Pesquisar

20º Concílio das IRB’s em Unaí-MG

ATA DO 20º CONCÍLIO DAS IGREJAS REFORMADAS DO BRASIL, REALIZADO EM UNAÍ – MG NOS DIAS 06 A 11 DE MAIO DE 2013.

Artigo 1. Abertura: Às 9h30min do dia 06 de maio de 2013, o pastor Manoel Luís Ferreira, em nome da Igreja Reformada em Unaí, dá as boas vindas a todos os irmãos presentes. Em seguida, ele lê o texto de Romanos 6:3-5, dando uma breve explicação do mesmo. Logo após, ele faz uma oração, rogando a bênção de Deus sobre o Concílio e todos os presentes cantam o Salmo 116, estrofes 1, 3, 4 e 9, do hinário de Unaí.

Artigo 2. Verificação das credenciais: As credenciais são verificadas e o concílio é constituído com os seguintes delegados: Igreja de Unaí: Pr. Manoel Luís Ferreira e Pb. Steven Malestein, e como suplentes: Dc. Alexandre da Silva e Pb Arjen Bijsterveld; Igreja do Grande Recife: Pr. Alexandrino de Araújo Moura e Pb. Ademir Souza da Silva, e como suplentes: Pb. Lúcio Mauro Manoel da Silva, Pb. Levi Muniz, Pb. Luis Fernando e Pb. Ricardo Marinho; Igreja de Maragogi: Pr. Elissandro Rabêlo e Pr. Thyago Lins dos Santos; Igreja de Maceió: Pb. Geraldo Henrique dos Santos Melo e Pb. Elias Barbosa da Silva; Igreja de Esperança: Pr. Laylton Coelho de Melo; Igreja de Cabo Frio: Pb. Salvador Francisco Neves e Pb. Ecildo Bastos Pinheiro.

Artigo 3. Subscrição Confessional: Todos os delegados se levantaram para manifestar que concordam e subscrevem as Confissões das Igrejas Reformadas do Brasil.

Artigo 4. Eleição da Mesa: A mesa é eleita e constituída da seguinte forma: Moderador: Pr. Manoel Luís; Vice-moderador: Pr. Elissandro Rabelo; Secretário: Pr. Laylton Coelho; Vice-secretário: Pr. Thyago Lins.

Artigo 5. Nomeação de conselheiros do concílio: O concílio recebe o Pr. Julius VanSpronsen como conselheiro do concílio com direito à voz e não voto. O mesmo fica em pé para demonstrar que subscreve as Confissões das Igrejas Reformadas do Brasil.

Artigo 6. Constituição do Concílio: O concílio é constituído.

Artigo 7. Determinar o método de trabalho do concílio: Os assuntos do concílio serão trabalhados por meio de 03 rodadas: A primeira para tirar dúvidas; a segunda para expressar opiniões, propostas e comentários; a terceira para apresentar emendas. Se for necessário, serão feitas outras rodadas. As propostas deverão ser apresentadas por escrito e o concílio também poderá fazer uso de comissões internas a fim de facilitar os trabalhos dos delegados.

Artigo 8. Horário de trabalho do concílio: Ficam estabelecidos pelo concílio os seguintes horários das reuniões: 08h30 às 12h00 e de 13h30 às 17h00. Se necessário, haverá reuniões nas noites de quarta-feira e de sexta-feira.

Artigo 9. Estabelecimento da Pauta: São feitas algumas observações e a pauta fica estabelecida e aprovada da seguinte forma:

PAUTA PROVISÓRIA PARA O 20º CONCÍLIO DAS IGREJAS REFORMADAS DO BRASIL QUE SE REUNE EM MAIO DE 2013 NA COLÔNIA BRASOLÂNDIA EM UNAÍ – MINAS GERAIS.

01. Abertura – Dia 06 de maio às 9h30 da manhã no prédio da Igreja.

  1. Boas-vindas para todos.
  2. Leitura bíblica
  3. Cântico
  4. Oração

02. Verificação das credenciais.

03. Subscrição confessional;

04. Eleição da mesa (Moderador e Vice-moderador, Secretário e Vice-secretário);

05. Nomeação de conselheiros para o concílio;

06. Constituição do concílio;

07. Determinação dos métodos de trabalho;

08. Determinação dos horários de trabalho;

09. Aprovação da pauta;

10. Correspondências:

10.1 Carta da IRB cabo frio pedindo apoio.

11. Chamado do Ministro da Palavra Elienai Bispo Batista pela Igreja Reformada do Grande Recife – seus documentos para a verificação e aprovação do Concílio. Os Seguintes documentos foram enviados ao Concílio:

11.1 Pela Igreja do Grande Recife – Congregação Missionária em Vera Cruz:

A) – Carta Chamado emitida ao Pastor Elienai Bispo Batista.

B) – Carta Resposta do Pastor Elienai Bispo Batista.

C) – Pedido ao Concílio da aprovação do Chamado.

11.2 – Pela Igreja em Cabo Frio:

A) – Carta de Liberação e Atestação de Conduta do Pastor Elienai Bispo Batista.

B) – Solicitação de conselheiro para a igreja de Cabo Frio.

11.3 – Chamado do Pr. Flávio José da Silva pela Igreja de Maceió e seus documentos:

A) – Carta Chamado emitida ao Pr. Flávio José da Silva.

B) – Carta Resposta do Pr. Flávio José da Silva.

C) – Pedido ao Concílio da aprovação do Chamado.

D) – Carta de liberação e atestado de boa conduta expedida pela Igreja de Unaí.

E) – Atestado de boa conduta emitida pela Igreja de Maragogi.

11.4 – Conselheiro para a Igreja de Maceió.

11.5 – Conselheiro para a Igreja de Cabo Frio.

