você outra vez na Igreja de nosso SENHOR com alegria e gratidão. Declaramos que você tem parte na comunhão de Cristo, nos santos sacramentos, bem como em todos os dons espirituais e bênçãos de nosso Salvador, os quais Deus promete dar à Sua Igreja. Que o eterno Deus preserve você nesta graça até o fim de tua vida, através de Seu único Filho, nosso SENHOR e Salvador Jesus Cristo. “Fiel é o que vos chama, o qual também o fará” (1 Tessalonicenses 5:24). Amém.

ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO:

Gracioso Deus e Pai, nós te agradecemos e te louvamos, pois, por meio de Jesus Cristo, Tu tens concedido a este irmão(irmã) um descontentamento para com o pecado e um arrependimento piedoso para a vida.

Nós te oramos para que mostres a este(a) irmão(irmã) a Tua graça, que ele(a) possa tornar-se mais e mais convicto(a) da completa remissão de todos os seus pecados envolvendo-se com a certeza de uma alegria inexprimível e deleitando-se em servir só a Ti.

Por algum tempo este(a) irmão(irmã) angustiou-se muito por causa de seus pecados. Permitas, SENHOR Deus, que ele(a) agora, estando outra vez neste estado de graça, possa edificar a muitos por meio de sua conversão. Permitas, SENHOR Deus, que este(a) irmão(irmã) ande firmemente em Teus caminhos até o fim de sua vida nesta terra.

Toca-nos, Pai santo! Pois através deste exemplo sabemos que contigo há perdão e que por isso Tu podes sempre ser louvado. Permitas, que agora com nosso irmão(irmã) possamos servir-Te com temor e obediência como de uma criança em todos os dias de nossa vida, através de Jesus Cristo nosso SENHOR e Salvador, que juntamente com Deus Pai e o Espírito Santo é o único e verdadeiro Deus.  Amém!

 (Se quiser pode ainda acrescentar o Pai nosso).  

ARTIGO 98. Notícias da IR de Cabo Frio (18.3). O delegado da IR de Cabo Frio apresenta as notícias da igreja, as quais seguem abaixo:

Notícias da Igreja Reformada em Cabo Frio – RJ

A Igreja Reformada em Cabo Frio tem atualmente 26 membros comungantes e 7 membros batizados. Esse número diminuiu porque o pastor Marcel e sua família não constam mais como membros da igreja de Cabo Frio, pois foram recebidos como membros da Igreja Reformada em Unaí – MG. O conselho possui no momento 5 oficiais, sendo um ministro da palavra, dois presbíteros e dois diáconos.

Na área da evangelização a Igreja iniciou em abril de 2017 um estudo bíblico na casa de uma família da igreja no bairro de Unamar que fica a uns 5 quilômetros do prédio da Igreja em Aquarius. O estudo acontece duas vezes por mês e encorajamos os membros a convidarem amigos e parentes para estes estudos. Temos recebido visitantes regulares nos cultos da noite e iniciamos alguns contatos iniciais com alguns pastores presbiterianos da região. 

Também no propósito de evangelizar e fortalecer a obra diaconal, a Igreja vai começar o seu projeto “Sala de Leitura” no final de maio 2017. A ideia é começar com uma palestra mensal e uma pequena livraria para emprestar e vender livros no propósito de divulgar fé reformada na região. Esse projeto vai se iniciar na igreja, mas o alvo futuro é ter um local mais perto da avenida principal para as palestras e a livraria. O irmão Salvador Neves está à disposição e bem animado para ajudar neste projeto. O conselho vê neste irmão a pessoa indicada para estar à frente deste projeto pelos muitos contatos que tem na região e pelo seu bom conhecimento da literatura cristã e reformada.

A Igreja também tem apoiado, dentro das suas condições, um grupo de irmãos interessados na fé reformada na cidade de Caraguatatuba-SP. Este grupo, sob a liderança do irmão Kleber Sales, está estudando o catecismo de Heidelberg. O pastor Elissandro já fez uma visita a este grupo em dezembro 2016 e deve fazer mais uma visita em agosto de 2017. O conselho vê neste grupo potencial para crescimento e também a necessidade de contar com o apoio dos missionários para ajudar nos contatos e fortalecimento deste grupo.

Alguns membros da igreja têm sido afetados pela crise econômica do país e se encontram desempregados. Isso tem se refletido na diminuição da contribuição com as ofertas. Pedimos às igrejas irmãs que continuem orando pela Igreja de Cabo Frio, o ministério dos seus oficiais, as necessidades dos seus membros, os contatos iniciados e para que Deus nos dê os recursos necessários para realizarmos e mantermos a sua obra na nossa região. Orem também pelo grupo de irmãos em Caraguatatuba-SP que tem demonstrado muita disposição e interesse em crescer na graça e no conhecimento de Cristo a fim de se tornar, em breve, segundo a graça e providência de Deus, uma igreja reformada.

ARTIGO 99. Censura fraternal. Não é feito o uso da palavra.

ARTIGO 100. Recesso. Às 20h10 a sessão entra em recesso após oração feita pelo pastor Lucio Mauro.

Sessão da manhã, sexta-feira, 12/05/2017

ARTIGO 101. Reabertura. Às 08h43 o Concílio retorna aos seus trabalhos. O Presbítero Chris Boersema faz a leitura do texto em Apocalipse 19.11-21, seguido de oração.

Registro: Registra-se que o secretário Presbítero Elias Barbosa, precisou ausentar-se. O vice-secretário, irmão Madson Marinho, assume a secretaria.

ARTIGO 102. Leitura e aprovação da ata. São lidos e aprovados os artigos 77 a 102.

Registro: Registra-se a ausência dos delegados da IR de Unaí, mas sem justificativas, ficando assim, a igreja, sem representação.

ARTIGO 103. Notícias das igrejas (15.3). A IR de Maragogi compartilha suas notícias.