12. Igreja Reformada em Cabo Frio – Documento(s), Proposta(s), Pedido(s) de Conselho(s) e Notícias da Igreja:

A) – Documento:

A.1 – Carta solicitando apoio financeiro

B) – Pedido(s) de Conselho(s):

C) – Notícias da Igreja:

13. Igreja Reformada do Grande Recife – Documento(s), Proposta(s), Pedido(s) de Conselho(s) e Notícias da Igreja:

A) – Documentos:

A.1 – Solicitação para que o Pastor José Pereira Neto seja examinado no último Concílio de 2013.

A.2 – Ata da Eleição e Ordenação do Pastor José Pereira Neto.

A.3 – Carta do Desligamento do Pastor José Pereira Neto da Aliança.

A.4 – Carta de Apresentação do Pastor José Pereira Neto.

A.5 – Planejamento para Reforço Acadêmico do Pastor José Pereira Neto no ano de 2013.

A.6 – Diploma de Conclusão de Curso Teológico pelo Pastor José Pereira Neto no Seminário Teológico Congregacional do Nordeste.

A.7 – Histórico Escolar cumprido pelo Pastor José Pereira Neto no Seminário Teológico Congregacional do Nordeste.

B) – Proposta:

B.1– Proposta de criação de uma comissão que apresente às igrejas uma proposta de revisão e adoção das formas e da versão do Credo Niceno que serão adotadas pelas IRB.

C) – Pedido(s) de Conselho(s):

D) – Notícias da Igreja:

14. Igreja Reformada em Maceió – Documento(s), Proposta(s), Pedido(s) de Conselho(s) e Notícias da Igreja:

A) – Pedido(s) de Conselho(s):

B) – Notícias da Igreja:

15. Igreja Reformada em Esperança – Documento(s), Proposta(s), Pedido(s) de Conselho(s) e Notícias da Igreja:

A) – Proposta:

A.1 – Proposta de Abertura de Nova Conta Bancária e Divisão do Saldo Existente na Conta da Confederação e na Conta Ministério da Palavra.

B) – Pedido(s) de Conselho(s).

C) – Notícias da Igreja.

16. Igreja Reformada em Maragogi – Documento(s), Proposta(s), Pedido(s) de Conselho(s) e Notícias da Igreja:

A) – Propostas:

A.1 – Proposta referente à documento com diretrizes para conversa fraternal com seminaristas.

A.2 – Proposta referente a contrato das Igrejas com os seminaristas.

B) – Pedido(s) de Conselho(s):

C) – Notícias da Igreja:

17. Igreja Reformada em Unaí – Documento(s), Proposta(s), Pedido(s) de Conselho(s) e Notícias da Igreja:

A) – Documento:

A.1 – Relatório Sobre o Andamento do Hinário para a Confederação.

B) – Proposta:

B.1 – Proposta Sobre Regulamentação do Tempo para Exame de Candidato ao Ministério da Palavra.

C) – Notícias da Igreja:

18. Assuntos Fixos:

  1. Visitadores Eclesiásticos – Relatórios das Visitações:
  2. Discussão das Formas (Conf. Artigo 20 da Ata do 13º Concílio, Maceió, outubro 2009) Forma do Santo Batismo. (o cronograma está atrasado).
  3. Comissões da Confederação – Relatórios e Propostas:
  4. CREIB – Comissão de Relacionamento Eclesiástico com Igrejas no Brasil.
  1. Relatório:
  2. Proposta(s):
  3. CCIE – Comissão de Contatos com Igrejas no Exterior.
  1. Relatório:
  2. Proposta(s):
  3.  CLIREF – Comissão de Literatura Reformada.
  1. Relatório:
  2. Proposta(s):
  3.  CETIRB – Centro de Estudos Teológicos das Igrejas Reformadas do Brasil:
  1. Relatório:
  2. Proposta(s):
  1. Relatórios das contas da confederação.
  2. Comentários individuais sobre o Concílio.
  3. Censura fraternal.
  4. Próximo concílio: Igreja organizadora e data.
  5. Leitura da ata e aprovação.
  6. Oração.
  7. Cântico final.
  8. Encerramento do Concílio.

Artigo 10. Chamado do Ministro da Palavra Elienai Bispo Batista pela Igreja Reformada do Grande Recife: O Moderador apresenta o assunto e passa a palavra aos delegados.

1. Observações:

  1. O concílio demonstra sua preocupação pelo fato de não estar declarado na carta de chamado um valor específico para a contribuição junto ao INSS. Todavia está claro que o INSS será pago pela Igreja do Grande Recife;
  2. Foi questionado se o conselho da Igreja do Grande Recife considerou a possibilidade de chamar o Pr. Elienai para trabalhar juntamente com o ministro da Igreja do Grande Recife auxiliando nas suas congregações ao invés de desenvolver exclusivamente um novo trabalho missionário específico;
  3. Foi informado pelos delegados da Igreja do Grande Recife que a contribuição referente ao INSS será de 20%, e que é preciso entender que o chamado do Pr. Elienai não se configura como uma igreja que está tirando um pastor da outra. Na verdade, o trabalho a ser assumido pelo referido pastor contribuirá com todas as demais congregações do Grande Recife.

2. Consideração: Considerando que o chamado atende a todos os requisitos necessários, conforme o Regimento das Igrejas.

3. O concílio decide: Aprovar o chamado do Pr. Elienai para trabalhar no projeto de plantação de igreja e divulgação da fé reformada no centro do Grande Recife, tal como foi elaborado pela Congregação Missionária de Vera Cruz.

Artigo 11. Solicitação de conselheiro para a Igreja de Cabo Frio. O Moderador apresentou o assunto e passou a palavra aos delegados, os quais fizeram as seguintes observações:

1. Observações:

  1. Foi perguntado se é viável que o Pr. Elienai seja o conselheiro da Igreja de Cabo Frio, visto que o mesmo em breve mudar-se-á para trabalhar em Recife.
  2. Os delegados de Cabo Frio responderam que ele é a pessoa ideal, pois já vem acompanhando todo o processo de transição para um novo pastor e, além disso, o motivo de ele estar distante da igreja após a sua mudança é igual para qualquer outro Ministro da Palavra da confederação;

2. Considerações:

  1. Considerando a necessidade da Igreja de Cabo Frio de ter um conselheiro para auxiliar o trabalho dos seus oficiais;
  2. Considerando que o Pr. Elienai já se dispôs a aceitar o pedido para ser conselheiro da Igreja de Cabo Frio;

3. O concílio decide: Aprovar a indicação do Pr. Elienai como conselheiro da Igreja em Cabo Frio até que a mesma possua um novo Ministro da Palavra.

Artigo 12. Censura fraternal. Foi feito uso da palavra.

Artigo 13. Encerramento da Sessão. A sessão foi encerrada com uma oração pelo Pb. Geraldo Henrique agradecendo a Deus pelo almoço que os delegados desfrutarão, bem como, pedindo as bênçãos de Deus para a vinda do pastor Abram de Graaf e para a nova realidade vivenciada pela Igreja de Cabo Frio.

Sessão da tarde, dia 06 de maio de 2013.

Artigo 14. Abertura da sessão da tarde: O Moderador dá início aos trabalhos do concílio e passa a palavra ao Pr. Laylton Coelho, o qual lê o texto de Apocalipse 1:9-20 e faz uma oração pedindo as bênçãos de Deus para os trabalhos da tarde. Em seguida, todos cantam o Salmo 150.

Artigo 15. Chamado do Pr. Flávio José da Silva pela Igreja de Maceió. O concílio verifica os documentos apresentados pela Igreja de Maceió e de Unaí, constatando que tudo está em ordem para a devida aprovação.

1. Considerações:

  1. Considerando o chamado legítimo da Igreja de Maceió;
  2. Considerando que todos os documentos estão presentes;

2. O concílio decide: Aprovar o chamado de Pr. Flávio como Ministro da Palavra servindo à Igreja de Maceió.

Artigo 16. Conselheiro para a Igreja de Maceió. O Moderador passou a palavra aos delegados que fizeram as seguintes observações:

1. Observações:

  1. Foi questionado se era preciso escolher um conselheiro para Maceió, uma vez que agora ela já possui um Ministro da Palavra;
  2. Os delegados de Maceió explicaram que é necessário que seja escolhido um conselheiro até que Pr. Flávio seja instalado como Ministro da Palavra e ordenado como oficial da Igreja em Maceió. Além disso, Pr. Abram ainda está ajudando a igreja pregando em três cultos a cada mês.

2. O concílio decide: Aprovar a indicação de Pr. Abram de Graaf como conselheiro da Igreja em Maceió até a instalação e ordenação de Pr. Flávio no ofício de ministro da Palavra nesta igreja.

Artigo 17. Carta solicitando apoio financeiro para Cabo Frio. A carta da Igreja de Cabo Frio é lida diante do concílio. A palavra é facultada aos delegados da igreja de Cabo Frio. Um dos delegados da referida igreja explicou que o valor solicitado somente será repassado pela confederação a partir do momento que o pastor estiver instalado. O concílio passa a discussão do assunto e são feitas as seguintes observações.

1. Observações:

  1. O concílio lamenta que não foi apresentado o orçamento detalhado conforme solicitado no concílio anterior;
  2. Embora não exista uma proposta detalhada, a IRB de Cabo Frio apresenta alguns detalhes de como será o sustento do seu futuro Ministro da Palavra.
  3. É sugerido que a Igreja de Cabo Frio apresente um projeto que inclua o sustento, INSS e moradia do pastor.
  4. Foi respondido que a igreja possui um prédio onde existe um andar superior que está em construção e pode ser transformado numa casa pastoral;
  5. É lembrado que as obrigações da igreja não se restringem somente ao sustento de um pastor, mas também as obrigações com as contas da confederação;
  6. Foi observado que sem esta ajuda financeira a Igreja de Cabo Frio não tem condições de chamar um pastor;
  7. É constatado que a Igreja de Cabo Frio precisa regularizar suas contribuições com as contas da confederação.

2. Considerando:

  1. A situação financeira da Igreja de Cabo Frio;
  2. A necessidade da Igreja de Cabo Frio de chamar um pastor;
  3. A dificuldade da Igreja de Cabo Frio em conceder um sustento adequado ao Ministro neste momento;
  4. A importância da Igreja de Cabo Frio contribuir com as contas da confederação.

3. Decisão:

  1. Garantir o apoio à Igreja de Cabo Frio no valor de R$ 1.000,00 por mês durante um ano, a partir do mês em que o pastor for instalado;
  2. Solicitar que a igreja de Cabo Frio apresente no próximo concílio uma justificativa pelos débitos existentes para com a confederação e uma proposta de quitação dos mesmos.

Artigo 18. Notícias da Igreja de Cabo Frio. Os delegados de Cabo Frio informam que a igreja experimentou uma grande alegria com o retorno do Pr. Elienai, pois o mesmo voltou pregando sermões muito edificantes. E que apesar do chamado recebido pelo Pr. Elienai para trabalhar como missionário em Recife, de acordo com o projeto elaborado pela Congregação Missionária de Vera Cruz, os membros da igreja permanecem firmes e esperançosos de que ela superará as dificuldades financeiras que a mesma está enfrentando para chamar um novo pastor.

Artigo 19. Solicitação para que o Pr. José Pereira seja examinado no último concílio de 2013. O concílio passa a fazer as seguintes observações:

1. Observações:

  1. Os documentos foram enviados conforme solicitação do concílio anterior;
  2. São solicitadas cópias mais legíveis dos referidos documentos para compor os arquivos da confederação;
  3. É observado que o Pr. Pereira está recebendo treinamento teológico sob os cuidados do Pr. Julius.