Notícias da IR em Maragogi sobre a obra missionária em Colombo, PR

A IR em Maragogi tem quatro congregações sob os cuidados de nosso Conselho. Primeiramente temos duas congregações locais que fazem a Igreja de Maragogi, uma no centro de Maragogi e outra em Barra Grande. E como os irmãos sabem temos também a obra missionária em Barreira do Boqueirão, Japaratinga-AL. Porém, nestas notícias queremos compartilhar sobre o nosso campo missionário no Sul do país. Em 11 de fevereiro passado fizeram três anos em que o Pr. Adriano iniciou o seu trabalho como missionário em Colombo. Estas são algumas notícias derivadas de uma relatório mais extenso do pastor Adriano, nosso missionário no campo em Colombo, PR.  

(O relatório completo vai anexo a esta ata.)

Na Comunhão dos santos 

Uma das características da comunhão dos santos é o serviço fraternal – de cada membros e de todos juntos – em favor de toda a congregação. Testemunhamos que essa comunhão cresce e vem sendo aperfeiçoada, porque vemos um aumento no serviço mútuo entre nossos irmãos. 

No mês de janeiro o irmão Amer Hamdan ministrou na escola dominical uma série de estudos sobre “Como tratar a depressão partindo de uma perspectiva cristã”. O irmão Amer é psicólogo e professor universitário. Seu serviço contribuiu muito para nos ajudar a avaliarmos científica e biblicamente o que é a depressão, como evitá-la e as vias de tratamento desse mal que atinge crentes e descrentes. Ficamos muito alegres e edificados com o serviço prestado pelo irmão Amer.

Outro exemplo de comunhão e serviço tem sido o encontro das senhoras que se mantem e se fortalece. As irmãs da congregação se reúnem periodicamente para orar e estudar a Escritura. 

Homens mais fortes no Senhor

A necessidade de homens fortes nos leva a realizamos quinzenalmente um encontro com os irmãos da congregação. Nossos encontros começam às 07h00. Neles oramos juntos, cantamos, estudamos a Palavra e discutimos nossas necessidades espirituais, as de nossas famílias e da congregação. 

Estudo da Palavra nas casas

No ano passado começamos estudos semanais nas casas de membros, de congregados e de pessoas interessadas em ouvir o evangelho de Cristo. Uma dessas casas é de Maria de Oliveira. A irmã Maria está retornando a nossa congregação após 11 anos de afastamento. Esse retorno nos alegra no Senhor. A irmã Maria pediu o seu retorno à membresia de nossa congregação.

Servindo para formação de futuros pastores e edificação da IPB e outras igrejas

O envolvimento do Pastor Adriano com o Encontro da Fé Reformada Curitiba (EFR Curitiba) abriu portas para sua contribuição na formação dos alunos da Faculdade Presbiteriana do Sul (FATESUL). O Pastor Adriano recebeu um convite do reitor da FATESUL para ministrar aulas de História da Teologia a duas turmas dessa faculdade. A FATESUL é uma iniciativa de três sínodos da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) e um da Igreja Evangélica Reformada (IER). A FATESUL não é um dos seminários da IPB, mas, o Supremo Concílio a reconheceu como entidade idônea para formar seus candidatos ao ministério da Palavra. A FATESUL também serve a outras denominações atuantes em Curitiba. O trabalho na FATESUL proporcionou a participação do Pastor Adriano em um evento em comemoração aos 500 anos da Reforma promovido pela IPB do bairro do Hauer em Curitiba. Nesse evento foi ministrada a palestra “Reforma Protestante: Um movimento de Deus para glória do Seu nome”.
Parece que o Senhor tem repetido no Sul o que aconteceu no Nordeste para fortalecer e promover a fé reformada dentro da IPB e nesta região. Em 1988 os missionários P. K. Meijer e R. Boersema serviram como professores no Seminário Presbiteriano do Norte (SPN-PE). Agora temos o Pastor Adriano como professor no meio presbiteriano, cooperando na formação de pastores que atuarão na IPB, na IER e em outras denominações. Esta cooperação é valiosa para fazer conhecida as IRB na edificação e promoção da fé reformada no Sul do Brasil.

Curso de Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

No mês de março o Pastor Adriano ingressou no curso de capacitação em RMI promovido pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper que pertence a IPB. O ingresso no curso RMI faz parte do acordo de cooperação missionária firmado entre a Igreja Reformada de Maragogi com as igrejas irmãs na Holanda via DVN-DZD. 

Encontro da Fé Reformada Curitiba – EFR Curitiba 

No Brasil temos hoje quatro grandes eventos anuais que promovem o evangelho da soberana graça de Deus: No Sudeste temos a grande Conferência Fiel em Campinas, no Nordeste o Simpósio Reformado Os Puritanos em Alagoas, no Norte o Símpósio Os Puritanos em Belém do Pará e o Encontro da Fé Reformada em Manaus no Amazonas. Esses grandes eventos têm sido de fundamental importância para que igrejas inteiras descubram e passem a viver a fé reformada. O EFR Curitiba foi iniciado em 2014. O EFR Curitiba ocorre sempre no mês novembro e dura dois dias. No ano passado o pastor Adriano foi convidado para fazer parte do time de organização do EFR. O EFR tem se estabelecido como o evento de referência na promoção do evangelho da graça de Deus no Sul do Brasil. Em 2016 tivemos a participação de mais de 200 pessoas vindas de várias regiões do Paraná e do Estado de Santa Catarina. Os bons resultados nas inscrições em 2016 nos impulsionaram a sermos mais ousados em 2017. Este é o ano quando celebramos os 500 anos da Reforma Protestante. O tema do EFR será o Sola Fide. Teremos como palestrantes o Dr. Joel Beeke e o Pastor Kenneth Wieske. O EFR precisa de suporte espiritual e financeiro vindos de irmãos e de igrejas, para fortalecermos a promoção da fé bíblica no Sul do Brasil. Os irmãos interessados em doar financeiramente ao EFR manifeste seu desejo escrevendo para: [email protected] . Encaminharemos as informações necessárias para receber sua doação de amor.