2. Considerando:

  1. Que os documentos apresentados são satisfatórios;
  2. Que o Pr. Pereira está recebendo treinamento teológico.

3. Decisão: O concílio decide aprovar o pedido da Igreja do Grande Recife para que o Pr. Pereira seja examinado no último concílio de 2013 conforme artigo tal de tal ata.

Artigo 20. Censura fraternal. Foi feito uso da palavra.

Artigo 21. Encerramento. A sessão foi encerrada com uma oração feita pelo Pr. Thyago Lins.

Sessão da manhã, dia 07 de maio de 2013.

Artigo 22. Abertura da sessão da manhã: O Moderador dá início aos trabalhos dando boas vindas ao Pr. Abram de Graaf. Em seguida, ele passa a palavra ao Pr. Elissandro, o qual lê o texto de Neemias 1:1-11 com uma breve exposição do mesmo. Depois todos cantam o Salmo 93. Encerrado o cântico, Pr. Elissandro ora em favor dos trabalhos do concílio, pelas bênçãos de Deus sobre o Sínodo Geral que está sendo realizado no Canadá, em gratidão pela chegada de Pr. Abram e pelo nascimento de sua filha.

Artigo 23. Indicação de conselheiro para o concílio: Em nome das igrejas presentes neste concílio, o Moderador convida o Pr. Abram para ser conselheiro. Logo após, ele fica de pé, demonstrando sua confessionalidade.

Artigo 24. Aprovação dos artigos de 1 a 21: Artigos aprovados.

Artigo 25. Criação de Comissão para Revisão das Formas e do Credo Niceno. O Moderador apresentou a proposta da Igreja do Grande Recife, a qual foi apreciada pelo concílio, ficando da seguinte forma: 

I. Apresentação:

As igrejas estabeleceram no Concílio Maceió Out-2009 um cronograma para revisão das formas a serem adotadas pelas IRB (vide ata do referido concílio, art. 20). Destas formas, as igrejas apenas aceitaram as formas de pública profissão de fé e de pública declaração de fé (conforme Concílio Cabo Frio Out-2010, Ata, art. 12).

Quanto aos credos as igrejas já adotaram as versões dos Credos Apostólico e Atanasiano que foram apresentados ao Concílio Constituinte de 2000 (Concílio Maceió out-2007, Ata, art. 50; Concílio Unaí Maio-2008, Ata, art. 27). As igrejas não apresentaram propostas de revisão e nem adotaram a versão do Credo Niceno ainda.

II. Objetivo:

Agilizar o processo de revisão e de adoção das formas e da versão do Credo Niceno que não foram adotados pelas igrejas.

III. Justificativa:

1. As igrejas tem sido negligentes na revisão e adoção das formas e da versão do Credo Niceno;

2. Uma comissão é um bom instrumento para auxiliar às igrejas na revisão e adoção dos documentos já mencionados.

IV. Proposta:

1. Mandato da comissão:

a. Analisar as formas e o Credo Niceno que ainda não foram adotados;

b. Elaborar uma proposta de revisão e adoção do material acima citado;

c. Apresentar no último concílio de 2014 a sua proposta para ser aprovada pelas igrejas conforme o Regimento;

d. Apresentar justificativa e embasamento para cada alteração em relação ao texto usado atualmente.

e. Dar por encerrada sua existência ao término do último concílio de 2014.

2. Composição da comissão:

a. Titulares: Revs. Abram de Graaf, Elissandro Rabêlo e Laylton Coelho.

b. Suplentes: Revs. Kenneth Wieske e Alexandrino Moura.

V. Decisão: Proposta aprovada.

Artigo 26. Noticias da Igreja do Grande Recife: A igreja de Recife tem experimentado um bom crescimento na região do Grande Recife. Hoje em dia, a Igreja do Grande Recife é composta de seis congregações. Além delas, o conselho dá assistência a mais três congregações missionárias. Com a vinda do Pr. Elienai isso favorecerá bastante a edificação das congregações do Grande Recife. O conselho tem pensado na possibilidade de dividir o campo em duas igrejas instituídas. Graças a Deus a Igreja também tem vivido em comunhão com igrejas presbiterianas, inclusive fazendo trabalhos em conjunto com as mesmas. Existe a possibilidade de a igreja chamar mais pastores devido à extensão do campo pastoreado pelo conselho da Igreja de Recife. A igreja está em processo de eleição de dois presbíteros e três diáconos. Na congregação de Fortaleza haverá a eleição de dois diáconos, pois o único diácono que existe encerrará seu mandato este ano. Esta congregação também conta com um ouvinte que está sendo preparado para se apresentar como candidato ao ofício de presbítero. O conselho da Igreja de Recife entende que a congregação de Fortaleza precisa de um ministro da Palavra, pois tem sentido a falta de sermões que contenham aplicações mais específicas para a situação deles. Os irmãos de Fortaleza têm sido fiéis na contribuição com a confederação. Com relação a congregação de Caruaru, os delegados informam que o trabalho naquela congregação ainda está no começo. Ela é composta mais por mulheres do que homens e, por isto, tem dificuldades com a preparação de homens para o ofício. Na congregação de Prazeres existem vários ouvintes e toda semana há pregações em praça pública. No final de março, foram ordenados dois presbíteros e um diácono na congregação de Vera Cruz. A congregação de São José está em processo de instituição. Atualmente ele possui dois diáconos e um presbítero. O concílio agradece as informações.

Artigo 27. Notícias da Igreja de Maceió: A igreja de Maceió foi instituída no dia 30 de dezembro de 2012. Ela chamou o Pr. Flávio José da Silva para ser o seu ministro da Palavra e ele aceitou. Com o chamado aprovado por este concílio, a igreja pretende cuidar da transferência do Pr. Flávio no início do mês de julho deste ano. A igreja ainda tem contado com a ajuda do Pr. Abram de Graaf como conselheiro da mesma. Ele tem auxiliado nos trabalhos de catequese e está pregando em três cultos dominicais. Os demais cultos ficam sob a responsabilidade do conselho. Além disso, o presbítero Fernando está sendo treinado para também atuar como leitor de sermões junto com os demais presbíteros. O conselho disponibilizou uma lista de membros que serão visitados a fim de que todos fiquem cientes do trabalho dos oficiais. O conselho tem se reunido duas vezes por mês, sendo uma delas com o diácono. A diaconia contém uma lista de prioridades e tem trabalhado com a distribuição de sopa uma vez por mês numa comunidade próxima. Além disso, a igreja tem distribuído cestas básicas e convidado as pessoas que as receberam para virem aos cultos. Também existe um projeto de evangelização de crianças que é dirigido pelas senhoras da igreja. Estas também têm trabalhado na visitação de idosos. A escola João Calvino ainda continua sob a supervisão da igreja. No entanto, a igreja nomeou uma comissão para cuidar da escola e elaborar um estatuto para uma nova associação que irá administrar a mesma. A igreja conta com 59 membros (36 comungantes e 23 batizados) e 06 congregados. A igreja está feliz com o nascimento da pequena Arielle Beatrix Gomes de Graaf, filha do Pr. Abram de Graaf.

Artigo 28. Censura fraternal: Não foi feito uso da palavra.

Artigo 29. Encerramento da sessão: A reunião foi encerrada com uma oração pelo Pb. Ademir.

Sessão da tarde, 07 de maio de 2013.

Artigo 30. Abertura da sessão da tarde: O Moderador solicita que o Pr. Thyago Lins faça a leitura bíblica de abertura desta sessão. Logo em seguida, Pr. Thyago lê e comenta o texto de 1 Tessalonicenses 1:1-10. Todos cantam o hino 177 do hinário de Unaí e o Pr. Thyago dirige uma oração.

Artigo 31. Proposta de abertura de nova conta bancária e divisão do saldo existente na Conta da Confederação e na Conta Ministério da Palavra: O concílio avalia a admissibilidade da proposta e a considera admissível.

1. Observações:

  1. O concílio agradece a proposta da igreja de Esperança;
  2. A proposta ajudará nas futuras prestações de contas nos futuros concílios;
  3. Também foi observado que a proposta não contemplou a recomendação do concílio em indicar o nome de outra igreja além de Maragogi.
  4. O concílio considerou as dificuldades da Igreja de Maragogi em administrar duas contas.

2. Consideração: Considerando as observações acima, o concílio decide o seguinte:

3. Decisão:

  1. Que a Igreja de Maragogi continue com a supervisão da Conta Ministério da Palavra;
  2. Que a Igreja de Unaí abra uma conta bancária e fique responsável pela Conta da Confederação;
  3. Que no momento da abertura da nova conta bancária o saldo existente seja dividido da seguinte forma: 30% para a Conta da Confederação e 70% para a Conta Ministério da Palavra;
  4. Que as igrejas sejam informadas sobre o novo número da conta bancária e o seu respectivo destino (Conta da Confederação – Igreja de Unaí).

Artigo 32. Pedido de conselho da Igreja de Esperança. A igreja de Esperança apresentou um caso de disciplina no qual um membro pecou contra os seguintes mandamentos: 4º, 6º, 7º, 8º e 9º. O concílio deu conselhos para a igreja e consentiu com a continuidade do processo disciplina por meio de segundo anúncio.

Artigo 33. Proposta referente ao documento com diretrizes para conversa fraternal com os seminaristas: Ficou constatada que a proposta é admissível. Após comentários, ficou decido formar uma comissão interna composta pelos seguintes irmãos: Pb. Geraldo Henrique, Pr. Thyago Lins e Pr. Julius VanSpronsen. Esta comissão terá o seguinte mandato: Transformar as perguntas da proposta da Igreja de Maragogi em diretrizes. O prazo de entrega será na sessão matinal de amanhã.

Artigo 34. Proposta de Contrato com os Seminaristas: A proposta é admissível. O concílio passa a discussão deste assunto e são feitas as seguintes observações:

1. Observações:

  1. O contrato apresentado pela Igreja de Maragogi reflete a situação dos antigos seminaristas e não combina com o contexto atual dos seminaristas;
  2. É sábio que a Igreja de Maragogi busque contato com o Instituto João Calvino para reformular o contrato;
  3. O contrato apresentado carece de uma melhor revisão para ser atualizado de modo a valorizar a responsabilidade das igrejas locais e do Instituto João Calvino;
  4. A igreja de Maragogi teve dificuldades de fazer este contrato, pois não recebeu sugestões das demais igrejas.

2. Considerando:

  1. O contexto atual dos seminaristas;
  2. A responsabilidade das igrejas locais para com seus seminaristas;
  3. Os relatórios da antiga Comissão de Educação Teológica;
  4. A necessidade de reformulação dos contratos conforme a observação número três acima;
  5. A necessidade de um contrato que valorize a responsabilidade das igrejas e do Instituto João Calvino.

3. O Concílio decide:

  1. Agradecer a Igreja de Maragogi pelo trabalho que foi apresentado;
  2. Renovar o mandato da Igreja de Maragogi para que ela apresente no próximo concílio um contrato atualizado de acordo com as observações e considerações acima;
  3. Encorajar às igrejas da confederação que sirvam à igreja de Maragogi com suas sugestões.