Conclusão

Finalizamos com alguns pedidos específicos de oração e de apoio em favor da Missão Ebenézer:

  • da proteção espiritual para nosso pastor e sua família: O nosso pastor e sua família precisam ser sustentando em oração, a fim de se manterem firmes em meio aos ataques do mundo, do diabo e da carne. Essa firmeza familiar é necessária para o bom andamento da obra em Colombo e no Sul.
  • do fortalecimento espiritual e crescimento número da congregação em Colombo: por famílias firmes no Senhor e pelas abertura de novos estudos nos lares.
  • do aperfeiçoamento dos homens para que dentre eles surjam oficiais que sirvam à congregação: a revitalização e edificação de uma igreja necessita de presbíteros e diáconos.
  • da abertura de um novo trabalho em Curitiba: Desejamos um local no centro da cidade para oferecer literatura, estudos e pregação da Palavra de Deus aos curitibanos. 
  • do surgimento de apoiadores financeiros para o EFR Curitiba: Precisamos de R$ 10.000,00 para cobrirmos o evento deste ano. Que o Senhor levante cooperadores financeiros para essa obra.

ARTIGO 104. Relatório da CREIB – Comissão de Relacionamento Eclesiástico com Igrejas no Brasil (19.5).

1. Admissibilidade:

 Admissível.

2. Observações:

I. O relatório da CREIB relata suas atividades desde o último concílio Cabo Frio

3. Considerações:

I. Que continuam os contatos informais com Caraguatatuba;

II. Que continuam os contatos formais com a Igreja Cristã Defesa da Fé (ICDF), de Olho D’Água das Flores-AL;

III. Que o grupo de Barreiras-BA integrou-se à IPB local;

VI. Que a IR de Londrina solicitou oficialmente a este Concílio o ingresso à Confederação, por meio de cartas datadas de 01/12/2016;

V. Que a IERB continua ordenando mulheres aos ofícios, continuam rejeitando os Cânones de Dort, embora adotem o Catecismo de Heidelberg e a confissão Belga, mantendo

4. Decisão:

I. Agradecer ao bom trabalho da CREIB;

II. Continuar com os contatos informais, já iniciados pela IR de Cabo Frio, com o grupo de irmãos de Caraguatatuba-SP;

III. Progredir com os contatos formais com a ICDF;

IV. Não continuar com os contatos com o grupo de irmãos de Barreiras/BA, neste momento;

V. Receber a carta e encarregar a CREIB a tratar o pedido e apresentar propostas de diretrizes no próximo concílio para o ingresso a IR de Londrina na Confederação;

VI.  Manter conversas informais com a IERB;

VII. Incluir no atual mandato da CREIB a possibilidade de entrar em contato com pessoas, grupos e igrejas sem a necessidade de ter sido relatado por uma IRB.

ARTIGO 105. Recesso. Às 12h30 a sessão entra em recesso após oração feita pelo pastor Elissandro Rabelo.

Sessão da tarde, sexta-feira, 12/05/2017

ARTIGO 106. Recesso. Às 14h20 o Concílio retorna aos seus trabalhos. O Pastor Lucio Mauro faz a leitura do texto em 2ª Timóteo 2 seguido de oração.

ARTIGO 107. Carta de Aldergrove com Proposta de Memorando de Entendimento com as IRB. (ANEXO 2.)

1. Admissibilidade:

O Concílio julga inadmissível a proposta de Memorando devido ao prazo. 


2. Observações:

 I. A carta informa que: “Devido a exigências do governo Canadense, precisamos demonstrar que temos a direção e controle de todos os fundos que enviamos ao Brasil. (…) precisamos poder demonstrar ao governo Canadense que nós fazemos a decisão final sobre todos os projetos que são apoiados com fundos doados no Canadá, que recebem um recibo de imposto”.

3. Consideração:

I. O Concílio julga que é de grande importância, pois implica em grandes mudanças para administração do IJC.


4. Decisão:

I. Receber a carta e encarregar a CCIE a enviar uma carta resposta a igreja de Aldergrove, comunicando que não houve um prazo necessário de 30 dias de antecedência para o tratamento da mesma.

ARTIGO 108. Pedidos de conselho (16.2 da pauta). A IR de Maceió pede conselho para prosseguir com o processo de disciplina de segundo anúncio. Conselhos são dados e o Concílio dá parecer favorável para prosseguir com o processo de disciplina. Em seguida presbítero Bruno Pereira faz uma oração a Deus.

ARTIGO 109. Recesso. Às 15h45 a reunião entra em recesso.

ARTIGO 110. Reinício. Às 15h59 a reunião é reiniciada.

ARTIGO 111. Relatório do CETIRB – Centro de Estudos Teológicos das Igrejas Reformadas do Brasil (IJC) (19.8)

1. Admissibilidade:

Admissível.

2. Observações:

I. O relatório se refere às atividades do IJC entre os meses de setembro de 2016 a abril de 2017;

II. As informações quanto a disciplinas e professores constam no site (http://joaocalvino.org/), porém o site está indisponível.

III. Ocorreu a Conferência Reforma 500 Anos em março de 2017;

IV. Há cinco alunos matriculados, sendo dois das IRB no período de estágio, dois da IPB e um da IR de Londrina;

V. Houve uma reunião entre IJC e a CET em 17/02/17;

VI. O orçamento no valor de R$178.224,00 está de acordo com a previsão de receitas para o ano de 2017 que é de R$178.260,00;

VII. O ano de 2016 começou com um saldo no orçamento de R$26.198,31 e terminou com o saldo de R$19.014,49.

VIII. Não há um resumo da movimentação financeira do período de janeiro a abril de 2017;

IX. Há um saldo acumulado para reserva financeira para IJC referente ao período de 2012 a 2016 no valor de R$127.181,09.

3. Considerações:

I.  Não há informações no relatório sobre um planejamento acadêmico para o ano de 2017;

II.  Não há informações mais detalhadas acerca da reunião com a CET;

III. Não consta no relatório qualquer interação com as 15 recomendações da Avaliação Externa de 2015;

IV. Algumas igrejas relatam que enviaram correspondências ao IJC e não obtiveram respostas.

4. Decisão:

I. Agradecer pelo relatório; 

II. Louvar a Deus por todo o trabalho realizado pelo IJC;

III. Lamentar que não houve informações mais detalhadas acerca da reunião com a CET;

IV. Lamentar que desde o Concílio-Maceió/Out/2015 os relatórios não indicam qualquer interação com as 15 recomendações da Avaliação Externa de 2015, e pedir ao IJC que apresente justificativas em seu próximo relatório;

V. Lamentar que o IJC não respondeu a algumas correspondências de igrejas;

VI. Lamentar que não foi possível obter informações acerca de aulas, professores e programação acadêmica pelo fato de nas últimas semanas o site do IJC “está passando por um tempo de manutenção planejada”.

ARTIGO 112. Relatório da CET – Comissão de Educação Teológica (19.9) e Carta de Aldergrove sobre Memorando. 

1. Admissibilidade: 

Admissível.

2. Observações:

I. Não houve reuniões da CET no ano de 2016 por falta de condições; 

II. A CET realizou três reuniões no ano de 2017, sendo uma delas com o IJC;

III. Em nenhuma das reuniões realizadas houve a presença da Comissão de Patrimônio e Finanças;

IV. Foi pedido pela CET, mas não recebido até a presente data, um relatório complementar das atividades realizadas;

V. Foram pedidas pela CET, mas não recebidas até a presente data, informações sobre a implementação das 15 recomendações proposta pela Comissão de Avaliação Externa;

VI. A CET destaca que o estatuto precisa de uma ampla mudança em seus artigos;

VII. A CET solicitou, recebeu e já está verificando o Estatuto (Regimento Interno) do seminário canadense para ajudar na elaboração final do Estatuto do IJC;

VIII. A CET solicita ao Concílio que a proposta de Estatuto do IJC seja analisada por um advogado, a fim de que a mesma esteja adequada às leis do nosso país;

IX. A CET consulta o Concílio sobre quem deve oferecer a oficina de treinamento da CET, conforme consta na recomendação 15 do artigo 78 do 25º Concílio (Maceió/2015);

3. Considerações:

I. A Comissão de Patrimônio e Finanças não participou de nenhuma reunião com a CET;

II. O IJC ainda não respondeu às indagações da CET quanto ao relatório complementar das atividades realizadas e quanto à implementação das 15 recomendações proposta pela Comissão de Avaliação Externa;

III. A CET consulta o Concílio sobre quem deve oferecer a oficina de treinamento da CET, conforme consta na recomendação 15 do artigo 78 do 25º Concílio (Maceió/2015); 

4. Decisão:

I. Agradecer à CET pelo relatório e louvar a Deus pelos trabalhos realizados pela CET;

II. Lamentar que a Comissão de Patrimônio e Finanças ainda não está funcionando;

III. Lamentar que o IJC não tem respondido às indagações da CET;

IV. Encorajar a CET a trazer uma proposta de regimento interno para um próximo concílio; 

V. Pedir à CET que entre em contato com a junta das Igrejas Reformadas Canadenses que cuida da educação teológica do seminário canadense para pedir ajuda quanto à oficina de treinamento da CET.

ARTIGO 113. Comentários finais. São feitos comentários.

ARTIGO 114. Próximo Concílio: A reunião considera qual será a próxima igreja organizadora e as datas do próximo Concílio:

  1. Igreja organizadora: Fica definido que a igreja organizadora do próximo Concílio das IRB será a IR de Imbiribeira.
  2. Datas do próximo Concílio: O próximo Concílio ordinário das IRB será realizado entre as datas de 06 a 10 de novembro de 2017. 

ARTIGO 115. Aprovação da ata:  A ata é lida e aprovada em sua íntegra.

ARTIGO 116. Censura fraternal: Não é feito uso da palavra.

ARTIGO 117. Encerramento: O 29º Concílio das Igrejas Reformadas do Brasil é encerrado às 18h45, do dia 12 de maio de 2017. Pastor Iraldo Luna faz uma oração e em seguida canta-se Salmo 133. 

Pb. Christopher Boersema

Moderador

Pr. Alexandrino de Araújo Moura

Vice-moderador

Pb. Elias Barbosa da Silva

Secretário

Irmão Madson Marinho

Vice-secretário


ANEXO 1.

Missão Ebenézer

“Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e lhe chamou Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR.” (1 Samuel 7.12)

Introdução 

Este é nosso primeiro relatório de 2017. Em 11 de fevereiro passado fizemos três anos de missão em Colombo. O que Deus tem feito nesse tempo? Como está a congregação? Quais evoluções nas vidas e na obra; e quais trabalhos estão sendo feitos para promoção da fé reformada? Essas perguntas são importantes e esperamos que as respostas estimulem sua cooperação e orações em favor da Missão Ebenézer.

Fazendo a comunhão dos santos se fortalecer

Uma das características da comunhão dos santos é o serviço fraternal – de cada membros e de todos juntos – em favor de toda a congregação. Testemunhamos que essa comunhão cresce e vem sendo aperfeiçoada, porque vemos um aumento no serviço mútuo entre nossos irmãos. 