Artigo 35. Notícias da Igreja de Maragogi: Atualmente a Igreja de Maragogi é formada por cinco congregações. O grupo de irmãos de Peroba agora é considerado como uma congregação. Esta congregação recebeu recentemente um novo casal de irmãos proveniente da Igreja do Grande Recife. Presbítero Moizés é o oficial responsável por esse trabalho. Desde janeiro deste ano, Pr. Elissandro está concentrando suas atividades pastorais na congregação de Maragogi. A igreja reconhece o bom trabalho de Pr. Flávio durante o tempo que passou em Maragogi. Ele também ajudou o trabalho de Colombo no mês de fevereiro, e até recebeu um chamado para trabalhar junto a esta igreja. A igreja possui um bom número de jovens e um trabalho evangelístico com adolescentes. As mulheres estão bem animadas para trabalhar pela igreja, inclusive organizaram uma reunião de oração que está sendo frequentada por toda a igreja. Neste mês, está sendo reiniciada a sociedade de jovens. A igreja está planejando um encontro para casais. Haverá em maio duas profissões de fé na congregação de Barreiras. A igreja de Maragogi está em processo de chamado de um novo pastor para a congregação de Colombo, e até lá será preciso que outros pastores ajudem este trabalho pregando e celebrando a Santa Ceia. A igreja organizou um trabalho de evangelização de homens na Escola Bíblica Cristã, sempre no terceiro sábado de cada mês. A igreja possui três congregações missionárias: Barreiras, Peroba e Barra Grande. Em Peroba não há local próprio para o culto, mas o diácono está procurando um terreno para a construção de um prédio neste lugar. Várias pessoas provenientes do pentecostalismo estão chegando e perguntando pela Fé Reformada. Em Barra Grande existem três congregados: Um jovem casal e um rapaz solteiro. Eles estão estudando e progredindo na fé. Pr. Thyago concluiu seu trabalho de um ano e meio na cidade de Colombo. Mas, a igreja de Maragogi está mantendo contatos com as igrejas irmãs da Holanda com o objetivo de receber recursos para o projeto missionário em Colombo. Nesta igreja houve, recentemente, a profissão de fé de um casal proveniente da igreja batista. Eles dois são professores universitários e possuem duas filhas menores que foram recebidas como membros batizados da igreja.

Artigo 36. Censura fraternal: Foi feito uso da palavra.

Artigo 37. Encerramento da sessão: A sessão foi encerrada com uma oração pelo Pb. Ecildo Bastos Pinheiro.

Sessão da manhã, 08 de maio de 2013.

Artigo 38. Abertura: O Moderador inicia a sessão dando boas-vindas a todos. Dando continuidade, ele passa ao Pb. Geraldo Henrique. Este lê o texto de Efésios 4:1-16, dirige o cântico do hino 141 e faz com uma oração.

Artigo 39. Aprovação dos artigos 22 a 37: Artigos aprovados.

Artigo 40. Apresentação da Proposta da Comissão Interna conforme artigo 33 desta ata: A comissão apresentou a seguinte proposta:

PROPOSTA DE CONVERSA COM CANDIDATOS A SEMINARISTAS

1. Apresentação: De acordo com a Ata Maceió-Novembro/2012 artigo 25.1.1 Maragogi ficou responsável por elaborar um documento com diretrizes para conversa fraternal com candidatos ao seminário.  

2. Proposta: Diretrizes quanto às áreas de conversa:

  1. A visita deve começar com oração, leitura da Bíblia e uma explicação sobre o propósito da conversa fraternal. 
  1. A conversa fraternal deve tocar nos seguintes assuntos: 
  2. História do candidato ao seminário.  
  • Exemplo de perguntas: O irmão pode falar sobre a história da sua vida e como você chegou a este ponto?  
  1. Desejo e dons do candidato ao seminário
    • Exemplo de perguntas: Quais as dons, habilidades e testemunho que você tem demonstrado na sua igreja?  O que as pessoas falam sobre você em relação ao ministério?  Você pode explicar o conteúdo básico das confissões e credos reformados?  
  2. Motivos do candidato ao seminário
    • Exemplo de perguntas: Porque você quer ser pastor?  O que você acha que é ser um pastor?  Por que você quer ser um ministro da palavra numa Igreja Reformada?  
  3. Apoio da família do candidato ao seminário
    • Exemplo de perguntas: O que sua esposa acha sobre você se tornar um pastor?  Sua esposa está ciente das mudanças que vão acontecer nas suas vidas?  A sua esposa comporta-se como uma mulher apropriada para um pastor?  Você está convicto do apoio da sua esposa?  
  4. Visão acerca do futuro do candidato ao seminário
    • Exemplo de perguntas: O que vai mudar na sua vida se você se tornar um seminarista e depois pastor?  Qual a sua visão quanto ao futuro da confederação?  

3. A conversa deve encerrar com um texto bíblico, com exortações e encorajamentos apropriados e com uma oração final.

4. Decisão: Proposta aprovada.

Artigo 41. Proposta referente à regulamentação do tempo de exame para candidatos ao Ministério da Palavra: A proposta é admissível. 

1. Observações:

  1. Não existem evidências concretas de que os candidatos não conseguem ser bem avaliados nos exames fazendo uso dos tempos de avaliação atualmente prescritos;
  2. Os primeiros candidatos utilizavam o tempo que foi registrado na proposta;
  3. A principal dificuldade tem sido observada no tempo de exegese;
  4. As considerações da proposta não levam às conclusões consignadas na mesma;
  5. É sábio consultar os outros examinadores.

2. Considerando:

  1. A relevância da preocupação com o tempo de exame do proponente ao Ministério da Palavra;
  2. A necessidade de justificativas apropriadas para fundamentar a alteração do tempo do exame.

3. O Concílio decide:

  1. Agradecer a Igreja de Unaí pela proposta visando servir às igrejas;
  2. Não aceitar a proposta da Igreja de Unaí;
  3. Solicitar a Igreja de Unaí que sirva as igrejas em um concílio com uma proposta com justificativas apropriadas.

Artigo 42. Relatório interino sobre o andamento do hinário para a confederação: O relatório foi recebido e lido pelo concílio.