No mês de janeiro o irmão Amer Hamdan ministrou na escola dominical uma série de estudos sobre “Como tratar a depressão partindo de uma perspectiva cristã”. O irmão Amer é psicólogo e professor universitário. Seu serviço contribuiu muito para nos ajudar a avaliarmos científica e biblicamente o que é a depressão, como evitá-la e as vias de tratamento desse mal que atinge crentes e descrentes. Ficamos muito alegres e edificados com o serviço prestado pelo irmão Amer.

Outro exemplo de comunhão e serviço tem sido o encontro das senhoras que se mantem e se fortalece. As irmãs da congregação se reúnem periodicamente para orar e estudar a Escritura. Esse encontro tem se firmado nesses três anos e tem servido muito para edificação das senhoras e de toda a congregação, pois elas são ativas na elaboração de programações para a congregação em geral. Por exemplo, elas nos serviram com a agenda de eventos de 2017. Dentre os eventos destacamos o bazar em favor do Encontro da Fé Reformada Curitiba (EFR) e o primeiro encontro de casais.

O serviço no departamento infantil tem abençoado nossas crianças. Algumas irmãs servem como professoras da escola dominical e na elaboração e execução de eventos tais como cantatas de natal, da Páscoa e atividades recreativas ao ar livre em parques. A cantata da semana da Páscoa foi muito bonita

Fazendo homens mais fortes no Senhor

Homens fortes são necessários para termos famílias, igrejas e sociedades fortes. Tais homens parecem ser uma espécie em extinção na sociedade e, pior, na igreja!

A necessidade de homens fortes nos leva a realizamos quinzenalmente um encontro com os irmãos da congregação. Nossos encontros começam às 07h00. Neles oramos juntos, cantamos, estudamos a Palavra e discutimos nossas necessidades espirituais, as de nossas famílias e da congregação. Os encontros tem o alvo de motivar, equipar e encorajar com a Palavra de Deus os homens, reforçando a liderança espiritual deles em casa, pois, verdadeiro líderes espirituais se mostram primeiramente em suas casas. Não é sem motivo que o Espírito Santo colocou o governar bem a casa como um dos requisitos para quem almeja o episcopado e a diaconia (1 Tm 3.4,12). O Senhor, pela Palavra e na comunhão da fé, tem nos feito crescer no conhecimento de sua vontade, tem nos desafiado e fortalecido para sermos homens bíblicos em casa, na igreja e em nossa sociedade

Fazendo o estudo da Palavra crescer nas casas

No ano passado começamos estudos semanais nas casas de membros, de congregados e de pessoas interessadas em ouvir o evangelho de Cristo. Uma dessas casas é de Maria de Oliveira. Essa é a história de nossa irmã Maria:

Toda a casa de Maria – ela, suas duas filhas e dois filhos menores –  eram membros da Igreja Reformada. Eles congregavam na antiga congregação que existia em Jardim Osasco que é um dos bairros de Colombo. Os primeiros membros professos desta família seriam Maria e sua filha mais velha, Célia. A profissão de fé delas fora marcada para o dia 04 de novembro de 1990. Porém, agradou ao Senhor levar Celia para o céu no dia 22 de outubro daquele ano. A nossa jovem irmã Celia foi vítima de uma infecção que ceifou rapidamente sua vida, impossibilitando sua profissão de fé. Na época Celia tinha dezessete anos.

A irmã Maria e sua casa continuaram firmes no Senhor após a partida de Célia. A irmã Maria fez sua profissão de fé pouco tempo depois daquele mês de novembro. Após um tempo, sua segunda filha, Juliana, professou a fé em 2000.

O trabalho em Colombo sofreu muitas mutações que trouxeram o fim da congregação em Jardim Osasco e uma diminuição drástica de oficiais da Igreja Reformada em Colombo. Estas mutações cooperaram para o afastamento de toda a família da membresia de nossa igreja. A irmã Maria era a cabeça de seu lar e morava distante do único local de culto restante (São Gabriel). Esses e outros fatores dificultaram a permanência da família na Igreja Reformada. Consequentemente, Maria e Juliana pediram afastamento da membresia e passaram a participar em uma igreja batista próxima de casa. Essa igreja batista também não se firmou e deixou de existir em Jardim Osasco. Maria e Juliana ficaram um bom tempo sem congregar. Os filhos se afastaram do evangelho. Hoje apenas um deles é membro de uma igreja batista longe de casa.

A irmã Maria está retornando a nossa congregação após 11 anos de afastamento. Esse retorno nos alegra no Senhor. Os estudos no lar tem sido o instrumento de Deus para fortalecer a irmã Maria Célia, para desafiar Juliana a retornar à membresia de sua igreja original (hoje ela não é membro de igreja alguma) e para evangelizar Alan que é o namorado dela. A irmã Maria pediu o seu retorno à membresia de nossa congregação.

Fazendo o possível para servir na formação de futuros pastores e edificação da IPB e outras igrejas

O envolvimento do Pastor Adriano com o Encontro da Fé Reformada Curitiba (EFR Curitiba) abriu portas para sua contribuição na formação dos alunos da Faculdade Presbiteriana do Sul (FATESUL). O Pastor Adriano recebeu um convite do reitor da FATESUL para ministrar aulas de História da Teologia a duas turmas dessa faculdade. 

A FATESUL é uma iniciativa de três sínodos da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) e um da Igreja Evangélica Reformada (IER). A FATESUL não é um dos seminários da IPB, mas, o Supremo Concílio a reconheceu como entidade idônea para formar seus candidatos ao ministério da Palavra. A FATESUL também serve a outras denominações atuantes em Curitiba. 

O trabalho na FATESUL proporcionou a participação do Pastor Adriano em um evento em comemoração aos 500 anos da Reforma promovido pela IPB do bairro do Hauer em Curitiba. Nesse evento foi ministrada a palestra “Reforma Protestante: Um movimento de Deus para glória do Seu nome”.

Parece que o Senhor tem repetido no Sul o que aconteceu no Nordeste para fortalecer e promover a fé reformada dentro da IPB e nesta região. Em 1988 os missionários P. K. Meijer e R. Boersema serviram como professores no Seminário Presbiteriano do Norte (SPN-PE). Agora temos o Pastor Adriano como professor no meio presbiteriano, cooperando na formação de pastores que atuarão na IPB, na IER e em outras denominações. Esta cooperação é valiosa para fazer conhecida as IRB na edificação e promoção da fé reformada no Sul do Brasil.

Fazendo o curso de Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

No mês de março o Pastor Adriano ingressou no curso de capacitação em RMI promovido pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper que pertence a IPB. O ingresso no curso RMI faz parte do acordo de cooperação missionária firmado entre a Igreja Reformada de Maragogi com as igrejas irmãs na Holanda via DVN-DZD. O curso é em módulos (180 horas ao todo) e tem uma duração de dois anos. A média é de 4 módulos por ano e muitas tarefas a serem feitas fora de aula.

Foram 4 dias de aulas nesse primeiro módulo. As aulas foram dadas por doutores e ministros da IPB. Os temas tratados se dirigiram a necessidade de revitalização de pastores, de igrejas e como diagnosticamos a igreja na qual servimos para sabermos se ela precisa ser revitalizada. 

No primeiro módulo os professores foram enfáticos na importância da revitalização de igrejas mediante a pregação do evangelho da graça de Deus, do discipulado doutrinal, do pastoreamento dedicado e do exercício da disciplina eclesiástica. Além disso, os professores apresentaram fatos que nos dão uma visão realista do processo de revitalização de uma igreja, desestimulando-nos a buscar resultados rápidos e significativos. Aprendemos que a revitalização de uma igreja é um processo muitas vezes demorado, podendo levar até 10 anos e que pode ser prejudicado com a alternância de ministros na igreja a ser revitalizada.

O material do curso, as aulas e as experiências partilhadas contribuíram para pensarmos muito na obra em Colombo, o que tem sido feito em três anos e o que se deve fazer para que o Senhor reavive a Sua obra em nosso meio. Isto mesmo, o Senhor, pois, a revitalização e crescimento de uma igreja não é obra da força e metodologias do homem. É obra do poder de Deus. O homem e métodos são apenas meros instrumentos na mão do Deus Todo-Poderoso. A vida e o crescimento vêm do Senhor somente. Portanto, damos graças a Deus por esse curso que parece ser um bom meio do SENHOR para aperfeiçoar a nossa instrumentalidade na tarefa de servir na revitalização de nossa congregação e implantação de novas igrejas no Sul.

Fazendo cooperação para fortalecer o Encontro da Fé Reformada Curitiba – EFR Curitiba 

No Brasil temos hoje quatro grandes eventos anuais que promovem o evangelho da soberana graça de Deus: No Sudeste temos a grande Conferência Fiel em Campinas, no Nordeste o Simpósio Reformado Os Puritanos em Alagoas, no Norte o Símpósio Os Puritanos em Belém do Pará e o Encontro da Fé Reformada em Manaus no Amazonas. Esses grandes eventos têm sido de fundamental importância para que igrejas inteiras descubram e passem a viver a fé reformada.

O EFR Curitiba foi iniciado em 2014. O EFR Curitiba ocorre sempre no mês novembro e dura dois dias. No ano passado o pastor Adriano foi convidado para fazer parte do time de organização do EFR.

O EFR tem se estabelecido como o evento de referência na promoção do evangelho da graça de Deus no Sul do Brasil. Em 2016 tivemos a participação de mais de 200 pessoas vindas de várias regiões do Paraná e do Estado de Santa Catarina. O EFR oferece a oportunidade de seus participantes terem contado com a boa doutrina reformada, propicia contatos entre pastores e irmãos que querem conhecer e viver essa doutrina; e é uma boa oportunidade para aquisição de bons livros que são oferecidos via editoras e livreiros que participam desse evento.

Os bons resultados nas inscrições em 2016 nos impulsionaram a sermos mais ousados em 2017. Este é o ano quando celebramos os 500 anos da Reforma Protestante.

O tema do EFR será o Sola Fide. Teremos como palestrantes o Dr. Joel Beeke e o Pastor Kenneth Wieske.

O Dr. Joel Beeke tem sido um instrumento de Deus para divulgação da fé reformada no mundo e tem sido muito conhecido no Brasil. O Pr. Kenneth Wieske também tem sido outro instrumento de Deus para  promoção da fé reformada no Brasil, edificação das IRB e de outras igrejas brasileiras. Ambos são pregadores cheios do conhecimento e da capacidade de ensinar as doutrinas da graça de modo prático e vivo. 

 O apoio ao EFR Curitiba tem valor estratégico para edificação de igrejas e para o avanço da obra reformada no Sul do Brasil. Testemunhamos no Brasil o valor missionário desse tipo de evento para promoção da reforma e avivamento em igrejas de várias denominações. A Confederação das IRB receberam igrejas cujos pastores conheceram a fé reformada via Conferências e livros. O EFR precisa de suporte espiritual e financeiro vindos de irmãos e de igrejas, para fortalecermos a promoção da fé bíblica no Sul do Brasil. Os irmãos interessados em doar financeiramente ao EFR manifeste seu desejo escrevendo para: [email protected] . Encaminharemos as informações necessárias para receber sua doação de amor.

Fazendo a conclusão

A palavra “fazendo” apareceu muitas vezes nesse relatório. Porém, ela não chama atenção aos feitos de homens, mas, para os feitos de Deus. Apesar de nossas fraquezas, é o Senhor Deus que tem feito Sua obra aqui no Sul. Se temos feito o que tem sido feito é no Senhor, pelo poder e pela graça do Senhor e para a glória do Senhor. Por isso, Soli Deo Gloria!