Artigo 43. Notícias da Igreja de Unaí: A igreja na Colônia Brasolândia tem atualmente 56 membros comungantes. Até o final do ano, se Deus quiser, haverá mais seis profissões de fé, fechando o ano com sessenta e dois membros. A igreja possui dois presbíteros e um diácono. Durante a semana, existem sete turmas de catequese para os filhos dos membros e de não membros com trinta e oito alunos. As turmas de catequese começam com aproximadamente a idade de dez anos, e aborda um programa que estende até os dezessete ou dezoito anos. O pastor ministra uma aula todas as quintas-feiras e três aulas nas sextas-feiras. Outras aulas de catequese são dadas no sábado, no domingo depois do culto da manhã e em dias adequados para aqueles que estudam fora da colônia. A igreja conta com três sociedades: Adolescentes menores de treze anos, com vinte participantes; adolescentes na faixa etária de treze a dezesseis anos, com nove participantes; e jovens acima de dezesseis anos, com doze a quinze participantes. Existe um trabalho evangelístico na escola pública municipal localizada próxima da colônia que é feito uma vez por mês. Este trabalho conta com a participação do pastor e de outras irmãs da igreja. Toda sexta-feira o pastor visita a escola que existe dentro da própria colônia para pregar o evangelho às crianças e convida os pais das crianças que não fazem parte da igreja para que venham ao culto dominical. É mencionado que o Pr. Manoel Ferreira também está dando estudos bíblicos para quatro famílias que moram em fazendas na Colônia. A igreja realiza seis cultos em português e dois em holandês. O conselho se reúne uma vez por mês. Todos os membros podem acompanhar as decisões do conselho por meio de um resumo das atas contido na Folha da Igreja que sái via de regra de dois em dois meses. Além deste resumo a Folha da Igreja contem informações da congregação e mensagens bíblicas. O conselho também edita de dois em dois meses uma publicação informativa contendo mensagens bíblicas e informações complementares sobre a vida da igreja. Os homens e as mulheres da igreja podem se reunir nas sociedades de homens e mulheres realizadas tanto em português quanto em holandês. Para ajudar nas atividades especiais da igreja, existe uma comissão que cuida dos eventos da colônia, inclusive dos lanches distribuídos neste concílio. Em todas as datas do calendário cristão, a igreja celebra-as com cultos públicos. No dia 31 de dezembro é realizado o culto de Ano Velho e no dia 01 de janeiro o culto de Ano Novo. Além desses dias, a igreja ainda celebra anualmente um culto antes da época da colheita e outro no encerramento desta, como um sinal de gratidão a Deus. A irmã Anésia é uma senhora de oitenta e três anos que é membro da igreja. Ela reside em um asilo na cidade de Unaí e algumas vezes ela é trazida para participar da Santa Ceia.

Artigo 44. Censura fraternal: Não foi feito uso da palavra.

Artigo 45. Encerramento da sessão: A sessão foi encerrada com uma oração pelo Pb. Salvador.

Sessão da tarde, 08 de maio de 2013.

Artigo 46. Abertura da sessão da tarde: O Moderador dá abertura aos trabalhos e passa a palavra ao Pb. Elias. O mesmo lê o texto de 1ª Pedro 5:1-4, dirige o cântico do Salmo 72 e faz uma oração.

Artigo 47. Relatório da visitação eclesiástica à Igreja de Esperança: A palavra é concedida ao Pr. Alexandrino para que ele leia o relatório da visitação eclesiástica realizada por ele e pelo Pr. Kenneth Wieske. Perguntas foram feitas e conselhos foram dados.

Artigo 48. Relatório da visitação eclesiástica à Igreja de Cabo Frio: A palavra é concedida ao Pr. Manoel Ferreira para que ele apresente o relatório da visitação eclesiástica realizada por ele e pelo Pr. Kenneth Wieske. Perguntas foram feitas e conselhos foram dados.

Artigo 49. Relatório da visitação eclesiástica à Igreja de Unaí: A visitação eclesiástica foi feita, mas o relatório dos visitadores eclesiásticos não foi aprovado pelo conselho de Unaí em tempo hábil.

Artigo 50. Discussão das Formas (Conforme Artigo 20 da Ata do 13º Concílio, Maceió, outubro 2009): Considerando a decisão conforme o artigo 25 desta ata, os delegados decidem que este assunto não é mais necessário ser tratado neste concílio, pois agora ele faz parte da Comissão para Revisão das Formas e do Credo Niceno.

Artigo 51. Relatório da Comissão de Literatura Reformada – CLIREF: O concílio recebe e agradece o relatório juntamente com as explicações verbais dadas pelo representante da comissão.

Artigo 52. Relatório da Comissão de Relacionamento Eclesiástico com Igrejas no Brasil – CREIB: A Comissão entregou um relatório interino contendo um plano de ação para o desenvolvimento de seu mandato. O concílio recebe e agradece o trabalho da comissão.

Artigo 53. Relatório da Comissão de Contato com Igrejas no Exterior – CCIE: Um dos representantes da comissão deu o seguinte relatório verbal, o qual foi recebido e aprovado por todos:

  1. Ainda não houve uma reunião presencial para tratar do mandato da comissão;
  2. Atualmente os assuntos são tratados somente por meio de correspondência eletrônica;
  3. Existe um histórico de correspondências com igrejas irmãs no exterior;
  4. Infelizmente faltou dinheiro para enviar um representante para o Concílio das Igrejas irmãs do Canadá;
  5. A ICRC (Conferência Internacional de Igrejas Reformadas) disponibilizou uma doação para que pudéssemos enviar um delegado de nossas igrejas para participar desse evento. A CCIE apontou o Pb. Fernando de Souza Castro, o qual já está se organizando para a viagem, que ocorrerá no período de 24 de agosto a 04 de setembro deste ano.

Artigo 54. Relatório do Centro de Estudos Teológicos das Igrejas Reformadas do Brasil. O concílio agradece e recebe o relatório.

Artigo 55. Censura fraternal: Foi feito uso da palavra.