Nossa alegria é compartilhar com vocês os feitos do Senhor, a fim de estimular os irmãos a estarem mais próximos de nós mediante a oração e por meio de todo tipo de apoio que faça progredir a obra do Senhor Jesus no Paraná, mediante o fortalecimento da congregação em Colombo, abertura de novas portas em Curitiba e faça o Sul de nosso país crescer no conhecimento de Seu glorioso evangelho. Precisamos dos irmãos conosco. Portanto, finalizamos com alguns pedidos específicos de oração e de apoio em favor da Missão Ebenézer:

  • da proteção espiritual para nosso pastor e sua família: O nosso pastor e sua família precisam ser sustentando em oração, a fim de se manterem firmes em meio aos ataques do mundo, do diabo e da carne. Essa firmeza familiar é necessária para o bom andamento da obra em Colombo e no Sul.
  • do fortalecimento espiritual e crescimento número da congregação em Colombo: por famílias firmes no Senhor e pelas abertura de novos estudos nos lares.
  • do aperfeiçoamento dos homens para que dentre eles surjam oficiais que sirvam à congregação: a revitalização e edificação de uma igreja necessita de presbíteros e diáconos.
  • da abertura de um novo trabalho em Curitiba: Desejamos um local no centro da cidade para oferecer literatura, estudos e pregação da Palavra de Deus aos curitibanos. 
  • do surgimento de apoiadores financeiros para o EFR Curitiba: Precisamos de R$ 10.000,00 para cobrirmos o evento deste ano. Que o Senhor levante cooperadores financeiros para essa obra.

Fraternalmente no Senhor Jesus,

Colombo, PR, Brasil, 19 de abril de 2017

Pastor Adriano Gama

Anexo 1: Tabela de monitoramento do desenvolvimento da igreja em 2016

Nome do plantadorLocalPopulação em Colombo – ParanáData de iniciaçãoMembros comungantesMembros não-comungantesNúmero de  visitantes nos cultos ao domingoDízimos e ofertas de 2016(jan-dez)

Por ano 
Pr. Adriano GamaColombo – Paraná – Brasil229.872 habitantes (previsão do IBGE  para 20142014120704 fiéisR$ 23.557,15

Anexo 2: Relatório financeiro 2016 e 2017 (até 26.04)

OBRA MISSIONÁRIA COLOMBO – CONTA CORRENTE / 2016
       
DATAN. DOCCATEGORIADESCRIÇÃOENTRADASAIDASALDO
04/01/16  Saldo – Ano Anterior  52.604,68
20/01/16850279AluguelAluguel 1.045,0051.559,68
20/01/16850279HonorárioSustento Jan/16 2.750,0048.809,68
17/02/16850299AluguelAluguel 1.045,0047.764,68
17/02/16850299HonorárioSustento Fev/16 2.750,0045.014,68
21/03/16850301AluguelAluguel (abateu valor R$ 180,00 – serviços na casa) 865,0044.149,68
21/03/16850301HonorárioSustento Mar/16 2.750,0041.399,68
23/03/1639103249HolandaRemessa 1a Parcela 201614.733,47 56.133,15
20/04/16850303AluguelAluguel 1.170,0054.963,15
20/04/16850303HonorárioSustento Abr/16 2.750,0052.213,15
02/06/16850311AluguelAluguel 1.170,0051.043,15
02/06/16850311HonorárioSustento Maio/16 2.750,0048.293,15
02/06/16850311HonorárioReajuste – Retroativo (jan – mai/16) 3.750,0044.543,15
27/06/16850312ViagemPassagens – Simpósio 4.315,0040.228,15
27/06/16850313ViagemPassagens – Pb. Washington (Rec/Cur – Cur/Rec) 1.238,1138.990,04
27/06/16850314AluguelAluguel 1.170,0037.820,04
27/06/16850314HonorárioSustento Junho/16 3.500,0034.320,04
14/07/16850316HonorárioLivros 1.300,0033.020,04
29/07/16850317HonorárioSustento Julho/2016 3.500,0029.520,04
29/07/16850317AluguelAluguel 1.170,0028.350,04
24/08/16850319HonorárioSustento Agosto/2016 3.500,0024.850,04
24/08/16850319AluguelAluguel 1.170,0023.680,04
05/09/1640.859.277HolandaRemessa 2a Parcela 201613.850,93 37.530,97
27/09/1692.701HonorárioSustento Setembro/2016 3.500,0034.030,97
30/09/1693.001AluguelAluguel 1.170,0032.860,97
30/09/16 TarifasTarifa DOC/TED 8,6032.852,37
14/10/16 ViagemReembolso Despesas – Pb. Washigton 200,0032.652,37
26/10/16 LivrosLivros 513,8932.138,48
26/10/16 HonorárioSustento Outubro/2016 3.500,0028.638,48
26/10/16 TarifasTarifa DOC/TED 8,6028.629,88
11/11/16111.101AluguelAluguel 1.170,0027.459,88
11/11/16 TarifasTarifa DOC/TED 8,6027.451,28
22/11/16112.201LivrosLivros 586,0126.865,27
22/11/16112.201HonorárioSustento Novembro/2016 3.500,0023.365,27
22/11/16 TarifasTarifa DOC/TED 8,6023.356,67
29/11/1641.602.838HolandaRemessa 3a Parcela 201615.240,99 38.597,66
12/12/16121.201AluguelAluguel 1.170,0037.427,66
12/12/16 TarifasTarifa DOC/TED 8,6037.419,06
19/12/16121.901HonorárioSustento Dezembro/2016 3.500,0033.919,06
19/12/16 TarifasTarifa DOC/TED 8,6033.910,46
OBRA MISSIONÁRIA COLOMBO – CONTA CORRENTE / 2017
       
DATAN. DOCCATEGORIADESCRIÇÃOENTRADASAIDASALDO
03/01/17  Saldo – Ano Anterior  33.910,46
10/01/17 CursoCurso 272,0033.638,46
13/01/17 HonorárioLivros 431,5233.206,94
13/01/17 TarifasTarifa DOC/TED 8,6033.198,34
24/01/17 HonorárioSustento Janeiro/2017 3.500,0029.698,34
24/01/17 HonorárioLivros 187,8929.510,45
24/01/17 TarifasTarifa DOC/TED 8,6029.501,85
06/02/17 AluguelAluguel 932,8528.569,00
15/02/17 AluguelCondominio 284,1628.284,84
20/02/17 HonorárioSustento Fevereiro/2017 3.500,0024.784,84
20/02/17 HonorárioLivros 350,1324.434,71
20/02/17 TarifasTarifa DOC/TED 8,8024.425,91
06/03/17 AluguelAluguel 935,5423.490,37
14/03/17 AluguelCondominio 282,7923.207,58
14/03/17 CursoCurso 182,0023.025,58
14/03/17 CursoCurso 871,0022.154,58
15/03/17 HonorárioSustento Março/2017 3.500,0018.654,58
15/03/17 HonorárioLivros 350,1318.304,45
15/03/17 CursoPassagem para Curso 800,0017.504,45
15/03/17 TarifasTarifa DOC/TED 8,8017.495,65
03/04/17 CursoReembolso Despesas – Curso 375,0017.120,65
03/04/17 AluguelAluguel 969,1416.151,51
03/04/17 TarifasTarifa DOC/TED 8,8016.142,71
26/04/1743.098.819HolandaRemessa 1a Parcela 201715.056,78 31.199,49
26/04/1743.098.819TarifasCobrança IOF 57,2231.142,27

ANEXO 2.

20 de abril, 2017

RE:  Proposta de Memorando de Entendimento entre a Igreja Reformada em Aldergrove e as Igrejas Reformadas do Brasil (IRB) com respeito ao Instituto de Educação Teológica (2017-2022)

Queridos irmãos da CCIE em o nosso Senhor Jesus Cristo,

Devido a exigências do governo Canadense, precisamos demonstrar que temos a direção e controle de todos os fundos que enviamos ao Brasil. O que isso significa é que precisamos poder demonstrar ao governo Canadense que nós fazemos a decisão final sobre todos os projetos que são apoiados com fundos doados no Canadá, que recebem um recibo de imposto. 

Temos feito algumas mudanças ao Memorando de Entendimento, atualizando ele para refletir essas exigências mais claramente.

No todo, acreditamos que o projeto pode continuar funcionando e desenvolvendo da forma que tem sido. Somos gratos pelo fato de vocês terem nomeado uma Comissão de Educação Teológica para trabalhar em cooperação com os missionários. Enquanto que não antecipamos qualquer diferença na maneira em que o IJC é administrado ou está desenvolvendo, com uma cooperação frutífera entre nossos missionários e seus Sínodos e comissões, nós destacamos que uma das recentes decisões do seu Sínodo talvez seja difícil de implementar de nossa parte. Por causa das exigências do governo Canadense, uma entrega integral do IJC para as IRB só poderá acontecer quando o IJC for totalmente sustentado com fundos do Brasil.

Enquanto a Igreja em Aldergrove continua a apoiar integralmente ou uma parte deste trabalho, somos obrigados a demonstrar a direção e controle sobre aqueles fundos. Após as igrejas da IRB receberem e aceitarem, ou sugerirem mudanças a este Memorando, então a Mission Board vai precisar buscar uma aprovação formal do Memorando finalizado do Conselho da Igreja em Aldergrove. 

A Mission Board espera que as igrejas da IRB possam ainda aceitar esta carta e Proposta de Memorando (anexo) e ainda ser possível tratar desta proposta neste próximo Concílio.

Louvamos ao SENHOR por esta parceria frutífera no evangelho, que Ele tem usado para acelerar o avanço na pregação da Palavra de Deus, e edificar as Igrejas no Brasil.

Em consideração fraternal no nosso Senhor Jesus Cristo,

Jan Kottelenberg
Corresponding Secretary

Mission Board of Aldergrove Church.

Proposta de Memorando de Entendimento entre a Igreja Reformada em Aldergrove e as Igrejas Reformadas do Brasil (IRB) com respeito ao Instituto de Educação Teológica (2017-2022)

1. Este Instituto de Educação Teológica (Instituto João Calvino – IJC) é apoiado e administrado através de uma parceria entre a Igreja em Aldergrove e as IRB. Os missionários da Igreja em Aldergrove desenvolvem este Instituto a fim de promover o treinamento de pregadores e outros oficiais para fortalecer as IRB e a propagação da Fé Reformada no Brasil.

2. A Igreja em Aldergrove, por meio de seus missionários, irá trabalhar de perto com as IRB a fim de administrar o IJC de uma forma consistente com as decisões dos Sínodos das IRB, e em cooperação com a Comissão de Educação Teológica que foi nomeada. O primeiro alvo é o treinamento de líderes e novos pregadores; um alvo secundário e de longo termo, é o estabelecimento de um seminário administrado e sustentado pelos Brasileiros. 

3. A Igreja em Aldergrove concorda com o uso do Centro de Treinamento em Aldeia para este projeto. 

4. Os missionários da Igreja em Aldergrove irão prestar relatórios regulares tanto para a Igreja em Aldergrove, como também para as IRB, com respeito ao desenvolvimento do projeto.

5. O IJC fará uso de professores que subscrevem às Confissões Reformadas. 

6. Além dos relatórios anuais do projeto, uma avaliação externa do projeto será feito em 2021. A Igreja em Aldergrove, em cooperação com a Comissão de Educação Teológica das IRB, buscará conselheiros competentes para avaliar a qualidade da educação assim como a estrutura organizacional (legal, financeira, e física) do projeto de treinamento teológico.