Artigo 56. Encerramento da sessão: O moderador, em nome do concílio, dá uma palavra de gratidão pela presença dos pastores Abram de Graaf e Julius VanSpronsen, desejando uma boa-viagem para ambos, já que eles estão encerrando sua participação neste concílio. A sessão é encerrada com uma oração feita pelo Pr. Alexandrino Moura.

Sessão da manhã, 09 de maio de 2013.

Artigo 57. Abertura: O Moderador inicia os trabalhos dando boas-vindas a todos, e, em especial ao Diácono Alexandre que se faz presente substituindo o Presbítero Steven como Delegado de Unaí. A palavra é outorgada à Pr. Alexandrino que faz a leitura de Atos 2.42-27. Depois é cantado o salmo 133 e Pr. Alexandrino encerra com uma oração.

Artigo 58. Aprovação dos artigos de 38 a 56: Artigos aprovados.

Artigo 59. Pausa: Às 9:45 o Concílio faz uma pausa para um cafezinho.

Artigo 60. Retomada dos trabalhos. Às 09:58 o concílio retoma aos trabalhos.

Artigo 61. Relatórios das Contas da Confederação: O Concílio recebe o relatório o qual segue abaixo com observações posteriores:

1. Relatório das Contas do Ministério da Palavra e Confederação

Banco do Brasil, Agência: 4021-5, Conta: 6950-7

Maragogi, 09 de maio de 2013.

Às Igrejas Reformadas do Brasil Reunidas no Concílio de Unaí – Maio /2013.

Amados irmãos,

A Igreja Reformada do Brasil em Maragogi, responsável pela administração de duas contas da Confederação das Igrejas Reformadas do Brasil, a saber: Conta do Ministério da Palavra e Conta da Confederação. Apresenta através deste breve relatório a movimentação financeira ocorrida na conta citada no período de 01 de novembro de 2012 até 30 de abril de 2013.

Saldo

O saldo da conta em 30 de abril de 2013 é de R$ 38.189,53 (Trinta e oito mil e cento e oitenta e nove reais e cinqüenta e três centavos).

Saídas

R$ 5.000,00 (Cinco mil reais) – Conta do Ministério da Palavra. Referente a apoio financeiro ao Ministro da Palavra da Igreja Reformada de Cabo de dezembro de 2012 até abril de 2013.

R$ 2.666,27 (Dois mil, seiscentos e sessenta e seis reais e vinte e sete centavos) – Conta da Confederação. Referente a reembolso de visitas eclesiásticas e CLIREF.

Tarifa de manutenção de conta corrente: R$ 131,40 (Cento e trinta e um reais e quarenta centavos).

Imposto de Renda: R$ 70,62 (Setenta reais e sessenta e dois centavos).

Depósitos

Contribuição das Igrejas – Durante esse período os depósitos referente às contribuições das igrejas somaram um total de R$ 5.273,90 (Cinco mil e duzentos e setenta e três reais e noventa centavos).

Rendimentos

Os rendimentos do período somaram um total de R$ 822,88 (Oitocentos e vinte e dois reais e oitenta e oito centavos).

Em nome da Igreja Reformada do Brasil em Maragogi,

Presbítero José Hermes Lins da Silva

MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA (NOVEMBRO/2012 – ABRIL/2013)

2. Observações: 

1. Maceió recomenda haver mais contato e informações entre as igrejas que fazem depósitos e a igreja de Maragogi responsável pelas Contas;

2. Maceió também aponta ao fato de que Igrejas são isentas de imposto de renda, e, por isso, recomenda a Igreja de Maragogi a tentar entrar com recurso na Receita Federal para a isenção deste imposto e ressarcimento do montante já pago;

3. Concílio decide:

1. Receber o Relatório;

2. Agradecer ao bom Relatório feito;

3. Encorajar a Maragogi que nos próximos concílios envie o relatório no prazo programado;

Artigo 62. Comentários individuais do Concílio

Os delegados fazem uso da palavra, especialmente agradecendo a Deus pelo bom andamento do Concílio e pela ótima recepção da igreja organizadora. Alguns delegados aproveitam o momento para rogar aos pastores que procurem enviar mais os seus sermões para o site de sermões online. Pb. Ademir se utiliza da palavra para encorajar também, por sua vez, as igrejas a pensarem na prática de valorizar o trabalho dos pastores na fabricação de sermões através de uma ajuda de custo em troca deste serviço. É registrada também com a alegria a participação, pela primeira vez, da igreja de Maceió como igreja instituída. Pr. Manoel Luís, em nome da igreja, agradece a Deus e a todos trabalharam no concílio e, além disso, aos pastores que contribuíram com alguns trabalhos da igreja realizando estudos e pregações. 

Artigo 63. Data e local do próximo concílio e igreja organizadora: O concílio discute e decide que o próximo concílio, se Deus permitir, será na cidade de Cabo-Frio tendo como igreja organizadora a Igreja Reformada de Cabo-Frio nos dias 03 a 09 de novembro de 2013.

Artigo 64. Recesso: Às 10:30 é dado um recesso para que a secretaria possa fazer seu trabalho e passar para a aprovação dos artigos restantes.

Artigo 65. Retorno aos trabalhos: Às 11:25 o concílio retoma aos trabalhos e passa para a provação dos artigos.

Artigo 66. Aprovação dos artigos 57 a 65: Aprovado.

Artigo 67. Após essa aprovação o concílio passa a louvar o SENHOR com o salmo 146.

Artigo 68. Leitura e aprovação da Ata: A ata é lida e aprovada em sua totalidade.

Artigo 69. Censura fraternal: Não foi feito uso da palavra.

Artigo 70. Encerramento do concílio: Às 12:15 horas o moderador pr. Manoel Luis dirige uma oração de gratidão a Deus pelo concílio e logo após dá por encerrado o concílio.

Pr. Manoel Luis                                               Pr. Laylton Coelho

 Moderador                   Secretário